[Top 5]: Filmes de praia

foilme

Sempre que escuto “Férias de verão”, eu lembro logo de praia. Talvez seja por morar em cidade praiana, a associação é inevitável. Por isso, se você é da turma que adora a combinação sol + areia + mar, separei pra essa sexta, cinco filmes que tem a praia como pano de fundo. Reúne os amigos, marca uma maratona e é só dar o play.

Curso de Verão


Vamos começar a lista com um clássico da Sessão da Tarde. Em 1987, Freedy Shooper professor de educação física tem planos de passar as suas férias de verão no Havaí com a namorada. Porém, é chamado as pressas pelo chefe pra dar aula de inglês a um grupo bem peculiar de alunos que foram reprovados, já que o professor original ganhou na loteria e larga o emprego. Freddy, papel de Mark Harmon, não vê outra saída e mesmo não gostando de lecionar acaba aceitando. Ele passa a ter uma relação de amizade entre os garotos e em meio a mar, sol, onda e muita praia o verão passa sem Freddy perceber.

Esposa de mentirinha

Daniel depois de sofrer uma desilusão amorosa decide não se relacionar mais. Cirurgião plástico, o cara trabalha ao lado de Katherine, sua melhor amiga. O problema é que Daniel se apaixona por Palmer e inventa que é esta a postos de se separar. E é ai que entra Kath, que junto com seus dois filhos viajam pro Havaí fingindo ser a família de Daniel. Os protagonistas do filme, Jennifer Aniston e Adam Sandler, garantem as risadas do começo ao fim além da química que eles têm.

Muita calma nessa hora

 

Um dos filmes que não canso de assistir. Tita descobre que tá sendo traída na véspera do seu casamento e recruta as suas melhores amigas, Mari e Anninha pra aproveitar a lua de mel que já está paga, em Búzios. Claro que elas se metem em várias confusões, tudo isso com a praia de Búzios como plano de fundo.

Sonho de Verão

Esse ai é o meu filme favorito desde 1990! Eu consigo saber as cenas e as falas to-das decoradas. Estrelado pelo Sérgio Mallandro no papel dele mesmo e pela primeira geração das Paquitas – quem é dos anos 80 vai entender – e pela Fafy Siqueira. Sérgio, um bom-vivant descobre que um casal de milionários vai viajar pra Europa e se passa por sobrinho deles pra impressionar a namorada e os amigos. Só que um ônibus com vários adolescentes chega por engano e pensam que a mansão em que ele se instalou é uma colônia de férias.

American Pie 2 – A segunda vez é ainda melhor.

Um ano depois da formatura, o grupo de amigos – Jim, Oz, Kevin, Stifler e Finch -decide se reunir nas suas primeiras férias de verão da faculdade e alugam uma casa na praia. Nadia, a crush de Jim tá de volta ao pais e é claro que confusões acontecem. Temos também a obsessão do Finch pela mãe do Stifler. Ah, pode não parecer mas esse filme é de 2001.

Top 5: Dia dos namorados

foilme

O dia 12 de junho é considerada a data dos enamorados aqui no Brasil. Mas você sabia que isso acontece – e não é 14 de fevereiro – porque os comerciantes achavam que a data não tinha uma comemoração em que eles pudessem lucrar.

Fato é que aqui no blog não podemos deixar em branco não é? Então, trouxe no post de hoje cinco filmes bem românticos. Se você tem alguém pra chamar de seu, aproveite. Caso não tenha, reúna as amigas no próximo domingo e se divirta também. O importante é ser feliz!

Ponte Aérea – 2014

Imagina conhecer o amor da sua vida em um aeroporto? É basicamente isso que acontece entre Bruno (Caio Blat) e Amanda (Letícia Colin). Por causa de um temporal, o voo que iria para São Paulo é enviado para Belo Horizonte e os passageiros precisam passar a noite por lá. E é no hotel que a paulista e publicitária Amanda conhece o artista plástico e carioca Bruno e eles meio que sem querer começam a ter um relacionamento a distância. E agora, será que eles irão sobreviver as diferenças – que são muitas! – e principalmente a distância? Foi um dos últimos filmes que eu vi e é impossível não torcer pelo casal de tanta química que os atores tem!

