Aperta o play: 5 músicas pra virar fã de AlunaGeorge

Talvez você já tenha escutado falar deles, mas caso sua memória ande falhando, eles abriram o show da cantora Katy Perry na última edição do Rock in Rio (2015), encarando chuva e um público completamente novo e que não conhecia o trabalho deles. Eu mesma confesso que quando vi o nome na programação, desliguei a TV por nunca ter ouvido falar. Sorte que um amigo meu indicou depois e me apaixonei por eles. Agradeço até hoje!

Não tão populares pelo Brasil, os músicos que tem uma pegada eletrônica moderninha, possuem tem como referência o hip hop, R&B dos anos 90 e house, Aluna tem uma voz suave, mas sem ser chata. Já George, é o responsável pela parte instrumental.

A dupla londrina, Aluna Francis e George Reid, foi criada em 2009 e até agora possui um disco (Body Music) com 14 faixas lançado há quase três anos e outros singles espalhados por ai – o último foi lançado mês passado! – e separei cinco músicas que são as que mais ouço. Então, aperta o play!

We are chosen

É de longe, a minha preferida deles, aquela que não canso de dar ouvir mil vezes seguidas, sabe? Mais uma pra lista de favoritas da vida, We are chosen, é daquelas músicas que a gente consegue dar uma viajada só com a voz quase infantil da Aluna.

You know you like it

Talvez essa seja a mais famosinha da dupla e uma das poucas com clipe oficial. Ótima pra ouvir enquanto malha. Além disso, tem várias versões. Boa também!

I’m in control

Eles lançaram esse single final de janeiro, em parceria com o cantor Popcaan e vai fazer parte do próximo álbum da dupla. Já ta no repeat!

Automatic

Em parceria com o produtor Zhu, “Automatic” foi lançada no mês de setembro de 2015 e daquelas feitas pra dançar, sabe?

Your drums, your love

Se eu fosse fazer uma lista com todas elas, certeza que estaria na última posição. Com uma pegada meio anos 90 – uma das referências musicais da dupla – a canção tem tudo pra grudar.

Anúncios

5 músicas para curtir o dia do beijo

Hoje é dia 13 de abril. Sabe o que comemoramos hoje? O dia do beijo! Não sabia? Pois é. Ninguém sabe desde quando a data é comemorada, mas o que importa é que possamos espalhar beijos por ai, não só hoje mas sempre. E como aquela que é viciada em música, para celebrar, separei cinco hits que falam de… beijos!

1 – Beija Eu, Marisa Monte

Clássico, não poderia faltar. Quando pensamos em músicas que falam de beijos, impossível não lembrar dessa música da Marisa Monte. Ah, a minha musa Sandy recentemente regravou a canção

2- Kiss me, Sixpence None the Richer

Uma das minhas músicas preferidas da vida, esse hit do final dos anos 90, embalou muitas cenas românticas.. e de beijo, claro!

3 – I Kissed a Girl, Katy Perry

Confesso: tenho maior bode pela KP. Sim, me julguem. Mas é impossível não lembrar dessa música dela, lá de 2008. O hit conta a história de uma menina que em uma balada beija outra menina e no final gosta disso. Implicâncias a parte, é ótima para sair dançando por ai.

4- Last Kiss, Pearl Jam

Essa música é uma delicia de ouvir. Com uma pegada meio rock, meio anos 60, esse hit dos anos 2000, é um dos únicos da banda que curto. Vale a pena!

5- Just a Kiss, Lady Antebellum

Conheci essa música com Hart Of Dixie, uma das séries mais fofas que já vi. A banda, já tinha vindo com o outro hit “Need you know”, mas não me encantou como esse

Meus lugares favoritos em SP!

Amanhã, 25 de janeiro, a minha querida São Paulo comemora seus 461 anos. Ela é de longe, minha segunda cidade favorita para morar (só perdendo para o meu Rio de Janeiro querido), tanto que já escrevi aqui uma crônica sobre o amor que existe em SP. Sei, que se um dia eu precisar mudar de cidade e escolher uma, sem sombra de duvidas seria a terra da garoa.

Bom, também não é segredo que ano passado, depois de tanto pensar, resolvi me aventurar em uma cidade totalmente desconhecida e passar uma temporada por lá, pra fazer um curso. Foram quase 90 dias.

