#TemQueLer: 5 livros pra amizade

Como todo mundo sabe, (quase) toda quarta eu falo sobre um livro bacana que eu li e quis indicar pra todo mundo. Mas como hoje é um dia pra lá de especial – é dia do amigo, não sabia?- eu resolvi dar cinco dicas de livros cuja amizade é o tema.

Simplesmente Acontece

Muitos irão falar: “Aaah, mas eles viram um casal!!”. Sim, concordo! Mas tanto no livro quanto no filme (falei dos dois aqui já!) o relacionamento entre Sam e Rosie nada mais é do que amizade. Eles se conhecem aos 5 anos e então vivem grudados. Passam por altos e baixos na amizade. Claro que isso evolui pro amor, mas isso foi papo pra outro post.

É agora ou nunca 

Geralmente a Marian concentra em uma só protagonista e mulher, mas nesse livro ela te vem com uma diferença: agora são três (duas mulheres e um homem) e que são melhores amigos há anos: Tara, Katherine e Finn. Eles saíram da sua cidade pequena e arcaica e foram morar na grande Dublin assim que acabou o colégio. Apesar de bem diferentes, eles são bem amigos e se apóiam em qualquer situação. Kath tem a vida perfeita. Ou não. Ela trabalha numa ótima empresa, tem o apartamento dos sonhos. Tara tem um relacionamento falido e vive de dieta. E, Finn aparentemente é o mais normal e feliz de todos. O que vale é que sempre que eles precisam, um ta ali do lado do outro. Pronto pra ajudar.

Harry Potter e as Relíquias da Morte

Bom, pra mim é impossível falar de amizade – seja no mundo literário quanto no mundo das telas – sem citar esse trio incrível: Harry, Hermione e Rony.  E difícil escolher entre todos os sete livros um só pra representar essa irmandade! Mas, depois de muito pensar, acho que na última publicação da saga, é que o sentimento ta mais em evidência. O trio resolve não voltar a Hogwarts para poder procurar as últimas Horcruxes e poderem assim, derrotar o Lorde das Trevas. E então, eles passam por mil e uma aventuras (mais, né?) juntos. Amizade como essa, difícil de achar, hein?

Série “Os Karas”

Quem foi criança no final dos anos 90, começo dos anos 2000 e curte ler desde então, vai saber o que estou falando: Dos KARAS! O melhor quinteto de amigos no mundo literário. E posso afirmar: foi ai que começou a minha paixão por sagas. Crânio, Magrí, Calú, Miguel e Chumbinho. Pedro Bandeira começou há mais de trinta anos, com ‘A droga da Obediência’ e depois disso teve mais cinco livros com os mesmos protagonistas: “Pantâno de Sangue”, “A droga do amor”, “Anjo da Morte”, “A Droga da Americana” e, pra finalizar, “A droga da Amizade”, lançado há dois anos (e que ainda não li!). Os cinco adolescentes são metidos a detetives e se envolvem em várias aventuras, confusões e roubadas. Tudo no maior sigilo absoluto, com o código POLAR! Li quando eu tinha uns 13 anos e foi difícil escolher só um! Mas fica a dica.

Percy Jackson/Os heróis do Olimpo

Tai mais uma saga – viram, sou apaixonada por elas!- que não consegui escolher só um! Aqui, os personagens oscilam em vários grupos (são duas sagas!) e mesmo sendo absurdamente diferentes – quem já leu vai entender e que mesmo assim, lutam lado a lado com um objetivo maior. Além disso, rola muita coisa bacana e interessante. Outra dica!

 

#TemQueLer: Os meus preferidos!

livro

Sou uma pessoa completamente viciada em livros. Quer fazer os meus olhinhos brilharem? Me colocarem em uma livraria ou até me dando algum exemplar. Mas, é claro que eu tenho os meus preferidos da vida. Aqueles que eu já li e que tem um lugar pra lá de especial no meu coração. Por isso o #TemQueLer de hoje é especial. Vou falar dos meus cinco livros mais queridos de sempre

Casório – Marian Keyes

A Marian é a minha autora favorita! Já li quase todos os livros dela. E, entre todos, ‘Casório’ é aquele especial. Lucy Sullivan tem vinte e seis anos e a vida amorosa dela é uma desgraça. Mas então ela vai a uma cartomante que diz que ela vai se casar em breve. O único problema é que ela nem namorado tem. A nossa protagonista ainda divide o apê com mais duas amigas. E eis, que em uma festa ela conhece Gus e se apaixona de cara. Pra Lucy, ele é o princípe encantado. Só que o tempo vai passando e ele se transforma em sapo.

Um amor para recordar – Nicholas Sparks

Os livros do Sparks são conhecidos por virarem filmes. E não sei o motivo, eles sempre conseguem fazer uma história completamente diferente da original. Em “Um amor para recordar” os dois seguem mais ou menos a mesma linha de raciocínio. Landon Carter, o menino rebelde e irresponsável, com seus 17 anos, precisa fazer um trabalho comunitário com a certinha Jamie Sullivan depois de aprontar no colégio. Os opostos se atraem e eles acabam se apaixonando. Vai dar certo? Eu terminei esse livro chorando e muito. E quando vi o filme chorei de novo.

