Campo Grande, o filme

foilme

Vocês lembram que contei em um outro post que eu passei uns dias em Tiradentes, não é? O que não falei é que na época estava rolando um festival de cinema brasileiro na cidade e aproveitei para conhecer alguns filmes que estavam passando. Um deles foi o longa “Campo Grande“, que entrou em circuito nacional recentemente, dirigido pela Sandra Kogut.

Cartaz do filme

A história, densa que só, começa contando sobre Rayane (Rayane do Amaral) que aparece na porta de uma moradora da Zona Sul do Rio de Janeiro, a Regina (Carla Ribas). A menina, de uns cinco anos, aparece depois com seu irmão mais velho Ygor (Ygor Manoel). Assustados, os dois tentam a todo custo voltar para a casa da avó, no bairro carioca Campo Grande – dai o nome do filme – só que eles não sabem chegar.

Regina, que anda em crise financeira e pessoal desde que se separou do marido, fica confusa quanto a origem das crianças, já que a menina afirma que foi a mãe que deixou ela ali na promessa de voltar para buscar. Começa então um embate sobre o que fazer com Ygor e Rayane.

Os protagonistas infantis, Ygor e Rayane, que você tem vontade de levar para casa!

Contra a opinião da sua filha adolescente, a mulher decide leva-los deixa-los em um orfanato, onde o menino logo foge e volta para a casa dela. Em meio a tantos problemas, Regina então começa a se afeiçoar a ele e esquece por ora os seus problemas – separada, o marido decide vender o apartamento deles e ela está de mudança para um novo lugar – e tenta ajudar o garoto a encontrar a avó.

Chegando lá, em um pergunta daqui e ali, descobrimos que o lugar que ela morava foi vendido para uma construtora e avó faleceu. Nesse meio tempo, podemos ver a desigualdade entre os dois bairros: Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro e onde a Regina reside e Campo Grande, zona oeste carioca.

A todo momento, eu ficava me perguntando o que teria acontecido com a mãe das crianças e nas quase duas horas inventei várias teorias a cada cena que passava. Além disso, como carioca – e minoria ali, já que estava assistindo o filme em outro estado – conseguia entender as diferenças gritantes entre dois bairros de uma mesma cidade.

Quem curte um bom drama, sem pecar pelos excessos, realidade da vida, pode procurar o cinema mais próximo, pegar a pipoca e mandar ver que o filme é bom e o final tão surpreendente quanto. Ficou interessado? Confere o trailer aqui:

Anúncios

Haja Coração, a nova das sete!

Que eu sou fã de novela, isso não é novidade por aqui. Mesmo que não acompanhe a novela diariamente, tenho uma mania pra lá de interessante: gosto de ver o primeiro e último capítulo, sempre. Por mais que não acompanhe a novela como um todo – a última que vi toda foi “Boogie Oggie” – tenho essa curiosidade. E, como hoje entra no ar a nova das sete, “Haja Coração“, vou te dar aqui sete motivos para ficar ligados na frente da televisão.

O autor é o mesmo da novela Alto Astral…

… e a novela fez bastante sucesso na época! (lembra, teve post aqui sobre a estreia!) Por isso, Daniel Ortiz – agora não tão novato assim – volta escrevendo “Haja Coração“.

É quase um remake de Sassaricando

Quando digo quase, é que o autor afirmou que “Haja Coração” é uma homenagem para novela que bombou nos meados dos anos 80. Ainda segundo Ortiz, ele usou a história de Sassaricando como base para essa nova trama, incluindo novos personagens e quem sabe novos rumos. É esperar pra ver.

Começa numa terça!

Acreditem, mas dessa vez a Rede Globo resolveu inovar e diferente do que é sempre visto, a novela dá seu start hoje, numa terça feira (dizem também que é guerra de audiência com a Rede Record), dia 31 de maio. E quem disse que a semana começa na segunda, hein?

Vai ter blogueira fazendo blogueira

Tem Júlia Faria – sou fã demais dela – no papel de Estelinha, uma blogueira e é o primeiro papel de destaque da atriz. Além de atuar, JuFa é conhecida como uma blogueira – falei do blog dela que eu amo aqui – na vida real e uma das rainhas do Snapchat (e foi por causa dele que ela conseguiu o papel). Sinal que a realidade e a ficção andam juntas!

E os guapos?

Siim! Nós temos!! Zé Loreto, Malvino Salvador, Jayme Matarazzo e Nando Rodrigues são apenas alguns dos nomes desses gatos que vão fazer brilhar nossos olhos nos próximos meses. Alerta suspiro!

