Achei no Spotify

Umas duas semanas atrás, achei sem querer uma playlist no Spotify. E sabe o que aconteceu? Viciei em cinco músicas – que eu nunca tinha ouvido falar por sinal – e trouxe pra você aqui nesse post.

Jolene – Ray La Montagne

Com uma pegada bem country e um tanto voz e violão, “Jolene”, conta sobre um cara que perdeu a mulher amada – que dá nome ao título da música – por causa de drogas e bebidas. Não é tanto minha favorita quanto as outras, mas tem um ritmo bem bacana pra ouvir numa roda de amigos.

Sing to you – John Splithoff

Essa musica foi a última da lista que eu conheci e foi super por acaso. Pelo que eu andei pesquisando, esse é o único single do cara e foi lançado tem menos de um ano. Sing to you conta a história de um cara que deseja se declarar cantando pra alguém. Apaixonada!

Adele – Water Under the Bridge

Bom, quem é meu amigo mais intimo sabe o quanto eu torci o nariz pra Adele por motivos de achar que ela mais grita do que canta. Mas, ao colocar no aleatório, do nada comecei a ouvir Water Under the Bridge e ai já subiu a janelinha de #1 da cantora. Ela até que grita um pouco, mas o balanço da canção é tão gostoso de ouvir. Fora que eu me identifiquei super com a música.

Make it to me – Sam Smith

Sam Smith faz parte do seleto grupo: gosto das músicas, mas não sou fã do artista. Assim como Adele, ele exprime uma emoção – pra mim, ok? – bem forçada na hora de cantar. Mas ai veio “Make it to me”, com a sua letra maravilhosa que me deixou suspirando pelos cantos. Ponto pra você, Sam.

Wasn’t Expecting That – Jamie Lawson

Adoro a possibilidade que as plataformas digitais oferecem para gente conhecer novos artistas. Jamie Lawnson é um deles. Com apenas um álbum lançado em 2015, traz uma das músicas mais lindas que eu já ouvi, é uma declaração e tanto pro crush. Se tornou uma das minhas favoritas de verdade, daquelas que você ouve mil vezes sem enjoar!

Anúncios

Hoje é dia de rock, bebê!

Daqui umas poucas horas, o RockInRio 2015 finalmente começa e dura não só esse, mas também o outro findi. Apesar de ter amado a minha ida na última edição (fui no dia do Justin – muso – Timberlake!) esse ano decidi curtir de casa e da televisão mesmo (apesar de morar super perto) e preparei esse post com dicas para a galera que vai se jogar festival.

Use roupas confortáveis.

São Pedro resolveu colaborar e o tempo tá bem quente nessa primeira parte. Então, prefira looks bem confortáveis e leves (nada de calça jeans, pelamor!), como blusinha + short + tênis. Óculos escuros também completam o visual. Ah, sem muita make. E não esqueça do filtro solar.

Descanse bem

Para a tchurma que ainda vai pros outros dias, o bacana é dormir bem no dia anterior para que na hora não role cansaço (já que isso é uma das partes ruins do festival) e sono na hora do show principal.

 – Faça refeições leves

Lá o desgaste é bem grande, tanto na hora dos shows quanto antes … então, para enfrentar  essas horas, antes de ir faça refeições bem leves e abuse de frutas, água e sucos para hidratar. Ah e também evite bebidas alcoólicas para conseguir curtir tudo, né? Passar mal não é legal!!

Leve cangas

Como lá não tem cadeiras para sentar, a melhor opção é se jogar nas cangas mesmo para dar aquela descansada quando o corpo pede.

Melhores covers do Boyce Avenue

Tem quem ame. Tem quem torce o nariz. Mas uma coisa não dá para negar: os caras mandam muito bem em quase todas as músicas que fazem. Não sabe de quem estou falando? Da banda formada pelos irmãos Alejandro, Daniel e Fabian. Não se achou ainda? Estou falando do Boyce Avenue, que existe desde 2006 e que são conhecidos como um grupo que faz cover e publica na internet.

