Achei no Spotify

Umas duas semanas atrás, achei sem querer uma playlist no Spotify. E sabe o que aconteceu? Viciei em cinco músicas – que eu nunca tinha ouvido falar por sinal – e trouxe pra você aqui nesse post.

Jolene – Ray La Montagne

Com uma pegada bem country e um tanto voz e violão, “Jolene”, conta sobre um cara que perdeu a mulher amada – que dá nome ao título da música – por causa de drogas e bebidas. Não é tanto minha favorita quanto as outras, mas tem um ritmo bem bacana pra ouvir numa roda de amigos.

Sing to you – John Splithoff

Essa musica foi a última da lista que eu conheci e foi super por acaso. Pelo que eu andei pesquisando, esse é o único single do cara e foi lançado tem menos de um ano. Sing to you conta a história de um cara que deseja se declarar cantando pra alguém. Apaixonada!

Adele – Water Under the Bridge

Bom, quem é meu amigo mais intimo sabe o quanto eu torci o nariz pra Adele por motivos de achar que ela mais grita do que canta. Mas, ao colocar no aleatório, do nada comecei a ouvir Water Under the Bridge e ai já subiu a janelinha de #1 da cantora. Ela até que grita um pouco, mas o balanço da canção é tão gostoso de ouvir. Fora que eu me identifiquei super com a música.

Make it to me – Sam Smith

Sam Smith faz parte do seleto grupo: gosto das músicas, mas não sou fã do artista. Assim como Adele, ele exprime uma emoção – pra mim, ok? – bem forçada na hora de cantar. Mas ai veio “Make it to me”, com a sua letra maravilhosa que me deixou suspirando pelos cantos. Ponto pra você, Sam.

Wasn’t Expecting That – Jamie Lawson

Adoro a possibilidade que as plataformas digitais oferecem para gente conhecer novos artistas. Jamie Lawnson é um deles. Com apenas um álbum lançado em 2015, traz uma das músicas mais lindas que eu já ouvi, é uma declaração e tanto pro crush. Se tornou uma das minhas favoritas de verdade, daquelas que você ouve mil vezes sem enjoar!

Anúncios

Aperte o Play: Justin Timberlake

Costumo me definir como uma pessoa bem eclética musicalmente falando. E não poderia deixar de trazer no Aperte o play de hoje, um dos cantores que mais admiro – tanto pela voz quanto pela beleza – e que graças a Deus tive a oportunidade de fazer um check na vida ao assistir um show dele, que valeu cada centavo, perrengue e suor.

Justin Timberlake ficou conhecido mundialmente ao participar da boyband N’Sync e namorar a princesinha do pop Britney lá pelos anos 2000.  Além disso, o cara atua, dança e compõe. Separei aqui então, as minhas cinco músicas favoritinhas dele para gente apertar o play.

Not a bad thing

Imagina a sua música favorita da vida? Aquela que consegue definir vários momentos importantes. Bom, é assim com Not a Bad Thing. Quem me apresentou foi a minha amiga Camilla, a mesma do vídeo Paulistas x Cariocas e se tornou tão preferidinha, que virou trilha do meu livro – os dois primeiros capítulo você encontra aqui – e é daquelas que eu ouço todos os dias.

What Goes Around.. comes around

Essa canção, que era minha favorita dele antes de Not a Bad Thing, talvez seja a canção que mostrou pro mundo que Justin não era mais um rostinho bonito de boyband. Lançada em 2008, a música tem uma mensagem bem bacana: “What goes around/Comes all the way back around”. (O que vai/Faz todo o caminho de volta)

Mirrors

Tenho uma história bem engraçada com Mirrors. Lá em 2013, quando Justin Timberlake veio ao Brasil para o Rock in Rio – e eu estava lá – era completamente viciada. Corta para outro ano e essa mania que tenho de associar música/pessoa, me fez ter um pouco de bode dela por meses e meses. Hoje, não consigo ouvir sem dar risadas. Apesar da música ser ótima, preciso confessar que prefiro a versão que o Boyce Avenue canta.

Suit and tie

Lançada na mesma época de Mirrors, Suit and Tie tem uma batida pra lá de gostosa de ouvir. Em parceria com Jay Z, fez um sucesso enorme lá pra 2012/2013. Mas é uma das que de tanto ouvir, a gente acaba enjoando.