Não tem protagonista!

Como assim, não tem protagonista? Bom, as novelas ultimamente estão fugindo do estereótipo mocinha vs. vilã e inovando ao colocar várias histórias como centrais. Tradução? Não vai ter aquela protagonista sofredora do início ao fim da trama.

Elenco feminino não deixa a desejar

Se nós, mulheres, ficamos suspirando pelos rapazes, porque os caras não podem acompanhar a novela por causa das atrizes? Tem Mariana Ximenes, Cléo Pires, Tatá Werneck, Ellen Roche e Aghata Moreira.

Na telona em 2016

foilme

Alguém concorda que 2016 tá logo ali? Só piscar que o novo ano tá batendo na nossa porta. E, com isso, começamos a ver o que vem por ai. Nesse post, trouxe cinco filmes – todos sequências – que tem tudo pra bombar nos cinemas ano que vem. 

Vai que dá Certo 2

 

No primeiro filme eles tentaram ficar ricos e fracassaram. Agora, o grupo de amigos formado Rodrigo (Danton Mello), Amaral (Fábio Porchat) e Tonico (Felipe Abib) decidem chantagear Elói (Vladimir Britcha), já que ainda precisam da grana. O que eles não esperavam é que não são só eles a entrarem nessa jogada. A estreia tá prevista para 7 de janeiro. Boa pedida para uma tarde de cinema com os amigos.

Capitão América: Guerra Civil

Terceiro filme da saga e com estreia prevista para abril do ano que vem, o longa vem falando da disputa de Steve Rogers, vulgo Capitão América com Tony Stark, o Homem de Ferro.

Batman vs Superman – A origem da justiça

8589130557081-batman-vs-superman-wallpaper-hd-cinemundo-2

O ano vai ser especial para os amantes de histórias de super heróis. Dessa vez, a luta é entre os mais famosos: Batman – interpretado pelo meu muso mor, Ben Affleck –  e Superman (Henry Cavill). Eu, que não sou fã do gênero, devo ver só por causa do Bruce Wayne

X-men: Apocalypse

Nesse que promete ser o último da saga X-Men, conta sobre a volta do ancestral dos mutantes, En Sabah Nur, e pretende colocar o mundo em apocalipse para conseguir dominar. Chega nas telonas em maio de 2016.

Procurando Dory

“Oi, eu sou a Dory”. Treze anos depois – SIIIM!!! –  de “Procurando Nemo”, o trio – Marlin, Nemo e Dory – voltam pra alegrar nossas vidas. A dona do bordão “Continue a nadar, continue a nadar”, é a perdida da vez. A história se passa um ano depois do resgate do peixe palhaço Nemo. Vai pros cinemas nas férias da garotada, no fim de junho.

Motivos para ver “Totalmente Demais”

Já falei algumas vezes o quanto eu sou noveleira de carteirinha. E hoje estreia mais um folhetim das sete, protagonizada pela ruiva Marina Ruy Barbosa, “Totalmente Demais”.  Na trama, ela é Eliza, uma jovem de 18 anos que depois de fugir de casa por brigas com o padrasto, se torna a garota ‘Totalmente Demais’ causando ciúmes em várias pessoas. Confira os motivos para acompanhar a novela escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm.

Pegada jovem

Os autores da trama são os mesmos que escreveram a temporada passada de Malhação. Ou seja, os caras entendem quando o assunto é a galera adolescente e jovem. O elenco é formado pela nova geração de atores, como a protagonista Marina Ruy Barbosa, Felipe Simas, Juliana Paiva, Giovanna Rispoli e Daniel Blanco.

A volta do galã Fábio Assunção

Depois de quase quatro anos longe de uma novela – a última dele foi uma participação em TiTiTi, o galã que fazia a mulherada suspirar nos anos 90 com seus olhos azuis e carinha de bom moço, volta no papel de Arthur, dono da revista que dá nome a novela. No começo da trama, ele tem um caso com Carolina, papel de Juliana Paes, mas ao longo vai se envolver mesmo é com a prota Eliza.

Tem como bastidores uma revista de moda

A revista, cujo nome é o mesmo da novela, é um dos principais cenários. Lá, trabalham Juliana Paes, a editora chefe do lugar. Para quem, assim como eu, ama o mundo da moda e principalmente de uma revista vai curtir bastante as cenas, que prometem!

