[Especial dia do amigo]: 6 séries

Quem não curte séries que atire o primeiro controle remoto! E quando um dos ganchos é sobre amizade, a coisa fica melhor ainda, não é? Que tal aproveitar esse sábado pra curtir uma maratona de qualquer série. Aproveita que na próxima segunda, 20, é dia do amigo e convoca a turma pra uma mini maratona. Listei hoje, seis séries, que pra mim refletem – e muito – o valor da amizade. Olha só!

Friends (1994 – 2004)

Confesso que tenho bode eterno por essa série e vocês podem me julgar. Nunca vi sequer um episódio e não entendo o motivo de muitos amigos amarem esse sitcom, mas o fato é que não podia faltar aqui nessa lista. A história é em torno de seis amigos – Phoebe, Monica, Rachel, Chandler, Joey e Ross – que moram em Manhattan e conta sobre a vida deles. Fez sucesso, claro, até porque durou dez longas temporadas. Protagonizado por Jennifer Aniston, Courtney Cox, Lisa Kudrow, MattLeBlanc, Matthew Perry, David Schwimmer.

Glee (2009 – 2015)

Uma das minhas séries preferidas da vida. Uhum. A ideia inicial é falar sobre o bullying no famoso ensino médio. Um grupo de alunos excluídos se junta para formar o clube de coral do McKingley, colégio no Ohio, o Glee Club. Só que ao longo dessas seis temporadas, muita coisa muda, os personagens ganham novos rumos e amadurecem, principalmente graças as amizades. Destaque pra perda de um dos protagonistas, Cory Monteith que interpretava Finn Hudson há dois anos. Estrelado por Lea Michele, Naya Rivera, Chris Colfer, Dianna Agron, Darren Criss e Heather Morris

90210 (1990 – 2000 | 2008 – 2013)

Uma das séries de maiores sucessos nos anos 90, gerou um spin off em 2008. Nas duas versões, aborda a típica família norte americana e seu “american way of life”. Só que esse tem um plus, não é? Como o título diz, se passa na famosa Beverly Hills. Um casal de irmãos recém chegados no local tem que se adaptar ao novo colégio e a vida adolescente totalmente oposta ao que viviam. Febre na década de noventa – ditou moda, pois abordava temas polêmicos para a época, era vício entre os telespectadores -, a sua nova versão não obteve o mesmo lance. Pra viver o grupo de teens da chamada ‘primeira fase’, encontramos com Jennie Garth, Jason Priestley, Shannen Doherty, Tori Spelling, Luke Perry. Já no spin off, quem deu vida aos personagens foi AnnaLyne McCord, Shenae Grimes, Jessica Stroups, Jessica Lowdes, Matt Lander e Tristan Wilde.

Greek (2007 – 2011)

Esse seriado de comédia que eu adorei ver (sdds, Cappie <3) era ambientado em uma faculdade ficiticia e mostrava como era a vida nas fraternidades, algo tipicamente americano: a das patricinhas “Zeta Beta Zeta”, em que encontramos Casey (Spencer Grammer), Ashleigh (Amber Stevens) e Rebecca (Dilshad Vadsaria) ; a dos mauricinhos e ricos Ômega Chi Delta cujos membros são Evan (Jake McDorman) e Calvin (Paul James) e pra terminar, a Kappa Tau Gamma, cujo presidente é o Cappie (Scott Michael Foster). Lá também tem o Rusty (Jacob Zachar), irmão mais novo da Casey e que ela morre de vergonha por ser um nerd. A KT é uma fraternidade conhecida por abrigar perdedores e pessoas que querem apenas curtir a vida. Ao longo da série, muitas amizades são feitas e desfeitas, claro. É uma daquelas que a gente não quer que termine nunca e que se apega tanto aos personagens que já se acha intima.

Dawson’s Creek (1998 – 2003)

Sabe aquela lista que to-do mundo tem de algo que quer muito ver mas ainda não encontrou tempo/oportunidade. É a minha relação com Dawson’s Creek! A série, drama puro, conta sobre os sonhos e conflitos do jovem Dawnson (James Van Der Beek) e seus melhores amigos: Joey (Katie Holmes), Pacey (Joshua Jackson) e Jen (Michelle Williams) que vivem em Capeside, cidade litorânea perto de Boston. Aprendem a lidar com seus medos e incertezas do futuro enquanto se tornam adultos.