Claro, que assim como todas lugar, ela não é perfeita e tem os seus defeitos. Por exemplo, paulista não sabe dar informação, acho que é cultural. Pelo menos, para carioca não e foi infelizmente isso que percebi (no meu primeiro dia ainda!). Apesar disso, eu adorei o tempo que passei por lá e separei lugares que fui e coisas bem bacanas que encontrei por lá. Não deu pra conhecer tudo, mas SP é logo ali não é, ‘meo’?

Parque do Ibirapuera

Sou muito fã de praia e acostumada a ar puro mesmo morando no Rio de Janeiro, sabe? E, ver aquela quantidade de prédio me incomodava um pouco. Pra respirar o ‘verde’, tirei uma tarde e fui com as minhas roommates conhecer o Parque do Ibirapuera. Localizado no bairro da Vila Mariana e pra conhecer tem que ter (muita) disposição! Com mais de mil quilômetros quadrados, o parque conta com ciclovias, pistas para corridas, três lagos artificiais e muito, muito verde.

10294516_10152375046608901_2836252392240748388_n

Fora os museus e auditórios presentes dentro do ‘Ibira’ (apelido carinhoso <3) e alguns shows ao ar livre. Ah, o local também conta com um bicicletário em que você pode alugar bikes para aproveitar o passeio, além de barraquinhas vendendo lanches e é ideal para um piquenique.

10330224_10152377971363901_5356482166968880396_n 10344825_10152636107923901_5146576773886558067_n

Para mais informações, só acessar o site.

25 de março

10155015_10152363289683901_8178905654845137522_nConsiderada o maior centro comercial da América Latina, devido à enorme quantidade de camelôs e lojas comerciais a “25 de março”, foi um dos pontos que fiz questão de conhecer e é localizada perto da Sé. Fui em uma tarde (e não era em época de alguma data meramente comercial) e achei muito, muito cheio. Ideal para quem quer fazer compras em um preço muito mais barato. Lá, conseguimos encontrar do “A” até o “Z”. Não encontrou o que desejava em alguma loja? Bom, ali tem com certeza. atenção: vá preparado pra andar e desviar dos vendedores que te interpelam no meio da rua mesmo.

10341553_10152363577808901_28151443156913081_nMercado Municipal de São Paulo

Quem viu a novela da Rede Globo, “A Próxima Vítima” (1995), sabe do que eu estou falando. O personagem do Tony Ramos possuía uma barraca de frutas por lá e muitas cenas do folhetim foram ambientadas no Mercado Municipal. Louca por novelas, não podia deixar de conhecer. Barraca de frutas? Tem. E muitas. Cada uma com especiarias mais exóticas do que as outras. Lá, experimentei maracujá argentino, lichia e pitaya. Mas vai preparando o bolso, essas frutas, apesar de doces, são bem salgadas.

Pizzarias

Das coisas que mais sinto falta em São Paulo é a gastronomia que é ótima. E eu, que amo comer, adorei quase tudo que comi por lá. Principalmente as pizzas. Quer ofender um paulista? Ameaça colocar outra coisa que não seja azeite nas pizzas. Catchup? Crime. Fui com a família da minha amiga em uma autêntica pizzaria italiana e fui informada: ‘Pede catchup e você será massacrada’. Mas vamos combinar, não é nem necessário! Virou tanto #vício que arrumei logo uma pizzaria perto de onde eu morava e, bem, comia quase toda semana.

Avenida Paulista, MASP e Livraria Cultura

10246048_1423599471222638_1287848894_n

Uma das coisas que não poderia deixar de conhecer durante a minha estada era a Avenida Paulista, que abriga além de outras coisas, o MASP (Museu de Arte de São Paulo) e a Livraria Cultura. E uma das coisas mais bacanas de SP é que lá se respira cultura. Como existe uma quantidade enorme de museus (como o Museu da Imagem e do Som que não consegui conhecer), sempre tem exposições bem bacanas. Fui passear pela Paulista umas duas vezes, ambas para curtir o festival de humor Risadaria, que acontece todos os anos com os feras do humor.

1098392_10152299680178901_1213377036_n 10175192_747078048657248_612109027_n

Primeiro dia, rolaria um mini standup com o Fábio Porchat no Conjunto Nacional. No semana seguinte, um bate papo com outros atores do Porta dos Fundos, o Antônio Tabet e o João Vicente de Castro, na Livraria Cultura. Pausa. Para quem é apaixonado por livros, como eu, entrar na Cultura é querer fincar raízes e falar: só saio daqui quando conseguir ler todos esses livros, me deixem por aqui por favor. Depois disso, fui conhecer o MASP, único museu que visitei. Geralmente, nas terças feiras a entrada é gratuita (não sei se isso acontece em todos os museus) e tinham três exposições no dia (duas só no segundo andar), que infelizmente não lembro os nomes (mas sei que uma era sobre a Grécia e outro sobre arte), mas tudo muito, muito lindo! Uma pena lá ser proibido tirar foto (e, sim, tem um segurança em cada parede praticamente.