Anitta canta a música tema

Falem bem ou falem mal, o certo é que a cantora de funk (ou seria pop?) Anitta vem fazendo sucesso e foi a escolhida para regravar o tema de abertura, sucesso de outra funkeira (agora cantora gospel) Perlla e cujo título é o nome da novela. Aperta o play pra conferir.

Juliana Paes é a vilã

Depois de várias mocinhas, a atriz vai interpretar a sua primeira antagonista Carolina, editora chefe da revista ‘Totalmente Demais’ e disputar o amor do Arthur (Fábio Assunção) com Eliza. Segundo a atriz, que completa em 2015, quinze anos de carreira, Carolina é daquelas mulheres exigentes e gananciosa.

Pra grudar na telinha com a nova das sete!

Parece que foi ontem, mas já tem uns bons meses que falei aqui da estreia de Alto Astral. Bom, a novela acabou na última sexta-feira e hoje começa uma nova, a “I love Paraisópolis”, do autor Alcides Nogueira. E se tem uma coisa que eu curto de montão, é uma estreia de novela. Quer saber os motivos que vão te levar a ficar vidrado no novo folhetim? Continue lendo!

 O enredo é simples e leve.

Com uma pegada mais jovem, a história conta sobre duas irmãs (Bruna Marquezine e Tatá Werneck), moradoras da comunidade de Paraisópolis, vizinha do imponente e rico bairro Morumbi, na cidade de São Paulo e que desejam uma vida melhor e vão em busca do seu objetivo.

Tem história de amor, sim senhor!

Quem não curte um romance água com açúcar?

E é daquelas bem clichê: Marizete, papel da Bru, moça de classe média baixa se apaixona pelo rico Benjamim, feito pelo Maurício Destri. No meio disso tudo tem a mãe perua que vai separar o filho da amada e a ex-namorada perseguidora. Mais “história de novela”, impossível!

Tá recheada de guapos!

Sem título

Caio Castro, como bad boy, Henri Castelli como vilão, Maurício Destri como o mocinho protagonista e Alexandre Borges como o pai de família. Percebeu a listinha nada básica de boys magyas? Tem pra todos os gostos e idades.. o que vai ter de gente dando desculpa para não sair mais as sete…

A trilha sonora é de suspirar.

Eu nunca contei, mas eu sou apaixonada pelo Ed Sherran. E, para minha alegria, a melhor música dele, “Thinking out Loud” – na minha opinião, claro – é a canção que vai embalar o romance do casal protagonista. Isso sem falar da Meghan Trainor, Ana Carolina e da banda Janz (que participou da primeira temporada do SuperStar)

Vamos pirar na Letícia Spiller: incrível e vilã!

Confesso que uma inveja beeem grande rolou quando vi o shape + hair + pele da eterna Babalu. Aos 41 anos (SIIIIIIIIIIIIIM!!), a atriz vai dar a vida a vilã Soraya, uma perua mãe do mocinho e que vai fazer de tudo pra separar o casal protagonista. Além do corpo e cabelo e pele de fazer pirar qualquer mulher, a Letícia ainda vai fazer par com o Henri Castelli. Que chato, não?

Cinco motivos para ver a nova novela das seis

Depois de sete meses vivendo e respirando os anos 70 e as desventuras de Sandra, Rafael, Vitória e companhia, “Boogie Oogie” deu adeus na última sexta para minha tristeza e chegou a hora de dar boas vindas à nova novela das seis, “Sete Vidas”. A trama, que estreia hoje,  gira em torno de sete jovens – as sete vidas – que descobrem depois de adultos que foram concebidos por um doador anônimo. Eles então se conhecem e vão atrás desse cara. Ainda não sabe se vai ver? Tenho cinco motivos pra – tentar – te convencer.

A novela é escrita pela Lícia Manzo

licia

Não ligaram nome a pessoa? Ela é autora de outro grande sucesso das seis, “A vida da gente”, exibida entre setembro de 2011 e março de 2012 e uma das histórias mais fofas, doces e reais que já vi na telinha. Se ela seguir essa mesma linha de raciocínio, vai fazer muita gente derramar várias lágrimas.

Retorno da Fernanda Rodrigues para as novelas.

img_9059

Há quem não goste dela, mas eu sou muito fã desde sempre. Longe das novelas desde 2008, desde a novela “Negócio da China” (sua última aparição nas telinhas foi na minissérie O astro”), a atriz volta no elenco de “Sete Vidas” no papel de Virgínia, uma apreciadora de vinhos e fará par com o ator André Fratechi.