Simplesmente Acontece – Cecelia Ahern

Pra mim um dos livros mais lindos que já li. E mais reais. Daqueles que acontecem com você ou com a vizinha. Inclusive, ele já figurou no #TemQueLer, ano passado. E também já virou filme. Alex e Rosie são melhores amigos e grudados desde os cinco anos, quando se conhecem na escola. Quando se formam, a vida de ambos torna rumos diferentes e mesmo assim, a amizade não se deixa abalar. Em países ou momentos diferentes da vida, os protagonistas estão sempre participando de um modo ou de outro. Parte legal? Tudo é narrado através de cartas, mensagens, emails ou SMS.

O segredo de Emma Corrigan – Sophie Kinsella

Se tem uma característica bem forte das mocinhas da Kinsella é que todas são engraçadas. Quando você começa um livro dela, eu já te falo que a risada é certa. Aqui, Emma Corrigan é uma mulher de quase 30 que ao voltar de uma viagem a negócios passa por uma turbulência no voo e fala todos os segredos para o estranho ao seu lado. O que ela não conta é que esse rapaz é seu novo chefe. Agora, a protagonista fica nas mãos do cara e além disso ele é … hum, lindo demais. Emma fica desesperada e comete uma atrapalhada atrás da outra. Vale a leitura, os risos são certos.

Um coração em guerra – Li Mendi

Imagina uma pessoa querida e atenciosa. Essa é a Li Mendi, autora de vários livros e e-books. Tão fofa que me concedeu uma entrevista quando fiz o primeiro mês do nosso blog. Gostei tanto desse livro dela, que quando resolvi escrever meu próprio livro (não sabia? Tem o primeiro e segundo capítulo postados aqui!), o nome do personagem é o mesmo: Caio. Ele e Isabella, são melhores amigos de colégio. Ela, toda patricinha e a pop. Já Caio é roqueiro e tímido. Tudo muda quando Bella descobre que seu então amigo passou para uma prova e vai morar longe. O sentimento dela muda e assim, muita coisa acontece. Já li umas três vezes e sempre me emociono. Ainda não existe livro físico, só na versão digital. Mas posso garantir que vale a pena.

“Simplesmente Acontece”, o filme!

Sempre que resolvem transformar um livro em filme, me dá um certo medinho de estragarem a história (as tramas de Nicholas Sparks são as campeãs!), por isso sempre vejo com um leve receio. Quando soube que um dos meus livros preferidos dos últimos tempos, “Simplesmente acontece”, da Cecília Ahern (falei dele aqui!!), iria se tornar filme, já fiquei preparada para a decepção.

Foi assim que uns dias atrás, eu resolvi deixar os receios de lado, e ver o filme, estrelado por Lily Collins como Rosie e Sam Claffin no papel de Alex, e que foi baseado no livro. Existe diferenças? Sim, muitas. Mas nada muito incoerente e que saia se perguntando “Sério, que eles não colocaram aquela parte??” Agora caso você não ligue pra spoiller, continue a ler esse post!

A história é aquela bem clichê: Rosie e Alex são amigos desde os 3 anos. No filme fica claro logo no começo que rola um sentimento mais que amizade entre os dois, coisa que no livro isso demora a acontecer e muito. Eles, britânicos (no livro, moram na Irlanda), querem sair de lá a todo custo e irem morar em Boston.. mas ela no meio do caminho fica grávida e adia esse sonho. Diferentemente do livro, que termina quando eles estão com uns 50 e poucos, no longa, eles se acertam com uns 35 (única parte que realmente achei melhor!)

Uma das coisas mais legais no livro é que toda a narração é feita através de cartas, sms e e-mails e no filme isso não é tão possível né? Eles trocam algumas mensagens, mas não tanta. A Katie, filha da Rosie é pouco aproveitada também, podia ter aparecido mais, pois no livro ela é uma fofa e tem umas tiradas bem engraçadas! A Ruby também aparece bem pouco, o que é uma pena.

Acabei de ver o filme agradecendo por não estragarem a história e com o lencinho na mão, é claro!

[Tá na lista!]: Estreias de 2015

Todo começo de ano é a mesma coisa: queremos novidades. Sabia que esse ano promete no cinema? Teremos desde estreias bem aguardadas (Cinquenta Tons de Cinza) até continuações (Exterminador do Futuro) nesse ano. Eu, que não sou boba nem nada, separei os cinco filmes que quero ver e conto aqui para vocês. Vamos ler?

Cinquenta Tons de Cinza

Talvez esse seja o filme mais aguardado de 2015. Baseado no livro de mesmo nome, da autora E.L. James, o longa conta a história de Anastacia Stell, interpretada pela Dakota Johnson, uma estudante de literatura recatada de 21 anos que se envolve com o empresário Christian Grey (Jamie Dornan). Ana conhece, então, um novo mundo: sadomasoquismo. Eu li dois livros da trilogia e parei por motivos de achar a história cansativa e muito mal escrita. Ainda não decidi se vejo ou não ele no cinema. Tem estreia prevista para 12 de fevereiro.

