Qual o seu estilo?

moda

Existem muitos jeitos de se vestir e de combinar roupas. Você sabe o seu? Bom, eu fiz um guia explicando os cinco estilos mais usados. Se quiser saber em qual você se encaixa, continua lendo esse post:

Boho

Originaria dos habitantes da região da Europa Central, que eram conhecidos como pessoas que iam contra as regras, o estilo boho surgiu nos anos 70. Ele traz influências e mistura vários estilos em um só: romântico, hippie, folk e vintage. Se aproveita de acessórios como chapéus, botas e lenços e muita biju: cordão, anéis e pulseiras. Os tecidos usados são leves e combina estampas e sobreposições. Saias, vestidos e jeans flare são algumas das peças que compõe esse estilo que é mais descompromissado, mas ao mesmo tempo elegante.

Activewear

Praticidade e conforto são as duas palavras chaves do activewear, que tem a palavra de origem inglesa. Mistura roupas esportivas, como jaquetas, moletom, camisetas, leggings e tênis. Além disso, as peças de quem segue esse estilo, são leves e soltas.

Lady Like

Considerado um dos estilos mais femininos, doces e suaves, o ladylike é o queridinho das celebs. Atemporal, investe em vestidos com as saias rodadas ou plissadas– na sua maioria em tons pastel, como azul bebê, amarelo claro e rosa claro e branco – e valorizam as curvas das mulheres. Além disso, salto alto – tire as suas dúvidas sobre eles aqui – é uma peça que não pode faltar no guarda roupa de quem adora essa tendências. Com uma pegada meio anos 50, o ladylike é também pra quem curte um look bem arrumadinho e delicado. Estampas florais ou de poá, bolsinhas, babados e rendas também compõe o estilo ladylike.

Glam

Na tradução, são peças que tem muito brilho, tachas, paetê, correntes e peles. Mas, a sua origem vem mesmo da palavra glamour! A mulherada que adota esse estilo apostam em roupas um pouco mais justas – vestidos, blusas – sem se preocupar se o evento é diurno ou noturno. Possuem algumas variações como o Glam Rock, o Retrô Glam e o Glam Chic.

Cool

Divertido, despojado e despreocupado. É assim que a mulher que adota esse estilo se veste. Antenada com as tendências, sabe misturar peças muito bem e em qualquer ocasião. Abusa de sobreposição e peças sexys.

Síndrome de Cinderela: com que sapato vou?

Os leigos vão falar: ah, mas é tudo sapato. Na na ni na não! Pra quem tem essa teoria de que é tudo igual, o post de hoje tá trazendo um mini guia de quais os estilos de alguns sapatos – seis ao total – e um pouquinho dos motivos que levam esse nome. Afinal, não vamos ter a Síndrome de Cinderela e achar que todo sapatinho é de cristal não é mesmo?

A história conta que a sua origem vem de cerca de 10 mil anos antes de Cristo, porém alguns acreditam que foram os egípcios os responsáveis pela criação.

Oxford

Originalmente, o Oxford era exclusivamente masculino, porém nos últimos anos, a mulherada começou a incorporar esse sapato no seu guarda roupa com versões mais coloridas e até de saltos. O nome é proveniente da universidade do mesmo nome, lá na Inglaterra, já que os alunos de lá usavam muito. Na figura popular, é um tênis mais sofisticado, né?

Scarpin e Peep Toe

O ibope confirma: a cada dez mulheres, nove desejam ter scarpin no seu armário! Explico: considerado o sapato mais feminino de todos, foi popularizado nos anos 40 por nada mais nada menos Christian Dior, que queria popularizar entre as mocinhas. Em uma época pós guerra e com vários serviços escassos, Dior quis que a mulherada se sentisse mais glamourosa. Totalmente fechado, o scarpin possui salto entre 4 e 10 cm.  Já o peep toe é um calçado que tem abertura na parte dos pés. Existe também o stiletto quando o salto passa dos dez centímetros.

Chanel

Criada pela estilista Coco Chanel nos anos sessenta, esse tipo de sapato é considerado outro clássico na moda pelas mulheres. No começo, foi feito para aparentar era produzido em duas cores: uma clara e outra escura. O bico – sempre escuro – é fino e o calcanhar é aberto com uma tira fina. Hoje, a gente encontra o calçado em vários modelos coloridos.

Alpargatas

Ícone fashion nos anos 70 e entre os árabes, as alpagartas são o tipo de calçado que é a cara do verão. Com solado de borracha ou de corda e confeccionado com lona, ele é totalmente fechado e é bom pros dias em que os dedos dos pés não estão agradáveis. Além disso, são bem unissex e confortáveis e combinam com qualquer look que a gente usa quando a temperatura tá alta.

Espadrilha

Assim como a alpargata, esse tipo de calçado ficou mais pop na década de 70, já que era uma alternativa mais chique para o chinelo.  Com salto – que pode ser de corda, camurça ou palha – a espadrilha é ótima para os dias mais fresquinhos e esbanja feminilidade. Ah, detalhe: ela pode ser aberta ou fechada, ok?

 

Elle + C&A

Chega hoje nas lojas da C&A a sua mais nova parceria. Depois de ousar com estilistas famosos como Lolitta, Isabela Capeto e celebs como a Kim Kardashian, a rede de lojas fast fashion veio com um diferencial: dessa vez quem assina a coleção é nada mais, nada menos do que a revista ELLE.

