[Aperta o play] : #Tag 10 músicas

Revirando alguns canais no Youtube, achei a seguinte tag: ’20 músicas’. E achei engraçada ver o gosto musical da galera. Como não tenho canal, resolvi adaptar e criei a minha própria lista. Eu já queria há tempos responder algumas TAGs e achei o momento  bem propício. Dá o play!

– Que tá no repeat:
Not a bad thing – Justin Timberlake

Eu amo tanto essa música e ela me representa tanto que eu sou capaz de ouvir o dia todo, sem conseguir enjoar. Quem me apresentou ela foi uma amiga há uns dois anos e desde então virou meu xodó. O amor é tanto que mesmo já tendo uma música #1 pro meu livro, quando vi a letra dessa, não tive duvidas: vai entrar também.

– A que te tira da bad:
Stronger – Kelly Clarkson

Sabe música boa que você ouve naquele momento X da vida, se identifica e vira favoritinha sempre que rola um momento bad na vida e só de ouvir, você melhora? Pra mim, é Stronger, da Kelly Clarkson. E ela ta longe mesmo de ser uma das minhas cantoras preferidas. A letra diz tudo e oh, recomendo se você precisa de um up na vida.

What doesn’t kill you makes you stronger
Stand a little taller
Doesn’t mean I’m lonely when I’m alone
What doesn’t kill you makes a fighter
Footsteps even lighter
Doesn’t mean I’m over cause you’re gone

– Favorita da vida:
Here Without you – 3 Doors Down

Lembra lá em cima que eu falei que o livro que to escrevendo tem até trilha? E que tem a música que é carro chefe? Pronto, é essa a minha favorita da vida. Eu amo tanto essa canção do “3 Doors Down’. Não tenho muito o que falar, só ouvir!

– Torço nariz pra:
Roar – Katy Perry

Minha máxima é de que quando não gosto de uma coisa eu nem procuro perto de mim. E eu tenho um pequeno leve bode da Katy Perry, pronto falei. Até curto as músicas dela, mas não sei se pagaria para ver um show solo dela, por exemplo. Entre todas, a que acho mais chatinha é Roar.

– Favorita pra dançar:
Na Batida – Anitta

Eu amo funk e sou fã da Anitta – e que me perdoem os moralistas de plantão! – mas o som dela é bom demais. E é uma das minhas favoritas quando o assunto é dançar na night.

– Que te faz chorar:
Photograph – Ed Sheeran

Falei o quanto me emocionei quando eu vi “Como eu era antes de você”, não é? Acho que eu ainda não consegui absorver – mesmo já sabendo qual era o final! – e é só tocar essa canção que ta na trilha do filme e desato a chorar.

– A que representa um momento feliz:
Coração apertado – Thaeme e Thiago

Já falei outras vezes que eu associo muito lugares, fatos e pessoas com músicas. Sejam eles bons ou ruins. E quando pensei em uma música que representa um momento feliz, entre tantas, a primeira que me veio na cabeça foi essa, da dupla Thaeme e Thiago. Fui em um show deles no fim do ano passado e desde então tenho um carinho sempre que eu ouço essa música.

– Que você nunca vai esquecer
Aquela dos 30 – Sandy

Se você é no mínimo leitor do blog, já deu pra entender que a minha cantora favorita é a Sandy. Sou fã de ir e chorar no show, sim! E de todas cantadas por ela em mais de vinte anos de carreira, “Aquela dos 30” tem um gostinho especial: ela me representa e muito! Esse ano fiz trinta e desde que a San lançou essa canção, eu ficava contando os dias. Acho que faz parte das poucas músicas que nunca vou esquecer.

– Que você quer casar:
When I fall in love – Nat King Cole

Não sei quando eu decidi que essa seria A música do meu casamento – que está longe de rolar, diga-se de passagem! – mas eu sou tão apaixonada por ela e ela me traz uma paz tão grande que eu nem sei explicar.

– A que você canta bem alto:
Nada é por acaso- Sandy e Júnior

Claaaro que meus ídolos ad eternum iriam aparecer aqui. E, olha, foi difícil escolher a deles que eu gosto de cantar bem, bem alto! E essa faz parte do meu trio de músicas bem alto!