Vila Madalena

Pra quem gosta de curtir uma boa balada, ir na Vila Madalena é o ideal. Fui em três ocasiões: a primeira quando fui passar um final de semana por lá em 2013, conheci o bar Quitandinha, e ano passado numa casa de shows com um nome bem peculiar, o Favela da Vila e em um outro bar- restaurante para comemorar o aniversário de uma amiga, o Alto da Harmonia que tem um terraço com uma vista linda da cidade.

1907616_10152303114583901_372929945_nO bairro é tipicamente boêmio e além das residências, conta com vários barzinhos para quem quer apenas curtir e conversar com os amigos. Mas, diferente do Rio de Janeiro, onde tudo é informal (principalmente no vestuário), nem pense em ir de havaianas ou sandália de dedo em um desses lugares (algo que você vê e muito na capital carioca) por mais simples que o local pareça ser .

[Tá na lista!]: Estreias de 2015

Todo começo de ano é a mesma coisa: queremos novidades. Sabia que esse ano promete no cinema? Teremos desde estreias bem aguardadas (Cinquenta Tons de Cinza) até continuações (Exterminador do Futuro) nesse ano. Eu, que não sou boba nem nada, separei os cinco filmes que quero ver e conto aqui para vocês. Vamos ler?

Cinquenta Tons de Cinza

Talvez esse seja o filme mais aguardado de 2015. Baseado no livro de mesmo nome, da autora E.L. James, o longa conta a história de Anastacia Stell, interpretada pela Dakota Johnson, uma estudante de literatura recatada de 21 anos que se envolve com o empresário Christian Grey (Jamie Dornan). Ana conhece, então, um novo mundo: sadomasoquismo. Eu li dois livros da trilogia e parei por motivos de achar a história cansativa e muito mal escrita. Ainda não decidi se vejo ou não ele no cinema. Tem estreia prevista para 12 de fevereiro.

Simplesmente Acontece

O longa é baseado no livro da Cecília Ahern, cuja resenha já escrevi aqui e é um dos livros mais lindos que li ultimamente. Bom, o filme estreia na telona no dia 22 de janeiro e conta a história de dois amigos, Rosie e Alex, interpretados respectivamente por Lily Collins e Sam Claflin. Eles são melhores amigos desde que se entendem por gente. A vida trata de separar os dois fisicamente, mas isso não impede que eles mantenham o contato. Se o filme me emocionar metade do que aconteceu com o livro, acho bom levar o lencinho para enxugar as lágrimas.

O exterminador do futuro: Gênesis

No curto muito filmes do gênero ‘tiro, porrada e bomba’, mas para Exterminador do Futuro, eu abro uma exceção. Quarto filme da franquia, chega aos cinemas seis anos depois do último longa (Terminator Salvation) no segundo semestre de 2015, traz o já conhecido Arnold Schwarzenegger na pele de um andróide que deseja exterminar os humanos. Pode preparar a pipoca, pois o longa promete!

Cinderela

A moda agora é transformar os contos infantis e as histórias de princesas em filme destinado para adultos. Já tivemos “Malévola” (2014) e “Branca de Neve e o Caçador” (2012). A da vez é a da Cinderela, a princesa que perde seu sapatinho de cristal e é atormentada pelas suas madrastas e suas irmãs. Estrelado pelas atrizes Lily James no papel da protagonista e Cate Blanchett no papel da madrasta. Tem estreia prevista para 2 de abril! Não vejo a hora!

Minions

Antes de Gru, o vilão mais fofo e amado dos últimos tempos e antes de Margo, Edith e Agnes, as irmãs mais fofas e engraçadas, como viviam os Minions, criaturas amarelas e que queremos apertar sempre e levar pra casa? Bom, eles já serviam aos vilões. Depressivos por causa da perda do seu último mestre, os Minions tentam encontrar algum malvado para servir e vão até uma convenção de vilões. Lá conhecem e se encantam por Scarlet Overkill (voz da Sandra Bullock), a primeira mulher que tem a intenção de dominar o mundo. Chega nas telonas em junho.