Love Never felt So Good

Menção honrosa da lista. Essa música, feita ‘em parceria’ com Michael Jackson, é uma das que considero mais fofas que o Justin Timberlake canta. Além disso, o clipe é daqueles que conseguem te passar uma mensagem pra lá de animada.

Aperta o Play: Sandy, no Meu Canto

Que eu sou fã da Sandy não é nenhuma novidade aqui no blog, não é? No final de maio eu fui – depois de uns dois anos de ‘seca’ – no novo show dela e ano passado, me aventurei no SuperStar só por causa da Sandy. E quem acompanha a vida da cantora sabe que no fim de junho, mais precisamente 24 de junho, chegou às lojas o seu mais novo trabalho, o DVD “Meu Canto”, gravado em Niterói, no estado do Rio de Janeiro, no mês de novembro.

Sandy, que tem mais de vinte anos de carreira, trouxe nesse novo álbum um mix: releituras de canções dos tempos de dupla e dos seus dois trabalhos anteriores. Além disso, cinco inéditas. E é sobre delas que eu vou falar no Aperta o Play de hoje! Confere só!

Meu Canto

Essa é mais uma intro (que é seguida de “Sim”) que a cantora compôs e que deu nome ao show e ao álbum. Em entrevista, Sandy afirmou que ‘Meu canto’ tem sentido duplo: o ato de cantar e que ela queria levar aos seus fãs uma parte do seu canto.

“Seja bem-vindo. Entre sem bater
Sem julgar, sem tentar entender”

Salto

Quem acompanha desde sempre a trajetória da Sandy, vai reconhecer que nessa música que ela compôs junto com o marido, é praticamente uma declaração de amor pra ele. Inclusive, ela afirma isso tanto no making off quanto no show!

“Me decifra e me traduz, nas minhas sombras você vê a luz. Você sabe tudo, e tudo bem.
O que eu sou de verdade.E só presa a você.Eu me sinto em liberdade.”

Cantiga para Luciana.

Malz aê, San! Te amo e sou fã, mas essa música me dá um sooonooo.. Acho chata e cansativa. Mesmo assim, ela a desenvolve com uma maestria tamanha. Apesar de não ser tão inédita assim, é a primeira vez que ela coloca em um show dela. A canção é uma homenagem ao seu avô, Zé do Rancho, uma das suas maiores inspirações.

“Nasceu na paz de um beija-flor. Em verso em voz de amor
Já desponta aos olhos da manhã. Pedaços de uma vida”

Me Espera. (ft. Tiago Iorc)

Gente! É sério, essa é uma das melhores músicas que ela gravou! Tanto que ela escolheu pra divulgar o trabalho e ta bombando nas rádios e programas de televisão.  Junto com o Lucas e o próprio Tiago Iorc, Sandy conseguiu reunir boa melodia, letra suave e sintonia na parceria com o Tiago em uma só canção! Isso sem contar do clipe, que é maravilhoso.

“Tenta me reconhecer no temporal. Me espera.
Tenta não se acostumar. Eu volto já. Me espera”

Colidiu

Basta a gente ouvir as primeiras frases da música pra saber que essa é mais uma declaração pro seu marido, Lucas que escreveu junto com a Sandy. Daquelas que é ótima pra gente mandar pro boy, sabe? Animadinha, dá vontade de sair dançando quando cozinha, quando ta se arrumando.

“Você não era o homem dos meus sonhos. Porque enfim faltava imaginação
Reescreve a minha história com sorrisos. Transforma o meu silêncio em canção”

Respirar

Lembra que falei lá no começo que a Sandy participou como jurada do programa SuperStar? Em um dos episódios ela propôs pro vocalista da banda Reverse, Daniel Lopes, que gostaria de compor com ele. E não é que esse pedido foi atendido? Essa música também foi a primeira a ser divulgada, antes mesmo da gravação em novembro em um show teaser da cantora. Fala de como aproveitar mais a vida, sabe? Amo também, ta favorita e já sei todinha.

“Voos podem ser mais altos. Frases podem ser mais belas
Hoje eu vou gritar mais forte a sorte que a gente tem. De ser feliz sem ser refém”

Aperta o Play: trilha do meu livro!

Não é surpresa para quem acompanha o blog há um tempinho que eu estou escrevendo um livro, não é? Já coloquei inclusive o primeiro e o segundo capítulo aqui. E, como eu sou apaixonada por música, o Aperta o Play de hoje tá mais que especial: ele traz a playlist do livro – ainda sem nome definido, ok? – com as seis músicas que mais me inspiraram – ou me remetem aos momentos – de algumas partes do livro.

Costumo dizer que a minha história é puramente ficcional. Ou não. Costumo que todos os personagens existem e que pode ser o meu amigo, vizinho ou colega de trabalho.

Here Without You – 3 Doors Down

Saca aquela música do casal de protagonistas e que toca tanto na novela – e nos rádios também – que gente ama enjoar? É essa, do 3 Doors Down. Tanto que ela foi citada em dois momentos cruciais da história e é de longe uma das minhas canções favoritas da vida.

Not a Bad Thing – Justin Timberlake

Minha queridinha do momento, a canção do príncipe do pop Justin Timberlake, é uma verdadeira declaração de amor, gente! E isso se aplica aos nossos protagonistas da vez, pessoal. Eu não posso contar muita coisa – ou iria estragar a surpresa, né? – e quando vocês lerem vão entender o que estou falando.

Ruas de Outono – Ana Carolina

Admito: os nomes dos personagens principais foram inspirados em um livro que eu já li tranquilamente umas três vezes. A história em questão é “Um coração em guerra”, da Li Mendi que já apareceu aqui no #TemQueLer. No e-book, a Li citava uma música a cada capítulo e uma delas era Ruas de Outono, que acabei conhecendo por lá e trazendo pro meu universo também.
Take a Bow – Lea Michelle

Eu podia dizer que essa apesar de não ser a música principal, foi a trilha de uma viagem que fiz ao interior do Rio de Janeiro em maio de 2009 e que acredito que desencandeou o começo da história. Algo como o star do processo. Mesmo a canção original ser da Rihanna, foi na voz da Lea Michelle, em um episódio da primeira temporada de Glee, que eu me apaixonei por ela e precisei colocar ela aqui.

Zen – Anitta

O processo de escrever esse livro tem umas duas partes. A primeira, lá em 2009/2010, o começo de tudo – eu coloquei ele em um blog, já extinto – e a segunda depois de um longo período em 2013. Quando essa música fazia todo o sentido pra mim e pra história e pras inspirações.

Segredo- Sandy

O começo da história é simples: há um desencontro entre Isabella e Caio de pelo menos uns cinco anos. Ela muda, ele também. E é isso que a música da Sandy confessa: “Me assusta não saber nada de você. E não ter com quem falar de mim” e por ai vai.


Se você quiser ouvir o resto da playlist – ela tá no Spotify com 34 músicas – é só clicar nesse link aqui. E o livro, prometo, chega em breve.

Aperta o play: Purpose e Justin Bieber

Confesso: sempre torci o nariz pro menino Justin, mas agora estou completamente viciada nesse último CD do rapaz. Ok, sou oficialmente uma Belieber! #prontofalei.. O lance é que “Purpose”, mostra uma fase mais madura do cantor canadense, de apenas 22 anos.

Bieber despontou – e arrasou o coração das adolescentes – em 2009 quando tinha apenas 16 anos com o hit chiclete “Baby”. E no ‘Aperte o play’, as minhas cinco músicas que não saem da minha cabeça!

What do you mean

De longe, o melhor acerto do menino Justino até agora. Pra variar, não lembro quando foi a primeira vez que eu ouvi. Mas é daquelas que você ouve mil vezes sem enjoar, sabe? Poderia passar o dia escutando!

Sorry

Música per-fei-ta pra malhar. “Uhhh .. Sorry”, é daquelas beeem dançantes. Vale suuuuper a pena. Impossível não ouvir o refrão e não querer sair rebolando por ai.

Love Yourself

Dizem os boatos que esse single foi feita para a ex dele, a atriz Selena Gomez. Uma baladinha mais romântica, com um quê acústico. Boa pra relaxar.

Where Are You Now

Em parceria com o produtor Skrilexx, a música tem a cara da balada e pros fãs de eletrônico..

All In it

De todas, é a mais romântica. Perfeita pra mandar pro boy.

Aperta o play: 5 músicas pra virar fã de AlunaGeorge

Talvez você já tenha escutado falar deles, mas caso sua memória ande falhando, eles abriram o show da cantora Katy Perry na última edição do Rock in Rio (2015), encarando chuva e um público completamente novo e que não conhecia o trabalho deles. Eu mesma confesso que quando vi o nome na programação, desliguei a TV por nunca ter ouvido falar. Sorte que um amigo meu indicou depois e me apaixonei por eles. Agradeço até hoje!

Não tão populares pelo Brasil, os músicos que tem uma pegada eletrônica moderninha, possuem tem como referência o hip hop, R&B dos anos 90 e house, Aluna tem uma voz suave, mas sem ser chata. Já George, é o responsável pela parte instrumental.

A dupla londrina, Aluna Francis e George Reid, foi criada em 2009 e até agora possui um disco (Body Music) com 14 faixas lançado há quase três anos e outros singles espalhados por ai – o último foi lançado mês passado! – e separei cinco músicas que são as que mais ouço. Então, aperta o play!

We are chosen

É de longe, a minha preferida deles, aquela que não canso de dar ouvir mil vezes seguidas, sabe? Mais uma pra lista de favoritas da vida, We are chosen, é daquelas músicas que a gente consegue dar uma viajada só com a voz quase infantil da Aluna.

You know you like it

Talvez essa seja a mais famosinha da dupla e uma das poucas com clipe oficial. Ótima pra ouvir enquanto malha. Além disso, tem várias versões. Boa também!

I’m in control

Eles lançaram esse single final de janeiro, em parceria com o cantor Popcaan e vai fazer parte do próximo álbum da dupla. Já ta no repeat!

Automatic

Em parceria com o produtor Zhu, “Automatic” foi lançada no mês de setembro de 2015 e daquelas feitas pra dançar, sabe?

Your drums, your love

Se eu fosse fazer uma lista com todas elas, certeza que estaria na última posição. Com uma pegada meio anos 90 – uma das referências musicais da dupla – a canção tem tudo pra grudar.

As músicas que estão debutando.

Fazendo as contas, já se passaram quinze anos desde que chegamos nos anos 2000, aquele ano bacanudo com um monte de coisa legal para se relembrar. Se assustou? Eu também. Mas vai se assustar mais ainda quando terminar de ler o post de hoje, que fala de seis músicas que bombaram naquele ano e que a gente não se deu conta disso

Lucky, Britney Spears

A eterna princesa do pop bombava nos anos 2000, fazia um pá de show – a maioria no playback, namorava o Justin Timberlake e emplacava um hit atrás do outro. Lucky é um desses. A música fala de uma garota chamada ‘Lucky’, que precisa estar sempre bonita e perfeita e ao contrário do que muito pensavam, era bem solitária. Qualquer semelhança com a vida da cantora, não era mera coincidência.

Man, I Feel like a woman, Shania Twain

Música daquelas que merecem ser ouvidas no máximo e no meio de uma estrada enquanto você dirige sem rumo. #meusonho. Ou com amigas em um momento liberte-se total. Shania, nessa época, figurava seus hits como uma Celine Dion classe B.

Você Chegou, Ls Jack

Banda bem sucessinho nos anos 2000, antes do vocalista Marcos Mena resolver ficar fitness com cirurgias que deram errado, eles tinham um sucesso atrás do outro, com trilha em algumas novelas. Essa música foi uma das primeiras deles (a primeira mesmo foi ‘Ohhhhh Caaaarlaaaa’) e é daquelas que você toma susto quando vê que já tem esse tempo todo

Balada do amor inabalável, Skank

Ficou bem conhecida por conta de ter feito parte da trilha da novela ‘Laços de Família’, do Manoel Carlos. A banda mineira já era famosa antes disso, mas essa música é tão delicinha de dançar e curtir…quem nunca mandou uma dessas na vida: ‘eu vou dizendo na sequência bem clichê, eu preciso de você’, não é?

Anna Julia, Los Hermanos

Antes de mais nada, queria falar que tenho um certo bode pela banda e essa é a única música que gosto deles, me julguem. LH estourou no cenário pop com essa canção que teve a atriz Mariana Ximenes (também em começo de carreira) como a mocinha do título que esnoba o boy a festa inteira, numa pegada bem anos 50/60

Amor, I love you, Tribalistas

Vai, confessa que você já suspirou pelos cantos com essa música. Eu também, eu também. O trio, formado por Marisa Montes, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes, ainda presenteava os românticos de plantão com um poema declamado no meio da música.

#Top5: trilhas sonoras – especial Dia dos Namorados

“L’amour”! Quer coisa melhor do que estar apaixonado? Ah, é estar apaixonado e ter aquela trilha sonora mais que especial! Ou vai me dizer que nunca suspirou por ninguém ouvindo AQUELA música especial? Nesse post #3, vamos falar das canções que tocaram na hora do beijo do casal. Confere só dando o play!

 I’ve had the time of my life – Dirty Dancing

Impossível não querer ser ótima na dança quando ouvimos essa música. A canção, que embalou uma das últimas cenas do clássico dos anos 80, Dirty Dancing, estrelado por Patrick Swayze e pela Jennifer Grey,é uma das músicas mais pedidas quando o assunto é primeira dança de casados. Meu sonho é um dia conseguir aprender a coreo!

Your Song – Moulin Rouge

Não sou muito fã de filmes musicais, tenho um certo preconceito, confesso! Mas como eu amo essa música, impossível dela não aparecer aqui. O longa conta a história de Satine (Nicole Kidman), uma prostituta que acaba se apaixonando por um cliente (Ewan McGregor), mas ela é proibida de viver esse amor por conta do seu algoz

Unchained Melody – Ghost

Impossível não pensar no filme sem essa música. Um dos filmes mais românticos na minha opinião, a canção embala os protagonistas (vivido por Patrick Swayze – ele de novo! e Demi Moore) na clássica cena em que o fantasminha camarada dança com a amada. Caixa de lenço na mão, ok?

She – Um lugar chamado Nothing Hill

Particularmente, não curto muito esse filme (acho que só vi uma vez!), já a música… imortalizada por dois cantores maras: o francês Charles Asnavour e o Elvis Costello (e é a versão dele que tá no filme!) – é tema do casal Hugh Grant e Julia Roberts. Ele é dono de uma livraria (Will) e ela é uma atriz (Anna). Fico emocionada sempre que ouço essa música. Sempre!

Out of Reach – O diário de Bridget Jones

Esse é um dos meus filmes preferidos da VIDA! Uhum. Sabe aquele filme que você se vê do começo ao fim? Então, é esse. Bridget é uma mulher solteira de 30 e alguns e que não namora há algum tempo. Ela se envolve com um cafa (#quemnunca?) e não percebe que o vizinho and amigo de infância é um cara legal e a curte demais. Quer semelhança melhor? Pausa pra trilha dela levando um fora do cara, assim que descobre que o boy magya (Colin Firth) vai casar. Eu sofro nessa parte SEMPRE.

Melhores covers do Boyce Avenue

Tem quem ame. Tem quem torce o nariz. Mas uma coisa não dá para negar: os caras mandam muito bem em quase todas as músicas que fazem. Não sabe de quem estou falando? Da banda formada pelos irmãos Alejandro, Daniel e Fabian. Não se achou ainda? Estou falando do Boyce Avenue, que existe desde 2006 e que são conhecidos como um grupo que faz cover e publica na internet.

Eu, por exemplo, sou apaixonada pelos caras e confesso, tem algumas músicas que prefiro ouvir na voz deles, pois dão um toque mais acústico. Separei cinco versões do Boyce que estão na minha lista! E olha que foi super difícil escolher só essas!

Here without you (3 doors down)

Sabe quando você tem A música da sua vida? Pois é, a minha é “Here Without you”. Gosto tanto que escolhi ela para embalar o livro que que estou escrevendo (não sabia? Tem os dois primeiros capítulos aqui). Originalmente, é da banda 3 Doors Down, mas na voz deles ficou tão linda que impossível não favoritar.

Not a bad thing (Justin Timberlake)

Daquelas músicas que se deixar, ouço o dia todo no repeat. Uhum. As duas versões, tanto do JT quanto do BA. Os caras conseguiram me deixar ainda mais apaixonada pela música nessa versão. “Não aja como se fosse uma coisa ruim se apaixonar por mim.”

I’m not a only one (Sam Smith)

Uma das últimas músicas postadas na web deles. Já fez parte da minha playlist de verão e uma das mais lindas que já ouvi. Dou like pras duas versões sim!

Mirrors (Justin Timberlake)

Essa música já foi uma das minhas preferidas, depois peguei um bode dela e agora tanto faz por tanto faz. Mas não posso negar que a versão deles ficou muito melhor do que a original, talvez pela participação das meninas do Fifth Harmony. Malz, aê JT

When I was your man (Bruno Mars)

Sou fã de quase todos os hits do Bruno Mars, e os caras já fizeram um monte de cover dele. Essa é de longe, a minha favorita.

5 músicas para curtir o dia do beijo

Hoje é dia 13 de abril. Sabe o que comemoramos hoje? O dia do beijo! Não sabia? Pois é. Ninguém sabe desde quando a data é comemorada, mas o que importa é que possamos espalhar beijos por ai, não só hoje mas sempre. E como aquela que é viciada em música, para celebrar, separei cinco hits que falam de… beijos!

1 – Beija Eu, Marisa Monte

Clássico, não poderia faltar. Quando pensamos em músicas que falam de beijos, impossível não lembrar dessa música da Marisa Monte. Ah, a minha musa Sandy recentemente regravou a canção

2- Kiss me, Sixpence None the Richer

Uma das minhas músicas preferidas da vida, esse hit do final dos anos 90, embalou muitas cenas românticas.. e de beijo, claro!

3 – I Kissed a Girl, Katy Perry

Confesso: tenho maior bode pela KP. Sim, me julguem. Mas é impossível não lembrar dessa música dela, lá de 2008. O hit conta a história de uma menina que em uma balada beija outra menina e no final gosta disso. Implicâncias a parte, é ótima para sair dançando por ai.

4- Last Kiss, Pearl Jam

Essa música é uma delicia de ouvir. Com uma pegada meio rock, meio anos 60, esse hit dos anos 2000, é um dos únicos da banda que curto. Vale a pena!

5- Just a Kiss, Lady Antebellum

Conheci essa música com Hart Of Dixie, uma das séries mais fofas que já vi. A banda, já tinha vindo com o outro hit “Need you know”, mas não me encantou como esse

Playlist para malhar

Quem faz academia sabe do que eu estou falando: existe coisa melhor do que ter aquela lista de músicas perfeitas que te estimulam a malhar?  Não que precise ser padrão, mas o bom é que sejam aquelas mais animadinhas. E eu amo música, daquelas que queria muito que tivesse trilha na vida como nas novelas!

Elas podem ser excelentes aliadas na hora dos exercícios, pois fazem o tempo passar bem mais rápido. Além disso,  ouvir música aumenta a sensação de prazer, fazendo assim com que seu desempenho e resistência aumentem. Esqueça música deprê, música que te deixe com vontade de sentar e chorar ou no mínimo ficar debaixo das cobertas.

*Na Batida – Anitta*

Ok, você pode até não curtir funk e virar a cara quando se trata da Anitta, mas atire a primeira pedra se você nun-ca se pegou dançando (ou movimentando ao menos os pezinhos) quando ouviu “Show das Poderosas” em 2013. O fato é que ela tem umas músicas bem animadas (eu sou fã e suspeita) e impossível que ao menos uma canção dela não apareça aqui.

*Burn – Ellie Goulding*

A cantora inglesa tem vários hits e o melhor dela é esse: Burn. O refrão é daqueles que grudam na cabeça e ficam no repeat eternamente: “Yeah we got the fire, fire, fire/ And we gonna let it burn, burn, burn, burn”

*Upton Funk – Bruno Mars*

Confesso que apesar de ser fã do Mars, torci um pouco o nariz para essa música quando ouvi. Não sei, apenas não curti tanto quanto as outras (ou ainda não tenha entrado no feeling da música). Mas sei reconhecer quando a música tem potencial e ela entra na lista pra malhar

*Get Lucky – Daft Punk feat. Pharrel Willians*

Pharrel é aquele moço do Happy, né? Isso todo mundo sabe. Bom, conheço essa música por causa de um jogo do Xbox de um grande amigo meu, que serve para dançar (entenda-se: queimar calorias!!) e se divertir ao mesmo tempo!

*Play hard – David Guetta*

Não podia faltar o Guetta aqui na lista, né? Eu sou fã dele (sdds, Guetta!), aliás um dos únicos do estilo música eletrônica que realmente curto e ele só faz um sucesso atrás do outro! Merece estar na lista, sim!

* We found love – Rihanna ft. Calvin Harris*

Uma das mais ouvidas por mim em 2012. Daquelas que marcaram lugar, momento e pessoas! Apesar de gostar muito mais da Rihanna do começo de carreira essa é outra daquelas que precisamos ouvir na hora de malhar.

Motivos para virar fã da Meghan Trainor

Quem nunca ouviu falar da cantora pop Meghan Trainor? Ela é a que canta hit “All about the bass” que certamente bombou muito nas playlists e nas rádios desde o fim do ano passado, tanto que durante o verão não parava de ouvir e dançar essa música.

Bom, essa semana resolvi ouvir e conhecer mais o trabalho da americana em um dia de trabalho. E quer saber? Me apaixonei! Vou listar os cinco motivos que você deve a partir de hoje reservar um cantinho no seu coração para Meghan!

Ela não liga para os padrões da sociedade

all-about-that-bass

Com “All about that bass”, Meghan dá um tapa na cara da sociedade que insiste em dizer que nós mulheres temos que ser magras, anoréxicas e com corpo de modelos para ser alguma coisa na vida: bem sucedida na vida, conquistar um cara legal, ser feliz. E caso não goste, parta para outra. No trecho:  É, minha mãe me disse “não se preocupe com seu peso”/ Ela diz “meninos gostam de ter o que apertar à noite”/ Você sabe que não vou ser uma vara pau, Barbie siliconada/Então, se é isso que você prefere/Saia daqui e parta para outra”  ela fala de novo: tem que gostar de mim assim, do jeito que sou. Portanto, meninas… Sem piração!

Trouxe de volta o estilo ‘Lady Like’

dPara quem não conhece o chamado “Lady Like”, é aquele que dá um visual bem vintage com roupas que foi usado por nossas avós e mães nos anos 50 e 60. Muito vestido com cintura marcada, saia rodada e cores bem menininhas: abuso do rosa, lilás, verde água e azul bebê. Laços na cabeça também estão liberados. Tudo muito fofo SIM!

Seu próximo hit tem tudo para bombar

“Dear future husband”, seu novo hit é sobre um recado que ela dá ao seu futuro marido. E o clipe, lançado no dia 16, tem um ar bem retrô. Pensa que é música de fossa? Jamais! Dá vontade de colocar alto no carro e sair cantando bem alto! Ouça!

Ela é compositora e faz covers mara!

Com apenas 21 anos, Meghan também compõe músicas de sucesso. (‘All about the bass’ é um desses!) e faz covers de deixar qualquer um ba-ban-do. Olha esse de Stay with me do Sam Smith.

Só tem música boa!

Além de “All about the bass” e “Dear future husband”, Meghan também tem outras músicas fofas como “Close your eyes” e “Lips are moving” que valem a pena conhecer!

Minha playlist de verão: As 10 mais tocadas

Sou daquelas viciadas em música. Tanto, mas tanto que acho injustiça não ter trilha sonora na vida, tipo novela, sabe? Ouço até enjoar. Até não querer saber mais naquele momento. Encontrou com o cara dos sonhos? Cadê aquela música romântica de fundo, Brasil? Fora que eu sempre, sempre associo música com pessoas, fatos e momentos. Alguns associam cheiro a pessoas. O meu é música mesmo. Algumas amigas inclusive brigam comigo por causa disso. E isso nem sempre é bom, né?

images

Curto quase todos os tipos de estilos musicais, o que importa é que aquele som me faça feliz! As vezes, não curto muito o artista, mas me amarro naquela música ‘X’ dela. Por isso, trouxe a minha playlist do momento. Que ouço praticamente 24 horas por dia, que virou vício. Indico pros amigos, vejo o clipe no Youtube todos os dias. Dê o play!

Say my name – Odesza

Tem um ritmo bem bom, uma pegada de música árabe com música eletrônica. Conheci voltando de uma festa com um amigo. Ele conhecia a música, me passou o nome, fiz logo o download. Música boa pra ouvir quando levanta, sabe?? Fora que o clipe é beeem fofo e tem um refrão bem chiclete. “I wanna dance, I wanna dance with you..” Quero no TvZ e nas mais tocadas pra ontem, gente!

Thinking Out Loud – Ed Sheeran

Uma das músicas mais lindas e um dos clipes mais emocionantes que já vi na vida. De verdade. Daquele que (quase) toda mulher pira. Com uma pegada mais romântica, esse som é o meu preferido na hora de dormir ou de relaxar. Conheci o cantor super por acaso, numa desses plays do Vagalume, das ‘100 músicas mais tocadas’. Ouvi uma música e fui procurar mais por ele no youtube. Achei esse cilpe e fico babando. Já viciei umas quatro amigas. Não canso de ver mesmo! Seja de inveja da moça que dança muito bem com ele no clipe ou pela letra que não duvido nada foi feita para algum amor. Em tempo: o ruivinho mais fofo de todos os tempos, Ed Sheeran, desembarca no Brasil no primeiro semestre de 2015. Já quero ir!

Te ensinei certin – Mc Ludimila

Como boa carioca, adoro funk. Ok, nem todos os cariocas curtem. Mas eu adoro. Muito. Mas daqueles que te fazem querer dançar (desprezo os funks baixaria, de ostentação e de apologia, ok?). E uma dessas é a da ex Mc Beyoncé, agora Mc Ludimila. Estava no carro, ouvi a música na rádio e minha irmã cantando. Perguntei o nome e logo já procurei. Viciei. Ela já vinha mandando muito bem com ‘ Hoje’ e ‘Carinha das noitadas’, e tomare que continue na safra de músicas boas pra dançar. A pedida é ouvir enquanto estiver se arrumando para sair.

I’m not the only one – Sam Smith

Só conhecia uma música do Sam Smith, a “Stay with me”. Como essa mania de fuçar músicas no Youtube sempre rende bons achados, com essa não foi diferente. O clipe – assim como a música- apesar de lindo, é bem triste. Conta a história de uma mulher casada que mesmo sabendo da traição do marido, o aceita. Destaque pra maravilhosa (e que sou fã pois tem uma voz linda!) Dianna Agron no papel da esposa sofrida. Não ligou nome a pessoa? É a Quinn, de Glee.

Rather Be – Clean Bandit

Outra música com o refrão chiclete (N-n-n-no, no, no, no place I’d rather be”) e que tem um clipe bem bacana pra curtir. Eu conheci nos meses que morava em São Paulo, e claro, associei ao tempo que fiquei por lá. Dá o play pra curtir também.

Bang Bang – Jessie J, Ariana Grande, Nick Minaj

Fui no show da Jessie J na última edição do Rock in Rio em 2013 e depois do show do Justin Timberlake (muso e lindo da minha vida!) e o show dela foi um dos mais animados do festival todo, parecia que ela tava ligada no 220v! Essa música (que conheci agora no fim do ano) é daquelas boas para expulsar o mau humor, sabe?

Shake it Off – Taylor Swift

Lembra quando láá no começo do post eu falei que as vezes não curtia o artista, mas adorava algumas músicas? Então, foi assim com a Taylor Swift. Não curto muito ela, tá sempre com aquela cara de nojo em qualquer lugar que vai. Fora que adora fazer música pra ex namorado, vai se tratar, filha! Apesar disso, essa música é uma das mais legais dela, dançante. Ótima para ouvir com amigas antes de ir pra balada.

Nocaute – Jorge e Mateus

Não podia deixar faltar Jorge e Mateus. Amo sertanejo, a dupla e as músicas deles. ‘Nocaute’, é uma das últimas lançadas em 2014 e já ganhou lugar cativo no meu coração.

All About That BassMeghan Trainor

Meghan vem com essa música (chiclete também!) pra avisar que não está nem ai pros padrões de beleza da sociedade. Na história do clipe, fala que não se importa se é gorda ou não. Destaque pro estilo lady like e candy color. Bom pra levantar a estima.

Sem medo de amar – Onze:20

Onze:20 é o Natiruts versão romântica, né? Não acham? Eu super acho. Com uma pegada meio reggae mas voltado pras baladinhas lentas, a banda vem emplacando um sucesso atrás do outro. A última é essa, que tem um clipe delicinha de ver. Legal pra ouvir apreciando um por do sol na praia!