Qual o seu estilo?

moda

Existem muitos jeitos de se vestir e de combinar roupas. Você sabe o seu? Bom, eu fiz um guia explicando os cinco estilos mais usados. Se quiser saber em qual você se encaixa, continua lendo esse post:

Boho

Originaria dos habitantes da região da Europa Central, que eram conhecidos como pessoas que iam contra as regras, o estilo boho surgiu nos anos 70. Ele traz influências e mistura vários estilos em um só: romântico, hippie, folk e vintage. Se aproveita de acessórios como chapéus, botas e lenços e muita biju: cordão, anéis e pulseiras. Os tecidos usados são leves e combina estampas e sobreposições. Saias, vestidos e jeans flare são algumas das peças que compõe esse estilo que é mais descompromissado, mas ao mesmo tempo elegante.

Activewear

Praticidade e conforto são as duas palavras chaves do activewear, que tem a palavra de origem inglesa. Mistura roupas esportivas, como jaquetas, moletom, camisetas, leggings e tênis. Além disso, as peças de quem segue esse estilo, são leves e soltas.

Lady Like

Considerado um dos estilos mais femininos, doces e suaves, o ladylike é o queridinho das celebs. Atemporal, investe em vestidos com as saias rodadas ou plissadas– na sua maioria em tons pastel, como azul bebê, amarelo claro e rosa claro e branco – e valorizam as curvas das mulheres. Além disso, salto alto – tire as suas dúvidas sobre eles aqui – é uma peça que não pode faltar no guarda roupa de quem adora essa tendências. Com uma pegada meio anos 50, o ladylike é também pra quem curte um look bem arrumadinho e delicado. Estampas florais ou de poá, bolsinhas, babados e rendas também compõe o estilo ladylike.

Glam

Na tradução, são peças que tem muito brilho, tachas, paetê, correntes e peles. Mas, a sua origem vem mesmo da palavra glamour! A mulherada que adota esse estilo apostam em roupas um pouco mais justas – vestidos, blusas – sem se preocupar se o evento é diurno ou noturno. Possuem algumas variações como o Glam Rock, o Retrô Glam e o Glam Chic.

Cool

Divertido, despojado e despreocupado. É assim que a mulher que adota esse estilo se veste. Antenada com as tendências, sabe misturar peças muito bem e em qualquer ocasião. Abusa de sobreposição e peças sexys.

Anúncios

Como usar o sutiã certo?

Levanta a mão a mulher que não adora e não pira em uma lingerie. Seja para o dia a dia ou para dar aquela sensualizada no visual, nós, mulheres passamos algumas horas das nossas vidas escolhendo a melhor, a mais bonita, a que encaixa mais no nosso corpo. Item dito como essencial no nosso guarda roupa, ele deve acima de tudo nos trazer: conforto! Para isso, separei cinco modelos que variam de acordo com os seios de cada uma. Dá uma olhada!

 

Se você tem seios grandes, a melhor coisa é usar sutiã no estilo nadador, aqueles que as costas possuem um formato em “Y”. Motivos? Bom, eles são ideais para dar sustentação, sem fazer grande volume e dão maior liberdade ao movimento dos ombros.

Já se você faz parte da turma que possui seios pequenos e médios, o modelo ideal para você são os de tomara que caia, já que eles, ao contrário do estilo nadador, dão volume aos nossos seios. As laterais são mais reforçadas. Ah, é também indicado se por acaso precisa usar uma blusa ou vestido que não tem alça, não é?

Para os sutiãs no estilo triângulo, é perfeito para qualquer tipo de seios – preste atenção ao volume do seu, o que influencia no tamanho da base e da alça – e também para quem quer mais conforto, em blusas básicas e que não desejam decote. Podem ou não ter bojo.

Nos modelos meia taça, tem como objetivo valorizar o colo da mulher e é ideal para aquelas com seios médios e pequenos. Existe o modelo mais cavado, que é conhecido como balconê.

Se a sua intenção é juntar os seios e aumentar o busto, o modelo perfeito é aquele chamado Push Up, já que o bojo tem um volume interno extra. Ótimo também para blusas cujo decote é naquele famoso “V”.

E então, já escolheu o seu modelo preferido?

Motivos para virar fã da Meghan Trainor

Quem nunca ouviu falar da cantora pop Meghan Trainor? Ela é a que canta hit “All about the bass” que certamente bombou muito nas playlists e nas rádios desde o fim do ano passado, tanto que durante o verão não parava de ouvir e dançar essa música.

Bom, essa semana resolvi ouvir e conhecer mais o trabalho da americana em um dia de trabalho. E quer saber? Me apaixonei! Vou listar os cinco motivos que você deve a partir de hoje reservar um cantinho no seu coração para Meghan!

Ela não liga para os padrões da sociedade

all-about-that-bass

Com “All about that bass”, Meghan dá um tapa na cara da sociedade que insiste em dizer que nós mulheres temos que ser magras, anoréxicas e com corpo de modelos para ser alguma coisa na vida: bem sucedida na vida, conquistar um cara legal, ser feliz. E caso não goste, parta para outra. No trecho:  É, minha mãe me disse “não se preocupe com seu peso”/ Ela diz “meninos gostam de ter o que apertar à noite”/ Você sabe que não vou ser uma vara pau, Barbie siliconada/Então, se é isso que você prefere/Saia daqui e parta para outra”  ela fala de novo: tem que gostar de mim assim, do jeito que sou. Portanto, meninas… Sem piração!

Trouxe de volta o estilo ‘Lady Like’

dPara quem não conhece o chamado “Lady Like”, é aquele que dá um visual bem vintage com roupas que foi usado por nossas avós e mães nos anos 50 e 60. Muito vestido com cintura marcada, saia rodada e cores bem menininhas: abuso do rosa, lilás, verde água e azul bebê. Laços na cabeça também estão liberados. Tudo muito fofo SIM!

Seu próximo hit tem tudo para bombar

“Dear future husband”, seu novo hit é sobre um recado que ela dá ao seu futuro marido. E o clipe, lançado no dia 16, tem um ar bem retrô. Pensa que é música de fossa? Jamais! Dá vontade de colocar alto no carro e sair cantando bem alto! Ouça!

Ela é compositora e faz covers mara!

Com apenas 21 anos, Meghan também compõe músicas de sucesso. (‘All about the bass’ é um desses!) e faz covers de deixar qualquer um ba-ban-do. Olha esse de Stay with me do Sam Smith.

Só tem música boa!

Além de “All about the bass” e “Dear future husband”, Meghan também tem outras músicas fofas como “Close your eyes” e “Lips are moving” que valem a pena conhecer!