O casal de protagonistas: Jayme Matarazzo e Isabelle Drummond

 img1421

Meio irmãos na história, os personagens Pedro e Júlia se conhecem e se encantam um com o outro de cara, mesmo saber do laço biológico que os une. Depois da descoberta, ficam sem saber o que fazer com o sentimento. Mais água com açúcar impossível – a gente gosta muito! –  e o final ainda não sabemos, só que promete e muito!

O elenco é m-a-r-a e bem enxuto

Nomes como Domingos galã muso Montagner, Débora Bloch, Maria Flor, Thiago Rodrigues e Vanessa Gerbelli e Regina Duarte são alguns integram o elenco da novela das seis que conta com uns quarenta atores

A novela é bem curtinha

sete-vidas-logo

Diferente de muitas outras novelas que tem mais de 200 capítulos, “Sete Vidas” tem previsão para 107, ou seja, um pouco mais de quatro meses. Lado positivo? Bom, a história não cria “barriga”, ou seja, não há muita enrolação. Já o negativo é que as vezes o enredo é tão bom que passa muito rápido.

Motivos para ver “Hart of Dixie”

Depois de meses de espera, finalmente ontem voltou uma das minhas séries preferidas: “Hart of Dixie”, estrelado pela fofa da Rachel Bilson (a eterna Summer do seriado ‘The O.C!) e que chega na sua quarta temporada. A história gira em torno da médica Zoe Hart, cosmopolita e moradora de Nova Iorque, que se vê praticamente obrigada a se mudar para uma cidade pequena. No caso, Bluebell, localizada no sul do país.

hart-of-dixie-s03e01Minha história com ela começa da seguinte maneira: estava orfã de série (tinha acabado de acabar 90210) e precisava de alguma no nível para ocupar o espaço. Perguntei para uma amiga e ela, conhecendo o meu gosto, mandou logo: “Hart of Dixie, você vai amar!”. Pronto, amor ao episódio piloto! Se você nunca viu, tá perdendo tempo! A série é uma delicia de se ver, bem do estilo que eu curto! Vou listar aqui os motivos para que se você ainda não viu, corra logo.

1. A cidade é encantadora.

pioneer-day-in-bluebell

A fictícia Bluebell, localizada no estado de Alabama, é simplesmente uma delícia de viver. Dá vontade de sair da sua e passar ao menos uma temporada por lá. Amigos que se ajudam, se metem na vida alheia para dar pitaco, lugares bucólicos como o bar “Rammer Jammer” e a praça da cidade com um caramanchão lindo! Isso sem contar as tradições como as “Bellas”. Ah, também tudo é motivo de comemoração.

2. Queremos ser melhores amigas de Zoe Hart.HofD21

Ela é uma das personagens mais fofas que eu conheço. Não sei se é simpatia minha com a atriz desde os tempos de que ela fazia par com Adam Brody, mas realmente tenho um carinho todo especial por ela. E não poderia ser diferente pela personagem. Zoe é engraçada, atrapalhada, antenada na moda, azarada no amor. Ou seja, ‘gentem como a gentem’.

3. Comédia romântica, mas sem apelar

images

Gosto de séries que me façam rir. Nada de tiro, porrada e bomba e sangue (Revenge é um caso de amor a parte, o.k?). Logo ao ler a sinopse e o episódio número #1, falei: aqui que eu fico. Nada fora do comum, sabe? Nada que não aconteça com você, com a sua irmã, prima, amiga. Real mesmo. A personagem se envolve mesmo, se joga mesmo, fica confusa, se apaixona e se declara mesmo. Mais autêntico impossível.

4. Lemon, a vilã que virou mocinha:
LemonBreeland

Confesso: tenho geralmente, um apreço imenso pelas vilãs na história. Elas são bem mais legais e se vestem melhor. Com Lemon, apesar de não ser propriamente uma vilã, mas sim uma antagonista da Zoe, foi encantamento à primeira vista. Me vi nela também. Histérica de um modo fofo, com mania de querer comandar e comandar a tudo (principalmente seu pai) e a todos, a ex-líder das “Bellas”, mudou de ‘vilã’ e se tornou uma das mocinhas da história.

5. Figurinos da Zoe Hartlooss1

Quero todos, de verdade. E se você, assim como eu, curte moda, também vai adorar também! Cada um mais lindo que o outro, de verdade. Como ela vivia na ‘cidade grande’, bem normal que ela destoe um pouco das moradoras de lá e abuse de shorts, make carregada, penteados ma-ras.