The O.C (2003 – 2007)

Mais um pra lista dos que preciso ver. Dessa vez, é somente a última temporada. Ufa! Orange County – O.C do título – é um daqueles mundos que todo mundo acha perfeito. Com a chegada de Ryan, um adolescente que fica sob custódia do advogado Sandy Cohen, parece que as coisas começam a sair do lugar. Sandy é casado com Kirsten e pai de Seth, nerd adolescente apaixonado por Summer e melhor amiga de Marisa, menina rica e mimada que se apaixona por… Ryan. Muita coisa rola em quatro temporadas e só vendo pra saber né? Os personagens foram defendidos por: Mischa Barton, Adam Brody, Benjamim McKenzie, Rachel Bilson e Petter Gallager.

Anúncios

Motivos para ver “Hart of Dixie”

Depois de meses de espera, finalmente ontem voltou uma das minhas séries preferidas: “Hart of Dixie”, estrelado pela fofa da Rachel Bilson (a eterna Summer do seriado ‘The O.C!) e que chega na sua quarta temporada. A história gira em torno da médica Zoe Hart, cosmopolita e moradora de Nova Iorque, que se vê praticamente obrigada a se mudar para uma cidade pequena. No caso, Bluebell, localizada no sul do país.

hart-of-dixie-s03e01Minha história com ela começa da seguinte maneira: estava orfã de série (tinha acabado de acabar 90210) e precisava de alguma no nível para ocupar o espaço. Perguntei para uma amiga e ela, conhecendo o meu gosto, mandou logo: “Hart of Dixie, você vai amar!”. Pronto, amor ao episódio piloto! Se você nunca viu, tá perdendo tempo! A série é uma delicia de se ver, bem do estilo que eu curto! Vou listar aqui os motivos para que se você ainda não viu, corra logo.

1. A cidade é encantadora.

pioneer-day-in-bluebell

A fictícia Bluebell, localizada no estado de Alabama, é simplesmente uma delícia de viver. Dá vontade de sair da sua e passar ao menos uma temporada por lá. Amigos que se ajudam, se metem na vida alheia para dar pitaco, lugares bucólicos como o bar “Rammer Jammer” e a praça da cidade com um caramanchão lindo! Isso sem contar as tradições como as “Bellas”. Ah, também tudo é motivo de comemoração.

2. Queremos ser melhores amigas de Zoe Hart.HofD21

Ela é uma das personagens mais fofas que eu conheço. Não sei se é simpatia minha com a atriz desde os tempos de que ela fazia par com Adam Brody, mas realmente tenho um carinho todo especial por ela. E não poderia ser diferente pela personagem. Zoe é engraçada, atrapalhada, antenada na moda, azarada no amor. Ou seja, ‘gentem como a gentem’.

3. Comédia romântica, mas sem apelar

images

Gosto de séries que me façam rir. Nada de tiro, porrada e bomba e sangue (Revenge é um caso de amor a parte, o.k?). Logo ao ler a sinopse e o episódio número #1, falei: aqui que eu fico. Nada fora do comum, sabe? Nada que não aconteça com você, com a sua irmã, prima, amiga. Real mesmo. A personagem se envolve mesmo, se joga mesmo, fica confusa, se apaixona e se declara mesmo. Mais autêntico impossível.

4. Lemon, a vilã que virou mocinha:
LemonBreeland

Confesso: tenho geralmente, um apreço imenso pelas vilãs na história. Elas são bem mais legais e se vestem melhor. Com Lemon, apesar de não ser propriamente uma vilã, mas sim uma antagonista da Zoe, foi encantamento à primeira vista. Me vi nela também. Histérica de um modo fofo, com mania de querer comandar e comandar a tudo (principalmente seu pai) e a todos, a ex-líder das “Bellas”, mudou de ‘vilã’ e se tornou uma das mocinhas da história.

5. Figurinos da Zoe Hartlooss1

Quero todos, de verdade. E se você, assim como eu, curte moda, também vai adorar também! Cada um mais lindo que o outro, de verdade. Como ela vivia na ‘cidade grande’, bem normal que ela destoe um pouco das moradoras de lá e abuse de shorts, make carregada, penteados ma-ras.

Gostou e se interessou? Então, clica aqui nesse vídeo que tem a promo da quarta temporada. Ah, pelo fato de ter estreado bem depois do calendário (o normal é setembro), essa temporada tem apenas dez episódios e não tem notícias se será renovada ou não.