#TemQueLer: Os meus preferidos!

livro

Sou uma pessoa completamente viciada em livros. Quer fazer os meus olhinhos brilharem? Me colocarem em uma livraria ou até me dando algum exemplar. Mas, é claro que eu tenho os meus preferidos da vida. Aqueles que eu já li e que tem um lugar pra lá de especial no meu coração. Por isso o #TemQueLer de hoje é especial. Vou falar dos meus cinco livros mais queridos de sempre

Casório – Marian Keyes

A Marian é a minha autora favorita! Já li quase todos os livros dela. E, entre todos, ‘Casório’ é aquele especial. Lucy Sullivan tem vinte e seis anos e a vida amorosa dela é uma desgraça. Mas então ela vai a uma cartomante que diz que ela vai se casar em breve. O único problema é que ela nem namorado tem. A nossa protagonista ainda divide o apê com mais duas amigas. E eis, que em uma festa ela conhece Gus e se apaixona de cara. Pra Lucy, ele é o princípe encantado. Só que o tempo vai passando e ele se transforma em sapo.

Um amor para recordar – Nicholas Sparks

Os livros do Sparks são conhecidos por virarem filmes. E não sei o motivo, eles sempre conseguem fazer uma história completamente diferente da original. Em “Um amor para recordar” os dois seguem mais ou menos a mesma linha de raciocínio. Landon Carter, o menino rebelde e irresponsável, com seus 17 anos, precisa fazer um trabalho comunitário com a certinha Jamie Sullivan depois de aprontar no colégio. Os opostos se atraem e eles acabam se apaixonando. Vai dar certo? Eu terminei esse livro chorando e muito. E quando vi o filme chorei de novo.

Simplesmente Acontece – Cecelia Ahern

Pra mim um dos livros mais lindos que já li. E mais reais. Daqueles que acontecem com você ou com a vizinha. Inclusive, ele já figurou no #TemQueLer, ano passado. E também já virou filme. Alex e Rosie são melhores amigos e grudados desde os cinco anos, quando se conhecem na escola. Quando se formam, a vida de ambos torna rumos diferentes e mesmo assim, a amizade não se deixa abalar. Em países ou momentos diferentes da vida, os protagonistas estão sempre participando de um modo ou de outro. Parte legal? Tudo é narrado através de cartas, mensagens, emails ou SMS.

O segredo de Emma Corrigan – Sophie Kinsella

Se tem uma característica bem forte das mocinhas da Kinsella é que todas são engraçadas. Quando você começa um livro dela, eu já te falo que a risada é certa. Aqui, Emma Corrigan é uma mulher de quase 30 que ao voltar de uma viagem a negócios passa por uma turbulência no voo e fala todos os segredos para o estranho ao seu lado. O que ela não conta é que esse rapaz é seu novo chefe. Agora, a protagonista fica nas mãos do cara e além disso ele é … hum, lindo demais. Emma fica desesperada e comete uma atrapalhada atrás da outra. Vale a leitura, os risos são certos.

Um coração em guerra – Li Mendi

Imagina uma pessoa querida e atenciosa. Essa é a Li Mendi, autora de vários livros e e-books. Tão fofa que me concedeu uma entrevista quando fiz o primeiro mês do nosso blog. Gostei tanto desse livro dela, que quando resolvi escrever meu próprio livro (não sabia? Tem o primeiro e segundo capítulo postados aqui!), o nome do personagem é o mesmo: Caio. Ele e Isabella, são melhores amigos de colégio. Ela, toda patricinha e a pop. Já Caio é roqueiro e tímido. Tudo muda quando Bella descobre que seu então amigo passou para uma prova e vai morar longe. O sentimento dela muda e assim, muita coisa acontece. Já li umas três vezes e sempre me emociono. Ainda não existe livro físico, só na versão digital. Mas posso garantir que vale a pena.