Anúncios

Aperta o Play: Sandy, no Meu Canto

Que eu sou fã da Sandy não é nenhuma novidade aqui no blog, não é? No final de maio eu fui – depois de uns dois anos de ‘seca’ – no novo show dela e ano passado, me aventurei no SuperStar só por causa da Sandy. E quem acompanha a vida da cantora sabe que no fim de junho, mais precisamente 24 de junho, chegou às lojas o seu mais novo trabalho, o DVD “Meu Canto”, gravado em Niterói, no estado do Rio de Janeiro, no mês de novembro.

Sandy, que tem mais de vinte anos de carreira, trouxe nesse novo álbum um mix: releituras de canções dos tempos de dupla e dos seus dois trabalhos anteriores. Além disso, cinco inéditas. E é sobre delas que eu vou falar no Aperta o Play de hoje! Confere só!

Meu Canto

Essa é mais uma intro (que é seguida de “Sim”) que a cantora compôs e que deu nome ao show e ao álbum. Em entrevista, Sandy afirmou que ‘Meu canto’ tem sentido duplo: o ato de cantar e que ela queria levar aos seus fãs uma parte do seu canto.

“Seja bem-vindo. Entre sem bater
Sem julgar, sem tentar entender”

Salto

Quem acompanha desde sempre a trajetória da Sandy, vai reconhecer que nessa música que ela compôs junto com o marido, é praticamente uma declaração de amor pra ele. Inclusive, ela afirma isso tanto no making off quanto no show!

“Me decifra e me traduz, nas minhas sombras você vê a luz. Você sabe tudo, e tudo bem.
O que eu sou de verdade.E só presa a você.Eu me sinto em liberdade.”

Cantiga para Luciana.

Malz aê, San! Te amo e sou fã, mas essa música me dá um sooonooo.. Acho chata e cansativa. Mesmo assim, ela a desenvolve com uma maestria tamanha. Apesar de não ser tão inédita assim, é a primeira vez que ela coloca em um show dela. A canção é uma homenagem ao seu avô, Zé do Rancho, uma das suas maiores inspirações.

“Nasceu na paz de um beija-flor. Em verso em voz de amor
Já desponta aos olhos da manhã. Pedaços de uma vida”

Me Espera. (ft. Tiago Iorc)

Gente! É sério, essa é uma das melhores músicas que ela gravou! Tanto que ela escolheu pra divulgar o trabalho e ta bombando nas rádios e programas de televisão.  Junto com o Lucas e o próprio Tiago Iorc, Sandy conseguiu reunir boa melodia, letra suave e sintonia na parceria com o Tiago em uma só canção! Isso sem contar do clipe, que é maravilhoso.

“Tenta me reconhecer no temporal. Me espera.
Tenta não se acostumar. Eu volto já. Me espera”

Colidiu

Basta a gente ouvir as primeiras frases da música pra saber que essa é mais uma declaração pro seu marido, Lucas que escreveu junto com a Sandy. Daquelas que é ótima pra gente mandar pro boy, sabe? Animadinha, dá vontade de sair dançando quando cozinha, quando ta se arrumando.

“Você não era o homem dos meus sonhos. Porque enfim faltava imaginação
Reescreve a minha história com sorrisos. Transforma o meu silêncio em canção”

Respirar

Lembra que falei lá no começo que a Sandy participou como jurada do programa SuperStar? Em um dos episódios ela propôs pro vocalista da banda Reverse, Daniel Lopes, que gostaria de compor com ele. E não é que esse pedido foi atendido? Essa música também foi a primeira a ser divulgada, antes mesmo da gravação em novembro em um show teaser da cantora. Fala de como aproveitar mais a vida, sabe? Amo também, ta favorita e já sei todinha.

“Voos podem ser mais altos. Frases podem ser mais belas
Hoje eu vou gritar mais forte a sorte que a gente tem. De ser feliz sem ser refém”

Aperta o Play: trilha do meu livro!