Cartas para Julieta – 2010

Apesar de amar esse filme, eu acho que nunca falei dele por aqui! Sophie deseja ser uma escritora de sucesso. Antes disso, ela viaja em uma espécie de lua de mel com o seu noivo para Verona. Interessado mais em adquirir contatos para seu negócio, Victor, o noivo, acaba deixando Sophie um pouco de lado. E é ai que ela conhece as “Cartas para Julieta”, um trabalho voluntário que ajuda a responder conselhos amorosos que as pessoas pedem à Julieta. Ela descobre uma de 1957, de uma moça chamada Claire e promete ajuda a agora senhora. O que ela não conta é que nesse meio tempo o neto de Claire, Lorenzo, vem no pacote também. É estrelado pela fofinha da Amanda Seyfried.

A Proposta – 2009

Eu lembro que eu vi esse filme no cinema e dei gargalhadas absurdas. Eu amo a Sandra Bullock e todos os filmes que ela faz. Aqui Bullock é Margaret, uma empresária durona e sem coração. Canadense e residindo nos EUA, ela descobre que pode ser deportada a qualquer momento por causa do seu visto de trabalho que tá errado. Ela convence então o seu assistente Andrew (Ryan Reynolds) de se passar por seu futuro marido de mentira para regularizar a sua situação. Nessa confusão toda, ela acaba conhecendo a família do seu noivo e, claro, se apaixona por ele.

Amizade Colorida – 2011

Engraçado que esse filme é um dos meus favoritos da vida e eu nunca falei dele aqui! Romântico na dose certa, sem aquela Justin Timberlake é Dylan, um cara que trabalha com Marketing e troca Los Angeles por Nova Iorque a convite de uma tentadora oferta de emprego oferecida por… Jamie, papel de Mila Kunis. Eles começam então uma amizade que evolui pra sexo sem compromisso ou cobranças. O problema é quando eles se apaixonam.

Show Bar – 2000

Outro que é figurinha fácil de filmes que eu sou apaixonada. E, para minha surpresa, ele nunca apareceu aqui! E como nunca é tarde, vamos lá. Piper Perabo é Violet Sanford, uma menina que tem talento pra música. Mas calma, ela não quer ser cantora não. Ela quer mostrar ao mundo as suas composições. Para isso, ela sai da sua cidade natal, New Jersey, e vai rumo a Nova Iorque. Lá ela conhece o lindo and maravilhoso Mr. O’Donnel (quem viu esse filme vai me entender) ao mesmo tempo que ela vira uma Coyote Ugly. Delicinha, delicinha de se ver e ainda tem uma trilha bacana.

Quatro filmes para comemorar o Dia da Mulher

foilme

Mulherada pode comemorar. Pode pedir massagem pro boy. Pode tomar aquela taça de vinho – mesmo sendo terça! Pode receber com um sorriso no rosto a flor dada no trabalho. Hoje, dia 8 de março, é conhecido como dia internacional da Mulher. Essa data surgiu lá pelos anos 1900 quando um incêndio provocou a morte de várias operárias. Então, para comemorar a data, que tal quatro filmes cujas as protagonistas são mulheres pra lá de determinadas?

Sex and the City

O longa, de 2008, é quase que uma continuação da série – que durou seis temporadas, de 1998 até 2004 – de mesmo nome e mesmas protas. Fala da vida de quatro amigas: Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda. Elas moram em NY e são completamente cosmopolitas. Diferentes e mesmo assim bem unidas, as meninas vão levando a vida entre drinks, modas, família e emprego. É estrelado pela Sarah Jessica Parker, Kim Catrall, Kristin Davis, Cyntia Nixon e teve uma continuação em 2010.

Histórias Cruzadas

Um filme de arrepiar e de se envolver. Skeeter (Emma Stone) é uma jornalista branca dos anos 60 (imagina!) que quer mostrar pro mundo como as empregadas negras viviam no Mississipi em uma época completamente racista. Destaque para a linda and musa mor da Viola Davis no papel de Aibileen Clark. Ah, o longa é baseado em um livro de mesmo nome e foi lançado em 2011.

De pernas pro ar

Alice, feita por Ingrid Guimarães, é uma workholic (daquelas que só pensam em trabalho, sabe?) e que vê a sua vida virar do avesso quando é demitida e o marido pede divorcio. Ela então conhece a vizinha Marcela e as duas decidem virar sócias de uma loja de sex shop.

