#TemQueLer: “O Resgate”

Já falei por aqui que o Nicholas Sparks é meu autor preferido, não é? Escrevi algumas resenhas de outros livros dele aqui (“A última música” e “Querido John“). Pois então, há muitos livros lidos dele que não me emocionava tanto. Acho que desde ‘O melhor de mim’ (que lançaram ano passado em filme e escrevi sobre ele aqui) não lia um livro tão fofo, que me fizesse lembrar o estilo Sparks de escrever. Bom, terminei semana passada mais um livro dele que ganhei em um amigo oculto e que paquerava há meses, “O Resgate“.

O_RESGATE_1402434269P“Confrontado com situações de extremo perigo, Taylor McAden, bombeiro voluntário, expõe-se até ao limiar do perigo. Denise é uma jovem mãe solteira, cujo filho de cinco anos sofre de um inexplicável atraso de desenvolvimento e a quem ela devota a sua vida numa tentativa de o ajudar. Mas o caso vai aproximar estes seres. Numa noite de tremendo temporal, Denise sofre um acidente de automóvel e é Taylor quem vem socorrê-la. Embora muito ferida, a jovem depressa toma consciência de que o filho já não se encontra na sua cadeirinha do banco traseiro. Taylor irá até ao fim de uma angustiante noite de buscas para o encontrar. Foram tecidas as primeiras malhas que os irão unir – o pequeno Kyle desabrocha ao calor da ternura daquele homem. Denise abandona-se à alegria de um amor nascente. Mas Taylor tem em si cicatrizes antigas, que o não deixam manter compromissos de longa duração. Nicholas Sparks, esse talentoso contador de histórias, intervém com a sua magia redentora e a sua inigualável capacidade de aprofundar a complexidade das relações e dos afetos.”

Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Número de Páginas:  320


A história, que se passa em Edenton, cidade no interior da Carolina do Norte, gira em torno de Denise Holton, mãe solteira com um filho de cinco anos, o fofo do Kyle. Acontece que Kyle tem problemas de fala. Ele simplesmente não pronuncia as palavras certas, problema que aconteceu com um dos filhos do Nicholas. No decorrer desses anos, Denise já recebeu inúmeros diagnósticos de vários médicos.

E é durante uma dessas voltas de uma consulta de rotina que seu destino se cruza com o de Taylor McAden. Ele, bombeiro voluntário da pequena cidade, socorre Denise e o filho quando ambos sofrem um acidente na estrada por causa de uma forte tempestade em que ele acaba resgatando o pequeno Kyle.

Taylor é um teimoso mas de dono de uma empresa que conserta casas e por causa de um trauma do passado não consegue se envolver, muito menos criar vínculos com nenhuma mulher. Tudo muda quando ele conhece os dois. Órfão de pai aos nove anos, Taylor se sente até hoje culpado pela morte do pai. E com isso, afasta as pessoas.

Como todo bom livro do Sparks, muito drama acontece em mais de 300 páginas. Mas, claro, muito romance. O que mais aprecio (mesmo nos livros que menos gostei dele) é a modo que ele escreve, que envolve qualquer um. A parte mais fofa do livro é poder acompanhar o crescimento da fala Kyle e saber depois que o quase tudo descrito no livro, aconteceu com Ryan, filho do Sparks. Vale muito a leitura, mas ainda não tá na minha lista de preferidos (mas já passou e muito outros lançamentos do autor).

Anúncios

Novo livro da Emily Giffin!

Costumo dizer que a Emily Giffin é a minha terceira autora preferida (perdendo apenas para Marian Keyes e Sophie Kinsella) no estilo chicklit (aqueles que toda mulherzinha adora!) e eu já li todos os livros dela, tanto que fiz a resenha de um aqui. E adorei todos também. Claro que tenho um carinho maior por alguns. Para minha surpresa, descobri que ela já lançou um novo livro, o The One & Only.

Ainda sem data de lançamento no Brasil (ao menos eu ainda não descobri), ele vem também pela Editora Nova Conceito (como os outros livros dela) e tem uma história para lá de especial. Vamos ver?

Shea passou a vida inteira em Walker, um colégio completamente devotado ao futebol – uma paixão que ela compartilha inteiramente. Mesmo tendo tido a oportunidade de sair de sua cidade na época da faculdade, ela escolheu ficar por ser apegada demais a ela. Agora, com mais de 30 anos e após a cidade ter sido abalada por uma inesperada tragédia, ela passa a reavaliar suas escolhas e finalmente decide desistir da segurança de sua vida para se expor em um caminho inesperado. É então que ela descobre terríveis verdades sobre tudo o que sempre confiou e é forçada a enfrentar seus mais profundos medos, segredos e desejos.
Capa do livro na versão americana.

Capa do livro na versão americana.

No site da autora (www.emilygiffin.com), é possível comprar a versão em inglês do livro. Para quem não se garante, o jeito é esperar que a Novo Conceito lance em terras brasileiras.