Não é surpresa para quem acompanha o blog há um tempinho que eu estou escrevendo um livro, não é? Já coloquei inclusive o primeiro e o segundo capítulo aqui. E, como eu sou apaixonada por música, o Aperta o Play de hoje tá mais que especial: ele traz a playlist do livro – ainda sem nome definido, ok? – com as seis músicas que mais me inspiraram – ou me remetem aos momentos – de algumas partes do livro.

Costumo dizer que a minha história é puramente ficcional. Ou não. Costumo que todos os personagens existem e que pode ser o meu amigo, vizinho ou colega de trabalho.

Here Without You – 3 Doors Down

Saca aquela música do casal de protagonistas e que toca tanto na novela – e nos rádios também – que gente ama enjoar? É essa, do 3 Doors Down. Tanto que ela foi citada em dois momentos cruciais da história e é de longe uma das minhas canções favoritas da vida.

Not a Bad Thing – Justin Timberlake

Minha queridinha do momento, a canção do príncipe do pop Justin Timberlake, é uma verdadeira declaração de amor, gente! E isso se aplica aos nossos protagonistas da vez, pessoal. Eu não posso contar muita coisa – ou iria estragar a surpresa, né? – e quando vocês lerem vão entender o que estou falando.

Ruas de Outono – Ana Carolina

Admito: os nomes dos personagens principais foram inspirados em um livro que eu já li tranquilamente umas três vezes. A história em questão é “Um coração em guerra”, da Li Mendi que já apareceu aqui no #TemQueLer. No e-book, a Li citava uma música a cada capítulo e uma delas era Ruas de Outono, que acabei conhecendo por lá e trazendo pro meu universo também.
Take a Bow – Lea Michelle

Eu podia dizer que essa apesar de não ser a música principal, foi a trilha de uma viagem que fiz ao interior do Rio de Janeiro em maio de 2009 e que acredito que desencandeou o começo da história. Algo como o star do processo. Mesmo a canção original ser da Rihanna, foi na voz da Lea Michelle, em um episódio da primeira temporada de Glee, que eu me apaixonei por ela e precisei colocar ela aqui.

Zen – Anitta

O processo de escrever esse livro tem umas duas partes. A primeira, lá em 2009/2010, o começo de tudo – eu coloquei ele em um blog, já extinto – e a segunda depois de um longo período em 2013. Quando essa música fazia todo o sentido pra mim e pra história e pras inspirações.

Segredo- Sandy

O começo da história é simples: há um desencontro entre Isabella e Caio de pelo menos uns cinco anos. Ela muda, ele também. E é isso que a música da Sandy confessa: “Me assusta não saber nada de você. E não ter com quem falar de mim” e por ai vai.


Se você quiser ouvir o resto da playlist – ela tá no Spotify com 34 músicas – é só clicar nesse link aqui. E o livro, prometo, chega em breve.

Aperta o Play: The Weeknd

Eu conheci o The Weeknd vendo o snap de alguma famosa em algum show deles. Curiosa pelo som, fui procurar mais detalhes da banda e descobri que, tcharan, é na verdade um cantor! Canadense e com nome artístico de The Weeknd, Abel Makkonen Tesfaye começou a sua carreira lá em 2010.

Oscilando entre o R&B, o pop e o hip hop, a maioria das músicas do cara – que ficou famosão quando teve canção na trilha do filme “Cinquenta tons de cinza” – são as que esbanjam sensualidade nas letras e melodias. Separei as minhas três preferidas pro “Aperte o Play” de hoje. Confere e dá logo o play!

Love me Harder

A música é na verdade uma parceria com a cantora teen Ariana Grande (aquela menina que vive com o rabo de cavalo, saca?) é uma baladinha romântica, das bem boas. Vale a pena mandar pro boy!

The Hills

Acho que dessas três, deve ser a mais famosinha com clipe rodando na televisão e tocando direto nas rádios. The Hills tem uma batida bem forte e um clipe bem pesadinho. Mas a música é boa, vale super a pena.