Gostou e se interessou? Então, clica aqui nesse vídeo que tem a promo da quarta temporada. Ah, pelo fato de ter estreado bem depois do calendário (o normal é setembro), essa temporada tem apenas dez episódios e não tem notícias se será renovada ou não.

Vem ai a nova das 7, ‘Alto Astral’ !!

Depois de longos meses aturando “Geração Brasil” (que juro que tentei ver por motivos de Humberto Carrão, mas não deu realmente) e Jonas Marra e cia, a Globo anunciou a nova novela das sete, com estreia na próxima segunda, dia 3 de novembro.

A trama conta a história de Caíque (Sérgio Guizé), um médico que tem pavor de sangue e a capacidade de se comunicar com os espíritos (o que provoca crises nele). Ele é  filho de Maria Inês (Christiane Torloni) e meio- irmão do vilão Marcos (Thiago Lacerda), noivo da mocinha Laura, uma jornalista vivida pela Nathália Dill que sustenta não só o avó quanto os irmãos mais novos.

Caíque se apaixona pela cunhada, criando assim um triângulo amoroso que promete esquentar nos próximos meses.  Desde criança, ele desenha o rosto de uma mulher que nunca viu na vida. Já adulto, descobre que ela é na verdade Laura.

Nathália Dill e seu visual na nova trama das sete. Eu amei, e vocês? (fonte: Globo.com)

Nathália Dill e seu visual na nova trama das sete. Eu amei, e vocês? (fonte: Globo.com)

Além dessa trama, temos também as histórias de Samantha, personagem da Claudia Raia, uma médium trambiqueira que perde seus dons (conversar com os espíritos) já que os usa para ganhar dinheiro e fama.

A substituta de “Geração Brasil” ainda conta com nomes inusitados: a ex repórter do CQC, Mônica Iozzi. Ela interpreta a patricinha Scarlet, filha da falida ex-miss Kitty, vivida pela Maitê Proença. No mínimo inusitado. Estrelam também nomes como Sophia Abrahão, Kayky Britto, Guilherme Leican, Giovanna Lancelotti, Edson Celulari e Nando Rodrigues.

O enredo do folhetim fica por conta do autor Daniel Ortiz (e supervisão de Silvio de Abreu) e é baseado em uma história escrita pela autora falecida Andrea Maltarolli e tem a direção de Jorge Fernando e trilha da banda Malta, vencedora do reality show Superstar.

Livro do Sparks vira filme!

Confesso! Tenho preconceito com filmes que são adaptados de livros. Isso se agrava quando eu vejo o filme depois de ler o livro, sempre acho defeitos ou me irrito pois não segue a coerência da história. Quando a adaptação é feita através de alguma obra do Nicholas Sparks, já sei que não vou curtir. Foi assim com “Querido John” (2010) e “A última música” (2010). Saí do cinema de cara amarrada não acreditando no que fizeram. Mas isso é assunto para outro post.

Pôster do filme "O melhor de mim" (fonte: site Adoro Cinema)

Pôster do filme “O melhor de mim” (fonte: site Adoro Cinema)

Vim aqui falar que, dia 17 de outubro, chega nas telonas um novo filme baseado em outro livro do Sparks. Com direção de Michael Hoffman (Um golpe perfeito), o longa conta sobre a história de  Amanda e Dawson, que foram namorados na adolescência, mas que por obra do destino acabaram se separando. Mais de 20 anos depois, acabam se reencontrando para se despedirem de um querido amigo em comum.

No elenco, Michelle Monaghan (O melhor amigo da noiva) e Liana Liberato (Se Eu Ficar) como Amanda Collier e James Marsden (Encantada) e Luke Bracey (Monte Carlo) como Dawnson Cole.

 

Confira aqui o trailer do longa:

Vem ai, último livro da saga!

Confesso que tento fugir das sagas, mas elas me encontram. Explico: sou daquelas que acaba criando afinidade com os personagens (seja de livros ou séries) e sofro quando eles terminam. Quando o livro é único já sei quando vai terminar. Foi assim com Harry Potter. E tá sendo assim com a saga do Percy Jackson.

Sempre tive curiosidade em ler os livros dele, mas sempre adiei. Tomei coragem depois de ver o segundo filme, “Percy Jackson e o Mar de Monstros.” Na realidade, são duas sagas. Na primeira, o foco é o acampamento grego e o Percy é o personagem principal. Na segunda (“Heróis do Olimpo”), somos apresentados ao acampamento romano e para outros personagens como Jason, Piper, Léo, Frank e Hazel.