O diário de Bridget Jones

Claro que nessa lista não poderia faltar esse filme de 2001, um dos meus favoritos da vida. Bridget, uma mulher de trinta anos, decide no Ano Novo mudar de vida: parar de fumar e beber, emagrecer e encontrar um boy decente. Entre muitas confusões com a protagonista, é impossível não se identificar com pelo menos uma situação vivida por Bridget (Renée Zellweger). O terceiro tem estreia prevista para setembro desse ano.

Os remakes mais legais

Na última semana, foi revelado o nome do ator que irá interpretar o lendário Johnny, imortalizado no longa ‘Dirty Dancing’, em uma refilmagem para a televisão. O casal protagonista será interpetado por Abigail Breslin (Pequena Miss Sunshine) e Colt Prattes.  Mas esse não é o primeiro filme que ganhou uma nova versão.

Footloose

Dessa lista, é o único que vi as duas versões e posso dizer que AMEI ambas por um simples motivo: elas são iguais (o que não necessariamente é uma condição, vai) em to-das as cenas. Claro que no filme de 2011 (o outro é de 1984) conseguimos lidar com situações atuais, como celulares e internet.  Ren (Kevin Bacon/Kenny Wormald) é um rapaz que vai morar com a tia em uma cidade do interior após a morte da sua mãe. Acontece que por causa de um acidente que vitimou o filho do pastor e de mais alguns jovens, a dança foi completamente proibida por lá. O rapaz então resolve organizar o baile de formatura, com claro, muita dança. Destaque para a jovem Sarah Jessica Parker, no começo da carreira. Muito antes de NY, claro. A cena épica é a do fim, com a coreografia imitada por muitos nos anos 80.

Amor sem fim

Alex e Gabriella, na versão 2014

A primeira versão foi estrelada em 1982 por Broke Shields (aquela de ‘A Lagoa Azul’, lembram?) e a segunda por Alex Pettyfeer e Gabriella Wilde em 2014. A história, daquelas bem água com açúcar, fala do relacionamento entre dois adolescentes de classes sociais diferentes. Ela, uma menina rica cujo destino foi traçado pelo pai e ele, rapaz pobre que nem sabe se vai para faculdade. Só vi o remake, então não consigo falar se conseguiu ser fiel ao original.

Carrie, a estranha

Versão 2014

Não sou fã de filmes de terror. Mas dei uma chance à Carrie de 1974. A nova versão, ainda não assisti, mas um dia vai. Baseado no livro escrito por Stephen King (entendeu os motivos de ter sido tão famoso?), a história fala sobre Carrie, uma adolescente que é completamente dominada por sua mãe e vive no seu mundo. Por conta disso, é motivo de chacota dos seus colegas de escola. O que eles não sabem é que a garota esconde um terrível segredo. Em um baile do colégio, alguns adolescentes armam um plano de envergonhar a garota. Ela, para se vingar, causa um incêndio no salão matando a todos.  Em 1999, uma continuação foi feita, com a meia irmã da Carrie.

Robocop

Em um futuro não tão longe, para combater a violência, a polícia americana cria um protótipo de um robô. Porém, para isso, é necessário partes de um corpo humano. A versão de 2014 foi dirigida por José Padilha. Dessa vez, não vi nenhuma versão (a primeira é de 1987)

Lagoa Azul

As protas nas duas versões

De todos, acredito que seja o único cuja historia seja diferente do original. Na versão de 2012, dois adolescentes caem de um barco e vão parar em uma ilha deserta onde passam seis meses. Lá se apaixonam e se descobrem, tal qual o filme de 1980. Ah, o ator Christopher Atkins que viveu o protagonista na primeira versão faz uma participação como o professor da escola.

[Resenha]: Loucas para casar

Essa semana depois de ver alguns filmes que estavam na lista há tempos, mas que só adiava, queria algo mais leve e mais real. Explico o real: queria filme brasileiro, que eu soubesse o nome dos atores, que já tivesse ido naquele mesmo lugar da cena. E queria algo leve, que eu pudesse dar muitas risadas. E escolhi “Loucas para casar”, filme que estreou no comecinho do ano e não consegui ver no cinema.

As protagonistas

Malu (Ingrid Guimarães, que brilha no papel) é uma corretora de imóveis de quase 40 anos é metódica até demais, daquelas que gosta de deixar tudo organizado e seu maior sonho é casar. Cansada de ser sempre as madrinhas dos casamentos das amigas, Malu resolve dar uma pressionada no namorado.

