Achei no Spotify

Umas duas semanas atrás, achei sem querer uma playlist no Spotify. E sabe o que aconteceu? Viciei em cinco músicas – que eu nunca tinha ouvido falar por sinal – e trouxe pra você aqui nesse post.

Jolene – Ray La Montagne

Com uma pegada bem country e um tanto voz e violão, “Jolene”, conta sobre um cara que perdeu a mulher amada – que dá nome ao título da música – por causa de drogas e bebidas. Não é tanto minha favorita quanto as outras, mas tem um ritmo bem bacana pra ouvir numa roda de amigos.

Sing to you – John Splithoff

Essa musica foi a última da lista que eu conheci e foi super por acaso. Pelo que eu andei pesquisando, esse é o único single do cara e foi lançado tem menos de um ano. Sing to you conta a história de um cara que deseja se declarar cantando pra alguém. Apaixonada!

Adele – Water Under the Bridge

Bom, quem é meu amigo mais intimo sabe o quanto eu torci o nariz pra Adele por motivos de achar que ela mais grita do que canta. Mas, ao colocar no aleatório, do nada comecei a ouvir Water Under the Bridge e ai já subiu a janelinha de #1 da cantora. Ela até que grita um pouco, mas o balanço da canção é tão gostoso de ouvir. Fora que eu me identifiquei super com a música.

Make it to me – Sam Smith

Sam Smith faz parte do seleto grupo: gosto das músicas, mas não sou fã do artista. Assim como Adele, ele exprime uma emoção – pra mim, ok? – bem forçada na hora de cantar. Mas ai veio “Make it to me”, com a sua letra maravilhosa que me deixou suspirando pelos cantos. Ponto pra você, Sam.

Wasn’t Expecting That – Jamie Lawson

Adoro a possibilidade que as plataformas digitais oferecem para gente conhecer novos artistas. Jamie Lawnson é um deles. Com apenas um álbum lançado em 2015, traz uma das músicas mais lindas que eu já ouvi, é uma declaração e tanto pro crush. Se tornou uma das minhas favoritas de verdade, daquelas que você ouve mil vezes sem enjoar!

Anúncios

Aperta o Play: Riri

Costumo dizer que a Rihanna tem duas fases: antes e depois do Chris Brown. E, revelo aqui: prefiro muito mais a primeira. Mas, ao separar as músicas preferidas para esse post de hoje, foi difícil escolher apenas algumas canções dela. E pude constatar que sou fã da Riri, mesmo ela tendo me decepcionado no último show do Rock in Rio (quem não lembra que ela atrasou a entrada e ainda cantou só pedaços das suas músicas?)

A cantora e atriz, de vinte e oito anos, nasceu no Barbados e é uma das divas pops mais admiradas no mundo, mesmo com todas as polêmicas (drogas e violência com seu então namorado Chris Brown) envolvendo o seu nome. Porém, uma coisa é fato: tudo que ela lança se torna hit. E eu bem selecionei as minhas seis preferidas pro Aperta o Play de hoje!

Hate that I Love you

Baladinha mais fofa do mundo, ideal pra mandar boy! Gravada com o Ne-yo e ta entre as minhas preferidas dela também (acho que eu amo todas dessa lista!). A letra é linda, fala de como você odeia o cara pelas atitudes, mas não consegue deixar de amar pelo modo como ele te faz sorrir. Quem nunca, né?

Don’t stop the music

Gosto de músicas que marcam pessoas, época ou acontecimentos na minha vida. E essa é mais uma.t Lançada mais ou menos 2007, essa daí tocava no meu mp3 player dia sim e dia também quando estava nos primeiros períodos da faculdade e em várias festinhas que eu fui. Quem nunca dançou pulando ao som dessa canção, não sabe o que é aproveitar. Que saudades!

Umbrella

Assim como a música de cima, Umbrella também marcou a mesma época. Nova faculdade, novos desafios e novas amizades. Tudo novo. E eu debaixo do tal guarda chuva que a Riri tanto fala nessa canção. Carinho por ela, pra sempre!

Rehab

Lembra que eu falei que música é importante pra mim quando ela marca algo? Então é assim Rehab na minha vida. Marcou uma ida a uma cidade distante umas três horas daqui do Rio, em um dia que se tornou bem importante depois. Além de ser uma parceria com meu muso Justin Timberlake!

California King Bed

Por pouco não entrou aqui por um motivo bobo: não lembrava que era ela que cantava. Mas ai fui filtrar a minha lista e ela praticamente pulou com um ‘me coloca lá, por favor’. Pedido aceito! Já aviso logo se você não conhece: música pra ouvir debaixo das cobertas com um brigadeiro. Sem mais!