O quinto e último volume que tem 432 páginas, será lançado pela Editora Intrínseca no dia 07 de outubro, simultaneamente com os Estados Unidos. Tá ansioso?  Eu também! E triste por antecipação, é claro. Então o jeito é aguardar até mês que vem. Confira aqui a sinopse:

Capa do último livro da saga. A versão americana é igualzinha! (fonte: Google)

Capa do último livro da saga. A versão americana é igualzinha! (fonte: Google)

No desfecho da série Os heróis do Olimpo, os tripulantes gregos e romanos do Argo II têm feito progresso em suas constantes missões, mas ainda não estão nem perto de vencer a sanguinária Mãe Terra, Gaia. Os gigantes estão de volta — mais fortes do que nunca —, e os semideuses precisam impedi-los antes da Festa de Spes, momento em que Gaia planeja despertar, derramando o sangue do Olimpo. Para piorar, visões frequentes da terrível batalha no Acampamento Meio-Sangue assombram os sete semideuses. A legião romana do Acampamento Júpiter, comandada por Octavian, está se aproximando das fronteiras do acampamento grego. Por mais que seja tentador usar a Atena Partenos como arma secreta contra os gigantes, eles sabem que a estátua é necessária em Long Island, onde talvez consiga impedir uma guerra entre os acampamentos. A Atena Partenos irá para o oeste, enquanto o Argo II segue para o leste. Os deuses, ainda sofrendo com a dupla personalidade, não podem ajudar. Como os jovens conseguirão vencer sozinhos um exército de gigantes? A viagem para Atenas é perigosa, mas não há outra opção. Eles já sacrificaram muito para chegar onde estão. E se Gaia despertar, será o fim.
O jeito é aguardar mesmo até o dia 07. E já ficar triste por ser o último.

O primeiro capítulo do meu livro!

Recolhi depressa a minha roupa que estava toda espalhada pelo chão do quarto do hotel. Aquela noite, sem dúvida, foi a melhor da minha vida. Da dele também, tinha certeza. Ele tinha conseguido se formar. “Finalmente”, pensei. Depois de longos anos, o meu menino era um homem. Uma lágrima desceu e um misto de orgulho e tristeza se abateu sobre mim. Eu não poderia ficar. Não haveria futuro para nós. Mesmo que os dois quisessem.

“Maldita tequila, deveria já saber que ela não me faz nada bem. Sempre consigo fazer alguma besteira quando eu a bebo!” pensei alto, no banheiro enquanto tentava me refazer. “Ele foi incrivelmente maravilhoso essa noite, em todos os sentidos.”, refleti relembrando os detalhes. “E essa cara quando tá dormindo então? De que o mundo não oferece perigo, que é tudo calmo, fácil.”

Sentada na poltrona que ficava de frente para a cama, enquanto calçava o sapato em silêncio, fiquei o observando, concluindo que sim, eu estava apaixonada pelo Caio. Perdidamente.

“E agora?” – eu estava em um dilema! Coloquei a mão na minha cabeça, tentando pensar rapidamente. “Ficar ou ir embora?” Eu tenho que sair antes que ele acorde e a gente fique com cara de bobo olhando um para o outro. Não posso ficar mais nem um minuto aqui. Mesmo que ele me odeie, eu tenho que ir. E fui. Sem olhar pra trás, sem um bilhete ou explicação. O sutil barulho da porta fechando se confundiu ao meu coração se despedaçando.

Alguns anos depois:

Abri correndo a porta de casa, pois o telefone estava tocando. Para variar, estava toda atrapalhada, cheia de coisas para segurar. Era bolsa, chave de casa, chave do carro, sacola de supermercado. Haja equilíbrio! Isso era tão eu…Foi só colocar o pé pra dentro do apartamento recém-comprado que o barulho da ligação parou. Com sorte, quem quer que fosse ligaria de novo. E foi o que aconteceu.

– Droga! – disse largando tudo no corredor de entrada e correndo para ver se conseguia atender a ligação.

– Alô ?? – respondi com a respiração bem ofegante.

Era Fred, meu amigo que falou impaciente do outro lado da linha.

– Mas que demora !! O que houve? Tenho boas notícias, tenho certeza de que você vai adorar!

– Jura? – pronunciei já com um sorriso nos lábios.

-Você vai competir! Em Athena.

