Haja Coração, a nova das sete!

Que eu sou fã de novela, isso não é novidade por aqui. Mesmo que não acompanhe a novela diariamente, tenho uma mania pra lá de interessante: gosto de ver o primeiro e último capítulo, sempre. Por mais que não acompanhe a novela como um todo – a última que vi toda foi “Boogie Oggie” – tenho essa curiosidade. E, como hoje entra no ar a nova das sete, “Haja Coração“, vou te dar aqui sete motivos para ficar ligados na frente da televisão.

O autor é o mesmo da novela Alto Astral…

… e a novela fez bastante sucesso na época! (lembra, teve post aqui sobre a estreia!) Por isso, Daniel Ortiz – agora não tão novato assim – volta escrevendo “Haja Coração“.

É quase um remake de Sassaricando

Quando digo quase, é que o autor afirmou que “Haja Coração” é uma homenagem para novela que bombou nos meados dos anos 80. Ainda segundo Ortiz, ele usou a história de Sassaricando como base para essa nova trama, incluindo novos personagens e quem sabe novos rumos. É esperar pra ver.

Começa numa terça!

Acreditem, mas dessa vez a Rede Globo resolveu inovar e diferente do que é sempre visto, a novela dá seu start hoje, numa terça feira (dizem também que é guerra de audiência com a Rede Record), dia 31 de maio. E quem disse que a semana começa na segunda, hein?

Vai ter blogueira fazendo blogueira

Tem Júlia Faria – sou fã demais dela – no papel de Estelinha, uma blogueira e é o primeiro papel de destaque da atriz. Além de atuar, JuFa é conhecida como uma blogueira – falei do blog dela que eu amo aqui – na vida real e uma das rainhas do Snapchat (e foi por causa dele que ela conseguiu o papel). Sinal que a realidade e a ficção andam juntas!

E os guapos?

Siim! Nós temos!! Zé Loreto, Malvino Salvador, Jayme Matarazzo e Nando Rodrigues são apenas alguns dos nomes desses gatos que vão fazer brilhar nossos olhos nos próximos meses. Alerta suspiro!

Não tem protagonista!

Como assim, não tem protagonista? Bom, as novelas ultimamente estão fugindo do estereótipo mocinha vs. vilã e inovando ao colocar várias histórias como centrais. Tradução? Não vai ter aquela protagonista sofredora do início ao fim da trama.

Elenco feminino não deixa a desejar

Se nós, mulheres, ficamos suspirando pelos rapazes, porque os caras não podem acompanhar a novela por causa das atrizes? Tem Mariana Ximenes, Cléo Pires, Tatá Werneck, Ellen Roche e Aghata Moreira.

Anúncios

Pra grudar na telinha com a nova das sete!

Parece que foi ontem, mas já tem uns bons meses que falei aqui da estreia de Alto Astral. Bom, a novela acabou na última sexta-feira e hoje começa uma nova, a “I love Paraisópolis”, do autor Alcides Nogueira. E se tem uma coisa que eu curto de montão, é uma estreia de novela. Quer saber os motivos que vão te levar a ficar vidrado no novo folhetim? Continue lendo!

 O enredo é simples e leve.

Com uma pegada mais jovem, a história conta sobre duas irmãs (Bruna Marquezine e Tatá Werneck), moradoras da comunidade de Paraisópolis, vizinha do imponente e rico bairro Morumbi, na cidade de São Paulo e que desejam uma vida melhor e vão em busca do seu objetivo.

Tem história de amor, sim senhor!

Quem não curte um romance água com açúcar?

E é daquelas bem clichê: Marizete, papel da Bru, moça de classe média baixa se apaixona pelo rico Benjamim, feito pelo Maurício Destri. No meio disso tudo tem a mãe perua que vai separar o filho da amada e a ex-namorada perseguidora. Mais “história de novela”, impossível!

Tá recheada de guapos!

Sem título

Caio Castro, como bad boy, Henri Castelli como vilão, Maurício Destri como o mocinho protagonista e Alexandre Borges como o pai de família. Percebeu a listinha nada básica de boys magyas? Tem pra todos os gostos e idades.. o que vai ter de gente dando desculpa para não sair mais as sete…

A trilha sonora é de suspirar.

Eu nunca contei, mas eu sou apaixonada pelo Ed Sherran. E, para minha alegria, a melhor música dele, “Thinking out Loud” – na minha opinião, claro – é a canção que vai embalar o romance do casal protagonista. Isso sem falar da Meghan Trainor, Ana Carolina e da banda Janz (que participou da primeira temporada do SuperStar)

Vamos pirar na Letícia Spiller: incrível e vilã!

Confesso que uma inveja beeem grande rolou quando vi o shape + hair + pele da eterna Babalu. Aos 41 anos (SIIIIIIIIIIIIIM!!), a atriz vai dar a vida a vilã Soraya, uma perua mãe do mocinho e que vai fazer de tudo pra separar o casal protagonista. Além do corpo e cabelo e pele de fazer pirar qualquer mulher, a Letícia ainda vai fazer par com o Henri Castelli. Que chato, não?

[Resenha]: Loucas para casar

Essa semana depois de ver alguns filmes que estavam na lista há tempos, mas que só adiava, queria algo mais leve e mais real. Explico o real: queria filme brasileiro, que eu soubesse o nome dos atores, que já tivesse ido naquele mesmo lugar da cena. E queria algo leve, que eu pudesse dar muitas risadas. E escolhi “Loucas para casar”, filme que estreou no comecinho do ano e não consegui ver no cinema.

As protagonistas

Malu (Ingrid Guimarães, que brilha no papel) é uma corretora de imóveis de quase 40 anos é metódica até demais, daquelas que gosta de deixar tudo organizado e seu maior sonho é casar. Cansada de ser sempre as madrinhas dos casamentos das amigas, Malu resolve dar uma pressionada no namorado.

E quem é ele? Namorando o chefe, Samuel (interpretado pelo muy guapo Márcio Garcia) há três anos, ela tem a vida perfeita: é bonita, tem um cara lindo, bom emprego e vida sexual saudável. Só espera pelo grande dia em que o namorado faça finalmente o pedido. Só que por causa de uma desconfiança de uma atitude dele, vai junto com a sua melhor amiga, Dolores, a procura de um detetive particular pra saber se ele tem uma amante. Para desespero, Malu descobre que ele também namora a dançarina-stripper Lúcia, papel feito pela Suzana Pires. E elas duas descobrem que existe mais uma: a pura e recatada Maria, personagem da Tatá Werneck.

Malu então surta e começa a competir com as duas que sempre aparecem onde ela está com Samuel. E as três travam diálogos impagáveis, que eu ria sozinha em casa. Nesse meio tempo, descobrimos que a mãe dela sofre de uma doença, que a leva a para uma realidade paralela. Uma coisa fofa só e preparem os lencinhos para essas cenas.

Uma outra parte que dei muitas risadas é quando a mãe do Samuel, d. Adir vem ao Rio de Janeiro. Malu, pensando que está falando com Maria no banheiro do restaurante, começa a falar várias coisas que acabam assustando a sogra. Depois de muita confusão, Samuel a leva para um final de semana romântico e finalmente a pede em casamento.

Na véspera, ela se reúne com as outras duas para falar que venceu. O que ela não espera é que as duas estão também de casamento marcado com ele. Malu decide que ou ele casa com as três, ou com nenhuma. No começo pensei que fosse mais um filme de comédia pura, bem ao estilo da Ingrid (que já protagonizou “De pernas pro ar”), mas não. Tem muito mais coisa. Fui do riso ao choro e do choro ao riso. Bom mesmo.

O final, apesar de parecer meio óbvio na metade para quem consegue sacar a pegadinha, te faz pensar em muita coisa. Vale super a pena. Dá uma conferida aqui no trailer pra já se empolgar.