Anúncios

#Top7: filmes – especial dia dos namorados

Quem não lembra que ano passado dia 12 de junho caiu justamente na abertura da Copa do Mundo, minando qualquer tipo de comemoração da data? Pois bem, para alivio da galera comprometida, esse ano não existe nenhum evento futebolístico e ainda cai em uma sexta feira! Se seus planos são os de se enroscar com o guapo debaixo do edredom nesse quase inverno, confira essa lista de sete filmes pra aproveitar a data a dois.

Amor sem fim

Aquela história bem clichê: garoto pobre se apaixonada pela menina rica e o pai é contra pois acha que ela merece coisa muito melhor. Vi esse filme na televisão semana passada e confesso, achei mais do mesmo. Romântico pra valer, mas esperava mais ação e emoção. Estrelado pelo lindo Alex Pettyfer, como David e Gabriela Wilde como Jade. Ah, o longa é uma refilmagem de um clássico dos anos 80.

Ghost

Jogue o primeiro lencinho de papel quem nunca se emocionou com esse Ghost!! A história fala do meu muso mor Patrick Swayze, que é assassinado a mando do seu melhor – e bem invejoso – amigo, que pensava que ele tivesse descoberto o roubo na empresa que trabalhavam. Como ele se preocupa com Molly (Demi Moore) pede ajuda a uma vidente Oma Mae (Whoopi Gooldberg) que tente convencer que a namorada corre perigo.

Diário de uma paixão

Outro clássico do cinema! Inspirado no livro de mesmo nome do autor “Nicholas Sparks”, o longa conta a história de amor de Noah (Ryan Goslling) e Allie (Rachel McAdans). Novamente, ela menina rica, ele o pobretão. Se apaixonam e por conta de intriga da mãe, se separam. Nas vésperas do seu casamento, Allie volta para a cidade que conheceu o amado, o reencontra e desiste de tudo. O mais emocionante é que a história é narrada por um senhor para sua companheira de asilo que depois descobrimos que é o Noah, que conta diariamente para a sua esposa que sofre de Alzheimer.

Cidade dos Anjos

Filme para desidratar, fato! Sam, papel de Nicolas Cage é um anjo cuja missão é confortaras pessoas na hora da sua morte, se apaixona pela médica e humana Maggie (Meg Ryan). O anjo tem um dilema: trocar a eternidade por uma vida ao lado da amada ou deixar pra lá. Demorei anoooos pra ver e quando terminou estava sem forças para pensar. Destaque para música tema: ‘In the arms of the angel’, da Sarah McLachlan que é de suspirar.

Amor para recordar

Outro filme que teve inspiração do livro do Sparks. O jovem rebelde Landon (Shane West) após uma brincadeira de mau gosto no colégio, é obrigado a pagar seu castigo ajudando na produção de uma peça de teatro de fim de ano que também é feito pela certinha e bela Jamie (Mandy Moore), filha do pastor da cidade. Eles, tão diferentes, se apaixonam, mas ele descobre que ela tá com uma doença incurável e resolve realizar todos os sonhos e vontades dela. Um dos poucos casos em que o filme se mantem bastante fiel ao livro.

Um dia

Mais um da série: ‘era livro, virou filme’. Emma (Anne Hathaway) e Dexter (Jim Sturgess) se conhecem nos seus últimos dias da faculdade e viram grandes amigos. Mesmo sem terem nada, sempre rola um clima entre os dois. Depois de formados, cada um vai para um lado, mas mantem o contato. A história vai mostrando o dia 15 de julho na vida dos dois a cada ano. O final é meio bobo, mas é de chorar horrores. E sim, eu preferi o livro do que o filme.

Antes que termine o dia

Samantha (Jeniffer Love Hewitt) é uma professora de música que namora Ian (Paul Nichols). Com vidas bastante diferentes, o casal já caiu na mesmice e Samantha está cansada do relacionamento. Depois de um dia estressante, Ian resolve levar a amada para um jantar, porém eles discutem e um acidente ocorre com o falecimento de Sam. O cara percebe que ama a mulher, e arrependido, vai pra casa. Quando acorda, percebe que está vivendo o dia anterior e resolve então se dedicar a esse amor. Pausa. Vi esse filme sem pretensão e no final precisei de um balde. Uhum. Sério.