Gelei. Congelei. Estatelei no sofá vermelho, única coisa que tinha na minha sala de estar. Morava há um pouco mais de um mês no meu primeiro apartamento, não tinha tido muito tempo de decorar. Suspirei fundo e respondi ao Fred, meu amigo-técnico-faz tudo em relação ao quesito hipismo na minha vida.

-Fred, querido. Depois você me liga pra dar detalhes. Pode ser? Acabei de chegar do trabalho, a revista tá com o deadline bem apertado e estou exausta. Ou sei lá, me manda tudo por e-mail que ai eu leio e te respondo, pode ser?

– Tudo bem, vou enviar tudo agora então. Me liga se tiver dúvidas depois de ler tudo.

Assim que desliguei, sentei lentamente no meu sofá confortável. Atônita. Perplexa. Tirei meu sapato e fui tomar um banho para ver se relaxava. Não consegui, é claro. Guardei as compras no armário e na geladeira como uma forma de adiar o inevitável: Ver o e-mail e ligar para o Fred.

A fome sumiu completamente, as borboletas insistiam em fazer um show no meu estômago. Para não dormir de barriga vazia, preparei um chá de morango e me sentei no sofá.

Sabe, eu finalmente estava num emprego ótimo e ganhava muito bem, morava sozinha, tinha minha independência financeira e tinha realizado o meu sonho: de aprender a montar a cavalo, me revelando tão boa que acabei adotando isso como um esporte a ponto de competir algumas vezes.

Esse sempre foi o meu maior desejo, acho que desde a minha infância quando eu via o meu tio caçula montar. Só fui conseguir quando adulta, de tanto o Caio insistir. Era essa uma das muitas coisas que nós dois amávamos e passávamos horas conversando.

Descobri então, acho que graças a insistência dele durante os nossos papos que eu tinha mesmo jeito para isso. Cavalos. Eu sempre fui louca por eles, assistia sempre que podia a filmes, documentários, lia livros, assim como era louca pela minha verdadeira profissão: o Jornalismo.

Peguei meu laptop de cima da mesa e fui direto na minha caixa de entrada checar o tal do e-mail. Foi inútil não me recordar dele. E o meu pensamento voou pra longe. Meu corpo estremeceu. Uma coisa louca. Lembrei que alguma semana depois daquela noite, ele foi morar justamente em Athena. Não teve como eu não associar a cidade a ele. As perguntas começaram a pipocar na minha mente enquanto eu lia o programa da competição.

“E agora, como é que ele está? Será que ele ainda morava por lá? Será que tinha namorada, noiva, esposa? Filhos” Afastei esse pensamento e me concentrei no que estava lendo.

Não tinha a mínima noção do que havia acontecido com ele, eu preferi cortar qualquer laço depois de tudo o que aconteceu. Algo me dizia que nossas vidas estavam pra se cruzar novamente. Depois de responder ao Fred, deitei e adormeci por ali mesmo. E sonhei com ele. Como uma volta ao passado…

A volta do “Vai que cola”

Que o humorista Paulo Gustavo tá fazendo o maior sucesso no momento, não é novidade, né? Mas você sabia que a série estrelada por ele no Multishow estreia a sua segunda temporada amanhã, dia 01/09 depois do enorme repercussão em 2013? E o melhor: o episódio vai ser totalmente ao vivo na tevê (e na web), a partir das 22:30!!! Sim, o elenco vem trazendo para gente muita gargalhada, novidades e tudo isso no melhor modo: sem cortes e edições.

Confesso que no primeiro episódio lá da primeira temporada eu não estava esperando grandes coisas (tinha uma leve birra pelo PG), mas para fazer companhia pra a minha irmã acabei vendo e: gargalhei o tempo todo! E não me arrependi, tanto que me viciei e virei fã dele. Na temporada anterior, conhecemos a história do Valdomiro (Paulo Gustavo), um malandro morador do Leblon, zona sul do Rio de Janeiro e que vai parar no Méier, bairro do subúrbio carioca, mais precisamente na pensão da dona Jô (Catarina Abdalla) fugido após ter participado de um golpe na empresa em que trabalhava. A cada episódio, Valdo tenta de um modo malandro arrumar uma grana (já que perdeu tudo) e sair daquele bairro em que ele acha tudo brega e cafona.  E ai que a confusão começa.