Eu, por exemplo, sou apaixonada pelos caras e confesso, tem algumas músicas que prefiro ouvir na voz deles, pois dão um toque mais acústico. Separei cinco versões do Boyce que estão na minha lista! E olha que foi super difícil escolher só essas!

Here without you (3 doors down)

Sabe quando você tem A música da sua vida? Pois é, a minha é “Here Without you”. Gosto tanto que escolhi ela para embalar o livro que que estou escrevendo (não sabia? Tem os dois primeiros capítulos aqui). Originalmente, é da banda 3 Doors Down, mas na voz deles ficou tão linda que impossível não favoritar.

Not a bad thing (Justin Timberlake)

Daquelas músicas que se deixar, ouço o dia todo no repeat. Uhum. As duas versões, tanto do JT quanto do BA. Os caras conseguiram me deixar ainda mais apaixonada pela música nessa versão. “Não aja como se fosse uma coisa ruim se apaixonar por mim.”

I’m not a only one (Sam Smith)

Uma das últimas músicas postadas na web deles. Já fez parte da minha playlist de verão e uma das mais lindas que já ouvi. Dou like pras duas versões sim!

Mirrors (Justin Timberlake)

Essa música já foi uma das minhas preferidas, depois peguei um bode dela e agora tanto faz por tanto faz. Mas não posso negar que a versão deles ficou muito melhor do que a original, talvez pela participação das meninas do Fifth Harmony. Malz, aê JT

When I was your man (Bruno Mars)

Sou fã de quase todos os hits do Bruno Mars, e os caras já fizeram um monte de cover dele. Essa é de longe, a minha favorita.

Motivos para virar fã da Meghan Trainor

Quem nunca ouviu falar da cantora pop Meghan Trainor? Ela é a que canta hit “All about the bass” que certamente bombou muito nas playlists e nas rádios desde o fim do ano passado, tanto que durante o verão não parava de ouvir e dançar essa música.

Bom, essa semana resolvi ouvir e conhecer mais o trabalho da americana em um dia de trabalho. E quer saber? Me apaixonei! Vou listar os cinco motivos que você deve a partir de hoje reservar um cantinho no seu coração para Meghan!

Ela não liga para os padrões da sociedade

all-about-that-bass

Com “All about that bass”, Meghan dá um tapa na cara da sociedade que insiste em dizer que nós mulheres temos que ser magras, anoréxicas e com corpo de modelos para ser alguma coisa na vida: bem sucedida na vida, conquistar um cara legal, ser feliz. E caso não goste, parta para outra. No trecho:  É, minha mãe me disse “não se preocupe com seu peso”/ Ela diz “meninos gostam de ter o que apertar à noite”/ Você sabe que não vou ser uma vara pau, Barbie siliconada/Então, se é isso que você prefere/Saia daqui e parta para outra”  ela fala de novo: tem que gostar de mim assim, do jeito que sou. Portanto, meninas… Sem piração!

Trouxe de volta o estilo ‘Lady Like’

dPara quem não conhece o chamado “Lady Like”, é aquele que dá um visual bem vintage com roupas que foi usado por nossas avós e mães nos anos 50 e 60. Muito vestido com cintura marcada, saia rodada e cores bem menininhas: abuso do rosa, lilás, verde água e azul bebê. Laços na cabeça também estão liberados. Tudo muito fofo SIM!

Seu próximo hit tem tudo para bombar

“Dear future husband”, seu novo hit é sobre um recado que ela dá ao seu futuro marido. E o clipe, lançado no dia 16, tem um ar bem retrô. Pensa que é música de fossa? Jamais! Dá vontade de colocar alto no carro e sair cantando bem alto! Ouça!

Ela é compositora e faz covers mara!

Com apenas 21 anos, Meghan também compõe músicas de sucesso. (‘All about the bass’ é um desses!) e faz covers de deixar qualquer um ba-ban-do. Olha esse de Stay with me do Sam Smith.

Só tem música boa!

Além de “All about the bass” e “Dear future husband”, Meghan também tem outras músicas fofas como “Close your eyes” e “Lips are moving” que valem a pena conhecer!