If It’s Lovin’ that you want

Não sei se essa é a minha favorita dela, mas ta fácil nas #3. Acho até que foi a primeira música que eu ouvi e me amarrei no som e na letra. Isso sem falar que ela tava absurdamente linda e natural no clipe, gravado numa praia maravilhosa! Dá o play no vídeo!

Aperta o Play: trilha do meu livro!

Não é surpresa para quem acompanha o blog há um tempinho que eu estou escrevendo um livro, não é? Já coloquei inclusive o primeiro e o segundo capítulo aqui. E, como eu sou apaixonada por música, o Aperta o Play de hoje tá mais que especial: ele traz a playlist do livro – ainda sem nome definido, ok? – com as seis músicas que mais me inspiraram – ou me remetem aos momentos – de algumas partes do livro.

Costumo dizer que a minha história é puramente ficcional. Ou não. Costumo que todos os personagens existem e que pode ser o meu amigo, vizinho ou colega de trabalho.

Here Without You – 3 Doors Down

Saca aquela música do casal de protagonistas e que toca tanto na novela – e nos rádios também – que gente ama enjoar? É essa, do 3 Doors Down. Tanto que ela foi citada em dois momentos cruciais da história e é de longe uma das minhas canções favoritas da vida.

Not a Bad Thing – Justin Timberlake

Minha queridinha do momento, a canção do príncipe do pop Justin Timberlake, é uma verdadeira declaração de amor, gente! E isso se aplica aos nossos protagonistas da vez, pessoal. Eu não posso contar muita coisa – ou iria estragar a surpresa, né? – e quando vocês lerem vão entender o que estou falando.

Ruas de Outono – Ana Carolina

Admito: os nomes dos personagens principais foram inspirados em um livro que eu já li tranquilamente umas três vezes. A história em questão é “Um coração em guerra”, da Li Mendi que já apareceu aqui no #TemQueLer. No e-book, a Li citava uma música a cada capítulo e uma delas era Ruas de Outono, que acabei conhecendo por lá e trazendo pro meu universo também.
Take a Bow – Lea Michelle

Eu podia dizer que essa apesar de não ser a música principal, foi a trilha de uma viagem que fiz ao interior do Rio de Janeiro em maio de 2009 e que acredito que desencandeou o começo da história. Algo como o star do processo. Mesmo a canção original ser da Rihanna, foi na voz da Lea Michelle, em um episódio da primeira temporada de Glee, que eu me apaixonei por ela e precisei colocar ela aqui.

Zen – Anitta

O processo de escrever esse livro tem umas duas partes. A primeira, lá em 2009/2010, o começo de tudo – eu coloquei ele em um blog, já extinto – e a segunda depois de um longo período em 2013. Quando essa música fazia todo o sentido pra mim e pra história e pras inspirações.

Segredo- Sandy

O começo da história é simples: há um desencontro entre Isabella e Caio de pelo menos uns cinco anos. Ela muda, ele também. E é isso que a música da Sandy confessa: “Me assusta não saber nada de você. E não ter com quem falar de mim” e por ai vai.


Se você quiser ouvir o resto da playlist – ela tá no Spotify com 34 músicas – é só clicar nesse link aqui. E o livro, prometo, chega em breve.

Aperta o play: Purpose e Justin Bieber

Confesso: sempre torci o nariz pro menino Justin, mas agora estou completamente viciada nesse último CD do rapaz. Ok, sou oficialmente uma Belieber! #prontofalei.. O lance é que “Purpose”, mostra uma fase mais madura do cantor canadense, de apenas 22 anos.

Bieber despontou – e arrasou o coração das adolescentes – em 2009 quando tinha apenas 16 anos com o hit chiclete “Baby”. E no ‘Aperte o play’, as minhas cinco músicas que não saem da minha cabeça!

What do you mean

De longe, o melhor acerto do menino Justino até agora. Pra variar, não lembro quando foi a primeira vez que eu ouvi. Mas é daquelas que você ouve mil vezes sem enjoar, sabe? Poderia passar o dia escutando!

Sorry

Música per-fei-ta pra malhar. “Uhhh .. Sorry”, é daquelas beeem dançantes. Vale suuuuper a pena. Impossível não ouvir o refrão e não querer sair rebolando por ai.

Love Yourself

Dizem os boatos que esse single foi feita para a ex dele, a atriz Selena Gomez. Uma baladinha mais romântica, com um quê acústico. Boa pra relaxar.

Where Are You Now

Em parceria com o produtor Skrilexx, a música tem a cara da balada e pros fãs de eletrônico..

All In it

De todas, é a mais romântica. Perfeita pra mandar pro boy.