Elenco da segunda temporada (foto: Juliana Coutinho/divulgação/site)

Elenco da segunda temporada (foto: Juliana Coutinho/divulgação/site)

 

Além deles, a série conta também com os personagens: a aspirante a “modelo-cantora-atriz”, Jéssica (Samantha Schmutz) e seus namorados Maicol (Emiliano D’Ávila) e Lacraia (Silvio Guindane), a fogosa viúva Terezinha (Cacau Protásio), o faz tudo Wilson (Fernando Caruso), o recepcionista Ferdinando (Marcus Majella) e a picareta Velna (Fiorella Matheis).

De novidade para essa segunda temporada, o elenco vai aumentar. A impagável Tatá Werneck vem como a taxista Eloísa e a Júlia Rabelo como Jaqueline, ex-mulher de Valdomiro. Iremos ver também participações do ator Marcelo Médici como o motoqueiro Sanderson e Fábio Porchat. Outros famosos como Anitta, Thiaguinho, Valesca Popozuda e Carol Castro são alguns que já gravaram participações especiais.

Assim como ano passado, em 2014 teremos 40 episódios da atração. E, de acordo com o próprio Paulo Gustavo em entrevista recente para a apresentadora Marilia Gabriela, há planos de que a série vá para as telonas. É aguardar para ver. E rir muito, claro.

 

Estreia hoje nova novela das seis: Boogie Oogie!

Sou daquelas que não perdem uma boa estréia de novela. E quando tem algum ator ou atriz que eu adoro sou apaixonada eu largo tudo o que estou fazendo e corro pra frente da telinha. E hoje não poderia ser diferente. Ambientada nos anos 70 (discoteca, meia lurex!!!), “Boogie Oggie” traz de volta para o horário das seis Marco Pigossi e Isis Valverde como o casal protagonista. Mas na verdade, a trama começa lá no fim dos anos 50 quando a personagem Susana (Alessandra Negrini) troca a filha do seu amante Fernando (Marco Ricca) na maternidade, por puro desprezo já que ele decide que não vai mais abandonar a esposa, papel da Giulia Gam, que esta grávida. Mais clichê impossível! E a gente adora!

Isis Valverde e Marco Pigossi na coletiva de imprensa da novela. Eles farão o casal protagonista, Sandra e Rafael

Isis Valverde e Marco Pigossi na coletiva de imprensa da novela. Eles farão o casal protagonista, Sandra e Rafael

Essa bebê, quando cresce vira a Isis Valverde (Sandra) que foi criada pela Heloísa Perisse e Daniel Dantas. Já a criança que ficou no lugar dela é a Bianca Bin , a patricinha e mimada Vitória que é noiva do Rafael, personagem do Pigossi. E, claro, como todo bom folhetim, a vida das duas se cruza justamente no dia do casamento de Sandra quando Rafael vai contar que não conseguiu salvar o noivo dela, Alex, de um acidente. A partir de então, Sandra começa a odiar e culpar Rafael pela morte do rapaz. E, como toda boa novela eles se apaixonam, para desespero da Vitória. Além de disputarem o amor do Rafa (fazendo a íntima!) elas tem muito mais em comum do que pensam, já que as duas foram trocadas ao nascer.

O que acontece a partir de então, a gente não ainda sabe. Só o autor, Rui Vilhena, que pode nos dizer. Além deles, a trama conta com Deborah Secco, Betty Faria, Guilherme Fontes, Rodrigo Simas, Fabiúla Nascimento, José Loreto e Letícia Spiller. Não sei vocês, mas já separei minha pipoca e vou me jogar nos anos 70!

Post de estreia, o #1

Olá,

Antes tarde do que nunca.  Há tempos vinha alimentando essa vontade de retomar um blog. Mas primeiro deixa eu me apresentar. Meu nome é Natália, moro no Rio de Janeiro e sou jornalista há uns três anos. Recentemente, sai da cidade maravilhosa e por dois meses fiquei na selva de pedra que é Sampa para fazer um curso de extensão sobre Jornalismo Feminino, que me deu coragem e força de vontade de voltar para o blogsfera, sabe? Por uns anos eu tive meu cantinho que tá la intacto e parado há quase quatro anos. Eu cresci e (acho que) amadureci nesse tempo longe (até ensaiei uma volta, que foi em vão..)

Eu não quero que esse cantinho seja algo só meu. É nosso! É especial… Coisas que eu vou gostar, achar bacana e útil e vou colocar aqui. Coisas que eu gosto e que (espero) vocês curtam tanto quanto eu. Eu estou cheia de ideias que pretendo colocar em breve por aqui. Quem sabe? Nada concreto, nem no papel. Coisas da cachola mesmo.

Seja bem vindo, fique “Entre Nós”, o blog.

Beijos,

Natália Mylonas.