Simplesmente Acontece

O longa é baseado no livro da Cecília Ahern, cuja resenha já escrevi aqui e é um dos livros mais lindos que li ultimamente. Bom, o filme estreia na telona no dia 22 de janeiro e conta a história de dois amigos, Rosie e Alex, interpretados respectivamente por Lily Collins e Sam Claflin. Eles são melhores amigos desde que se entendem por gente. A vida trata de separar os dois fisicamente, mas isso não impede que eles mantenham o contato. Se o filme me emocionar metade do que aconteceu com o livro, acho bom levar o lencinho para enxugar as lágrimas.

O exterminador do futuro: Gênesis

No curto muito filmes do gênero ‘tiro, porrada e bomba’, mas para Exterminador do Futuro, eu abro uma exceção. Quarto filme da franquia, chega aos cinemas seis anos depois do último longa (Terminator Salvation) no segundo semestre de 2015, traz o já conhecido Arnold Schwarzenegger na pele de um andróide que deseja exterminar os humanos. Pode preparar a pipoca, pois o longa promete!

Cinderela

A moda agora é transformar os contos infantis e as histórias de princesas em filme destinado para adultos. Já tivemos “Malévola” (2014) e “Branca de Neve e o Caçador” (2012). A da vez é a da Cinderela, a princesa que perde seu sapatinho de cristal e é atormentada pelas suas madrastas e suas irmãs. Estrelado pelas atrizes Lily James no papel da protagonista e Cate Blanchett no papel da madrasta. Tem estreia prevista para 2 de abril! Não vejo a hora!

Minions

Antes de Gru, o vilão mais fofo e amado dos últimos tempos e antes de Margo, Edith e Agnes, as irmãs mais fofas e engraçadas, como viviam os Minions, criaturas amarelas e que queremos apertar sempre e levar pra casa? Bom, eles já serviam aos vilões. Depressivos por causa da perda do seu último mestre, os Minions tentam encontrar algum malvado para servir e vão até uma convenção de vilões. Lá conhecem e se encantam por Scarlet Overkill (voz da Sandra Bullock), a primeira mulher que tem a intenção de dominar o mundo. Chega nas telonas em junho.

#TemQueLer: “Simplesmente Acontece”

Mais uma quarta feira, mais um #TemQueLer! A resenha de hoje é sobre o livro “Simplesmente Acontece”, da Cecília Ahern. Originalmente, seu nome é “Onde terminam os arco-íris” e tinha sido lançado pela Editora Relumé Dumará. Bom, o fato é que ele virou filme e a Novo Conceito comprou os direitos e relançou com esse nome.

downloadO que acontece quando duas pessoas que foram feitas uma para outra simplesmente não conseguem ficar juntas? Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos. Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails, mensagens de texto, cartas, cartões-postais… Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples. 

Autor: Cecília Ahern

Editora: Editora Novo Conceito

Número de páginas: 488


Pausa. Um minuto de silêncio pra um dos livros mais lindos que eu já li (e mais bem escritos também.) A história é sobre a amizade de Alex e Rosie, que se conhecem desde os cinco anos e são melhores amigos desde sempre. Um relacionamento incomum, já que todos acreditam que eles deveriam ser um casal. Até que uma tragédia acontece: a família de Alex é transferida de Dublin, na Irlanda para Boston, nos Estados Unidos justamente no último ano do colégio deles. Ele deseja se tornar médico. Rosie é apaixonada por hotéis desde criança. Combinam então de fazerem a faculdade na mesma cidade: Boston. Mas uma bomba cai sobre eles: Rosie fica grávida. E seus planos mudam.

Como a vida é engraçada, né? Bem na hora em que você pensa que está tudo resolvido, bem na hora em que você finalmente começar a planejar alguma coisa de verdade, se empolga e sente como se soubesse a direção em que está seguindo, o caminho muda, a sinalização muda, o vento sopra na direção contrária, o norte de repente vira sul, o leste vira oeste, e você fica perdido

Enquanto a vida de Rosie vira do avesso, a de Alex segue normal: faculdade, namoros e saídas. E por esse tempo todo eles vão se falando e mantendo a amizade. Cada um levando a sua vida na sua cidade, seu país. E ainda melhores amigos, acima de tudo.

O que mais me impressionou nesse livro foi a narrativa: ela é toda feita através de cartas, sms, emails. E não fica só concentrada nos dois: aparece a filha da Rosie, Katie, os pais dela, a amiga, os irmãos. Tudo, tudo feito através de mensagem.

Eu me emocionei bastante, pois é daqueles livros que acontecem com você, sua amiga, sua vizinha. Normal demais, real demais! Quando você pensava que a coisa ia finalmente acontecer, o destino vinha e pregava uma nova peça tanto em Alex quanto em Rosie. E a gente fica, tipo, torcendo (muito) pelos dois e percebendo que ‘nossa, passei por isso ou situação beeem parecida’.

O livro virou filme e deve ser lançado em janeiro de 2015. Confira um dos trailers: