[Aperte o Play]: Parece que foi ontem!

Viram o título? Pode não parecer, mas 2007 foi há dez anos! Eu tava largando uma faculdade e começando a fazer Jornalismo e tinha meus bons – que saudades! – 21 anos.  Os extintos orkut e o msn ainda eram OS caras das redes sociais. O youtube tinha um pouco mais de dois anos de criação e foi o ano que minha dupla favorita – Sandy e Júnior – encerrou sua carreira. Ou seja, foi pra lá de marcante, né?

Pois é, parece clichê, mas parece que foi ontem não é? E esse post é especial. Cinco músicas que marcaram o meu ano de 2007. Vamos dar o play ?

Girlfriend – Avril Lavigne

Parece bizarro, mas se prestar atenção a Avril não mudou nada nos últimos anos. Tirando a parte que queremos saber qual formol ela usa, a canadense lançava o seu hit Girlfriend. No clipe, Avril faz dupla interpretação: da namorada que é zoada por todo mundo e da sua rival, que quer justamente roubar o boy.

Say Ok – Vanessa Hudgens

Embalada pelo sucesso do segundo filme da High School Music, Vanessa Hudgens, a protagonista da trilogia lançava o seu primeiro sucesso solo, Say Ok. Eu amava (ou ainda amo?) essa música que falava sobre uma garota que não sabia se dava ou não uma chance pro crush. #quemnunca

Se ela dança, eu danço – Mc Leozinho

Muito antes de Anitta e Ludimila, quem predominava o cenário do funk carioca era Mc Leozinho. Embalada pelo seu sucesso anterior, “Ela só pensa em beijar”, Leozinho, veio com “Se ela dança, eu danço” que bombou nas pistas. Afinal, falei pro DJ!

Umbrella – Rihanna

Antes da RiRi se tornar essa pessoa que muda de cabelo como eu mudo de roupa, ela ainda era a menina do guarda chuva. Umbrella foi uma das primeiras músicas que a lançou pro mercado de música pop, fiquei pasma quando vi o tempo que tem. É uma das minhas favoritas delas, lembra que falei aqui?

Paraíso Proibido – Strike

2007/2008 foi O ano das bandas de rock – Nx Zero, ForFun, CatchSide – Strike sempre teve as músicas mais legais. E “Paraíso Proibido” fez tanto sucesso que foi tema de abertura da novela “Malhação” naquela temporada.

Anúncios

#100: Anos 2000, eu vivi!

Pode parecer estranho – e de certa forma é – mas já tem quinze anos que os anos 2000 bateram à nossa porta. Clichê, mas parece ontem. Eu, que tinha quase 14 anos na época, começava uma nova fase: novo colégio, novas amizades que duram até hoje. Mas você lembra o que acontecia no mundo nessa época?

O atentado do 11/09 ainda não tinha acontecido e o único reality show era o “No Limite”, aquele programa que a gente tinha um certo nojinho, mas adorava a adrenalina, já que o BBB só apareceu nas nossas telas dois anos depois.

O que passava na nossa telinha no ano 2000: Nova fase da Malhação, começo da onda de Reality Show e uma das cenas mais emocionantes da história, em Laços de Família.

O que passava na nossa telinha no ano 2000: Nova fase da Malhação, começo da onda de Reality Show e uma das cenas mais emocionantes da história, em Laços de Família.

Ainda na nossa televisão, suspirávamos com o romance de Catarina e Petruchio, em “O Cravo e a Rosa” e sofríamos ao ver a Carolina Dieckmann chorar ao ficar careca na novela “Laços de Família”, uma das minhas preferidas do Maneco. Para os jovens, a nova Malhação começava a mudar seu formato: de academia com pessoas fitness, o retrato passou a ser o adolescente e a família.

Hoje em dia para escutar alguma música, basta conectar ou no Spotify ou na ITunes. Ou em uma playlist no Youtube. Mas nos anos 2000, ouvir boa música era sinônimo de: disc-man + inúmeras pilhas e uma caixa com seus CDs favoritos (poucos sabiam criar novos Cds). Ah, e para descobrir aquela música que você ouviu na rádio e queria saber quem cantava. Esquece, era um drama, pois muitas vezes… eles não falavam o nome muito menos quem cantou!

Para falar com alguém, hoje basta mandar um whatsapp. Ou até um SMS. Só que nos ano 2000, a nossa comunicação era feita por… telefone! Estranho, não é? Nos colégios, os papos rendiam pelos bilhetes trocados durante aquelas aulas super maçantes e que nós morríamos de medo que o professor acabasse pegando! #fail

Máquina fotográfica de filme, disc-man, celular que tinha o jogo da cobrinha: Quem nunca teve isso?

Máquina fotográfica de filme, disc-man, celular que tinha o jogo da cobrinha: Quem nunca teve isso?

Hoje, cada mergulho é um flash e em questão de segundos você consegue ver a foto tirada. Mas você lembra que para isso acontecer, precisava terminar o filme de 12, 24 ou 36 poses e ainda por cima torcer para que não queimasse ou a foto ficasse legal? As máquinas digitais foram ficar famosas só lá no final dos anos 2002 e era artigo de luxo. Em 2015, são poucos os celulares que não tem uma câmera digital.

E eles, aah, eles! Os celulares nos anos 2000. Aposto que o seu aparelho de hoje faz tudo: internet, tira foto, acessa conta, manda whatsapp, posta foto no instagram. Mas há 15 anos, o máximo que conseguíamos fazer era além de jogar o jogo da cobrinha, fazer ligações! E também era artigo de luxo. Estranho, né?

musicPor falar em música, você lembra quem bombava nas rádios nesse ano? Era a época que o pop adolescente se tornou beeem visado por conta das boys bands. Ou seja, Backstreet Boys, NSync, Five. Tinhamos também a princesinha do pop, Britney Spears, Christina Aguilera e as garotas do Spice Girls’. Dos artistas tupiniquins, a gente pode colocar nessa lista Sandy e Júnior, que estreavam um seriado e tinham um hit atrás do outro. A Wanessa (ex-Camargo) era outra artista que bombava na época.

Aquele momento vergonha ao perceber que você usou ao menos uma dessas coisas.

Aquele momento vergonha ao perceber que você usou ao menos uma dessas coisas.

E na moda? O que bombava há 15 anos? Aquele momento que você morre de vergonha alhia. Lembra não? Pra começar, aquelas gargantilhas trançadas, que eu, particularmente, achava um horror! Outra coisa que também fazia a cabeça da mulherada eram aquelas tatoos de strass. Perfeitinho para as adolescentes. Essa achava fofo, mas hoje, apenas não! Outra coisa que fazia a cabeça literalmente de nós, mulheres eram os lenços, que usávamos no melhor estilo piratinha. Nos pés, o que não podia faltar eram aqueles tamancos de borracha. Estabanada como sou, tive um só por motivos que torcia fácil o pé.

Rede social então, era utopia. Aliás, você se imaginava postando na web o lugar que estava, o que ia comer, o look do dia para todo mundo saber? Esquece. Para felicidade da nação, isso ainda não existia. O finado Orkut só apareceu uns quatro anos depois.

E você, qual a lembrança que tem desse ano?

Playlist para malhar

Quem faz academia sabe do que eu estou falando: existe coisa melhor do que ter aquela lista de músicas perfeitas que te estimulam a malhar?  Não que precise ser padrão, mas o bom é que sejam aquelas mais animadinhas. E eu amo música, daquelas que queria muito que tivesse trilha na vida como nas novelas!

Elas podem ser excelentes aliadas na hora dos exercícios, pois fazem o tempo passar bem mais rápido. Além disso,  ouvir música aumenta a sensação de prazer, fazendo assim com que seu desempenho e resistência aumentem. Esqueça música deprê, música que te deixe com vontade de sentar e chorar ou no mínimo ficar debaixo das cobertas.

*Na Batida – Anitta*

Ok, você pode até não curtir funk e virar a cara quando se trata da Anitta, mas atire a primeira pedra se você nun-ca se pegou dançando (ou movimentando ao menos os pezinhos) quando ouviu “Show das Poderosas” em 2013. O fato é que ela tem umas músicas bem animadas (eu sou fã e suspeita) e impossível que ao menos uma canção dela não apareça aqui.

*Burn – Ellie Goulding*

A cantora inglesa tem vários hits e o melhor dela é esse: Burn. O refrão é daqueles que grudam na cabeça e ficam no repeat eternamente: “Yeah we got the fire, fire, fire/ And we gonna let it burn, burn, burn, burn”

*Upton Funk – Bruno Mars*

Confesso que apesar de ser fã do Mars, torci um pouco o nariz para essa música quando ouvi. Não sei, apenas não curti tanto quanto as outras (ou ainda não tenha entrado no feeling da música). Mas sei reconhecer quando a música tem potencial e ela entra na lista pra malhar

*Get Lucky – Daft Punk feat. Pharrel Willians*

Pharrel é aquele moço do Happy, né? Isso todo mundo sabe. Bom, conheço essa música por causa de um jogo do Xbox de um grande amigo meu, que serve para dançar (entenda-se: queimar calorias!!) e se divertir ao mesmo tempo!

*Play hard – David Guetta*

Não podia faltar o Guetta aqui na lista, né? Eu sou fã dele (sdds, Guetta!), aliás um dos únicos do estilo música eletrônica que realmente curto e ele só faz um sucesso atrás do outro! Merece estar na lista, sim!

* We found love – Rihanna ft. Calvin Harris*

Uma das mais ouvidas por mim em 2012. Daquelas que marcaram lugar, momento e pessoas! Apesar de gostar muito mais da Rihanna do começo de carreira essa é outra daquelas que precisamos ouvir na hora de malhar.