E quem é ele? Namorando o chefe, Samuel (interpretado pelo muy guapo Márcio Garcia) há três anos, ela tem a vida perfeita: é bonita, tem um cara lindo, bom emprego e vida sexual saudável. Só espera pelo grande dia em que o namorado faça finalmente o pedido. Só que por causa de uma desconfiança de uma atitude dele, vai junto com a sua melhor amiga, Dolores, a procura de um detetive particular pra saber se ele tem uma amante. Para desespero, Malu descobre que ele também namora a dançarina-stripper Lúcia, papel feito pela Suzana Pires. E elas duas descobrem que existe mais uma: a pura e recatada Maria, personagem da Tatá Werneck.

Malu então surta e começa a competir com as duas que sempre aparecem onde ela está com Samuel. E as três travam diálogos impagáveis, que eu ria sozinha em casa. Nesse meio tempo, descobrimos que a mãe dela sofre de uma doença, que a leva a para uma realidade paralela. Uma coisa fofa só e preparem os lencinhos para essas cenas.

Uma outra parte que dei muitas risadas é quando a mãe do Samuel, d. Adir vem ao Rio de Janeiro. Malu, pensando que está falando com Maria no banheiro do restaurante, começa a falar várias coisas que acabam assustando a sogra. Depois de muita confusão, Samuel a leva para um final de semana romântico e finalmente a pede em casamento.

Na véspera, ela se reúne com as outras duas para falar que venceu. O que ela não espera é que as duas estão também de casamento marcado com ele. Malu decide que ou ele casa com as três, ou com nenhuma. No começo pensei que fosse mais um filme de comédia pura, bem ao estilo da Ingrid (que já protagonizou “De pernas pro ar”), mas não. Tem muito mais coisa. Fui do riso ao choro e do choro ao riso. Bom mesmo.

O final, apesar de parecer meio óbvio na metade para quem consegue sacar a pegadinha, te faz pensar em muita coisa. Vale super a pena. Dá uma conferida aqui no trailer pra já se empolgar.

Jojo Moyes lança novo livro

Quem é fã da autora Jojo Moyes e se encantou com o livro “Como eu era antes de você” tem motivo duplo para comemorar. Explico melhor. O primeiro motivo é que recentemente saiu uma matéria em que a autora divulgava a continuação do primeiro livro, cujo nome em inglês é “After you” (e provavelmente chegará aqui como “Depois de você”) e segundo Jojo é para saciar os fãs que gostariam de saber o que houve com a fofa da Louisa Clark depois de tudo.

1514982_904757242923705_203423632637412101_n

Capas dos livros na versão americana

Não vou contar o que seria o “tudo”, pois se você não leu o livro não sofra antes da hora. Infelizmente, aqui no Brasil não há data provável de lançamento, mas nos Estados Unidos tudo leva a crer que seja 29 de setembro de 2015.

A segunda boa notícia é que “Como eu era antes de você” vai ganhar sequência nos cinemas, com lançamento previsto para agosto desse ano também lá nos EUA. No papel dos protagonistas Louisa e Will serão feitos pelos atores Emilia Clarke (Game of Thrones) e Sam Claflin (Jogos Vorazes), respectivamente. A trama gira em torno de Louisa, uma menina de 26 anos que acabou de perder seu emprego e está sem perspectiva de vida e consegue um trabalho como acompanhante de Will, executivo milionário que ficou tetraplégico depois de um acidente.

Sam-Claflin-Emilia-Clark-Me-Before-You

Atores escalados para viverem os protagonistas

A produção do filme fica por conta de Scott Neustadter & Michael H. Weber, os mesmos que fizeram “A Culpa é das estrelas” e o roteiro está nas mãos da Jojo, ou seja, a garantia que seja uma cópia quase fiel ao livro é bem grande. Aliás, foi por causa da adaptação do livro que ela decidiu dar sequência a uma das histórias mais lindas (e tristes também) que já li. Confira!

10857804_1028914880455624_6772420343224232646_n

Possível cartaz do filme

“Eu não tinha planejado escrever uma continuação de “Como eu era antes de você“. Mas trabalhando no roteiro do filme, e lendo o grande volume de tweets e e-mails todos os dias querendo saber o Lou fez da sua vida (…). Tem sido um prazer revisitar Lou e sua família, e os Traynors, e confrontá-los com um novo conjunto de questões. Como sempre, eles me fizeram rir e chorar. Espero que os leitores sintam a mesma forma ao encontrá-los de novo.”

(fotos: Google)