Can’t feel my face

É a minha preferida dele, do nível que ouviria muitas vezes direto, sabe? Dançante demais, porém sem ser enjoada ou agitada demais. Tem meu repeat sincero!

Aperta o play: Purpose e Justin Bieber

Confesso: sempre torci o nariz pro menino Justin, mas agora estou completamente viciada nesse último CD do rapaz. Ok, sou oficialmente uma Belieber! #prontofalei.. O lance é que “Purpose”, mostra uma fase mais madura do cantor canadense, de apenas 22 anos.

Bieber despontou – e arrasou o coração das adolescentes – em 2009 quando tinha apenas 16 anos com o hit chiclete “Baby”. E no ‘Aperte o play’, as minhas cinco músicas que não saem da minha cabeça!

What do you mean

De longe, o melhor acerto do menino Justino até agora. Pra variar, não lembro quando foi a primeira vez que eu ouvi. Mas é daquelas que você ouve mil vezes sem enjoar, sabe? Poderia passar o dia escutando!

Sorry

Música per-fei-ta pra malhar. “Uhhh .. Sorry”, é daquelas beeem dançantes. Vale suuuuper a pena. Impossível não ouvir o refrão e não querer sair rebolando por ai.

Love Yourself

Dizem os boatos que esse single foi feita para a ex dele, a atriz Selena Gomez. Uma baladinha mais romântica, com um quê acústico. Boa pra relaxar.

Where Are You Now

Em parceria com o produtor Skrilexx, a música tem a cara da balada e pros fãs de eletrônico..

All In it

De todas, é a mais romântica. Perfeita pra mandar pro boy.

As músicas que estão debutando.

Fazendo as contas, já se passaram quinze anos desde que chegamos nos anos 2000, aquele ano bacanudo com um monte de coisa legal para se relembrar. Se assustou? Eu também. Mas vai se assustar mais ainda quando terminar de ler o post de hoje, que fala de seis músicas que bombaram naquele ano e que a gente não se deu conta disso

Lucky, Britney Spears

A eterna princesa do pop bombava nos anos 2000, fazia um pá de show – a maioria no playback, namorava o Justin Timberlake e emplacava um hit atrás do outro. Lucky é um desses. A música fala de uma garota chamada ‘Lucky’, que precisa estar sempre bonita e perfeita e ao contrário do que muito pensavam, era bem solitária. Qualquer semelhança com a vida da cantora, não era mera coincidência.

Man, I Feel like a woman, Shania Twain

Música daquelas que merecem ser ouvidas no máximo e no meio de uma estrada enquanto você dirige sem rumo. #meusonho. Ou com amigas em um momento liberte-se total. Shania, nessa época, figurava seus hits como uma Celine Dion classe B.

Você Chegou, Ls Jack

Banda bem sucessinho nos anos 2000, antes do vocalista Marcos Mena resolver ficar fitness com cirurgias que deram errado, eles tinham um sucesso atrás do outro, com trilha em algumas novelas. Essa música foi uma das primeiras deles (a primeira mesmo foi ‘Ohhhhh Caaaarlaaaa’) e é daquelas que você toma susto quando vê que já tem esse tempo todo

Balada do amor inabalável, Skank

Ficou bem conhecida por conta de ter feito parte da trilha da novela ‘Laços de Família’, do Manoel Carlos. A banda mineira já era famosa antes disso, mas essa música é tão delicinha de dançar e curtir…quem nunca mandou uma dessas na vida: ‘eu vou dizendo na sequência bem clichê, eu preciso de você’, não é?

Anna Julia, Los Hermanos

Antes de mais nada, queria falar que tenho um certo bode pela banda e essa é a única música que gosto deles, me julguem. LH estourou no cenário pop com essa canção que teve a atriz Mariana Ximenes (também em começo de carreira) como a mocinha do título que esnoba o boy a festa inteira, numa pegada bem anos 50/60

Amor, I love you, Tribalistas

Vai, confessa que você já suspirou pelos cantos com essa música. Eu também, eu também. O trio, formado por Marisa Montes, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes, ainda presenteava os românticos de plantão com um poema declamado no meio da música.