A homenagem fica por conta do item mais desejado por nós, mulheres: o LBD (Little Black Dress), ou o famoso vestidinho preto básico. Chamada de “C&A + ELLE” vem contando a história de sete décadas da moda através das suas peças.

Meu favorito: anos 60

A trajetória começa nos anos 40 e vai até os anos 2000 e em cada vestido uma característica que marcou a época. E sim, todos pretos.Essa ideia, segundo a diretora da revista, surgiu no momento em que se pensava em algo diferente para comemorar os setenta anos da publicação no mundo e vale lembrar que é algo inédito.

“É o nosso primeiro licenciamento no Brasil e estamos super felizes de estar junto com a C&A nessa nova experiência”, afirma Susana Barbosa.

Para quem não é fã dos vestidos, a coleção conta com outros itens: modelos de t-shirts, calças de alfaiataria e cardigãs. O preço dos vestidos é um tanto quanto salgado: cada um custa 199 reais. Já as blusas têm o valor de 39,99 reais, os casaquinhos 79,90 e a calça 99,90.

5 peças básicas do seu guarda roupa

O assunto hoje é moda! Já parou pra dar uma olhada no seu guarda roupa? Sabia que existem algumas peças clássicas, no melhor estilo “Tem que ter”? Se você não sabe quais são, pegue papel e lápis e confira as dicas que vamos dar agora.

Calça Jeans

Vai um desabafo aqui: tenho uma preguiça de usar jeans no calor, mas vamos combinar que ela é uma peça e tanto! E que todo mundo TEM. Básica que só, ela é a roupa ideal pra pelo menos 90% das situações. O lance é ousar e inovar com as outras peças. E vale uma blusa marcante, acessórios baphos, um sapato de arrasar.

Blusinha básica

Assim como o Jeans, uma blusinha básica é ideal pro nosso guarda roupa e dia a dia. E serve aquela lisa ou com estampas. Mais uma vez, o bacana é investir nos acessórios como aquele colar maravilhoso que você tem ou no brinco que todo mundo adora. Mas lembre-se: menos é mais e cuidado para não misturar muito, ok?

Vestido preto

Ele serve pro trabalho, pro happy hour, pro jantar com as amigas, com a noitada com o boy. É assim que esse queridinho das fashionistas de plantão. É praticamente um ícone no mundo da moda. Caso você não tenha ainda, corre pra garantir o seu. Atenção: prefira modelos que valorizem a sua silhueta.

Blazer

Além de versátil, o blazer é mais uma peça que a mulherada precisa ter. Aposte em uma versão preta, que se ajuste ao seu corpo e ela serve pra maioria das ocasiões.

Cardigã

Pra quem não sabe o que é cardigã, é aquele casaquinho da vovó mais leve e que é propício pra quando as temperaturas estão mais amenas, usando no dia a dia.

O guarda roupa do Inverno 2016

moda

Falta um pouco menos de um mês pra estação mais fria do ano. E eu admito: não sou nada fã do inverno. Podem me julgar a vontade. Mas uma coisa é certa: todo mundo consegue fazer várias coisas muito melhor, como mostrei nesse post ano passado. E uma delas é se vestir bem. E se você não sabe o que vai bombar no mundo fashion, é só conferir as quatro dicas que vou dar agorinha!

– Pochete

Siiim, leitores! Aquele item completamente brega que provavelmente a sua mãe usou muito nos anos 90 tá voltando com tudo em 2016. Mas, calma. Ela aparece com um visual novo

– Peças na cor bege:

Perceberam que o inverno vem com um leve tom de nos desafiar?? Se, por anos, o bege foi sinônimo de sem graça, agora é a cor coringa e neutra nessa estação. Com uma diferença: agora ele vem um pouco mais amarelado. Só cuidado para não cair no erro e deixar o seu rosto apagado.

– Animal Print. Mas colorido!

Sem título

Taí outra coisa que é linda de usar, mas muita gente comete erro ao usar animal print. Menos é sempre mais nesse caso. As estampas de onça, zebra e cia voltam com tudo, mas renovada com cores.

– Gender Bender

Na tradução livre, algo como além- gênero. Na prática, é vestir homens e mulheres com o mesmo tipo de roupa. Há quem adote e levante a plaquinha do sim, mas é um processo bem arriscado. Peças de alfaiataria, por exemplo, ganham destaque nos guarda roupas femininos.

Vem verão: biquinis para 2016

moda

Daqui um mês, a estação mais quente do ano chega dando olá e é aquilo: em qualquer folga, a boa é correr para a praia ou para a piscina para aturar o calor que vem junto.

Como todo ano, algumas tendências resolvem ser mais fortes do que as outras. E, claro, os biquínis não poderiam ficar de fora. Se você curte estar na moda, presta atenção nesse post que vai te mostrar o que vai ser o must have das areias e piscinas no ano que vem

Biquíni de crochê

biquini-croche-imagens-800x495

Ele já começou tímido lá no começo desse ano – aqui no Rio de Janeiro eu vi muito! – e se você gosta de ousar, vá de biquíni de crochê que vão ser o tem-que-ter-ao-menos-um-modelo! Aposte também nos maiôs.

Biquíni de lacinho

biquini

Entra ano, sai ano esse modelo beachwear é um dos queridinhos da mulherada. Em 2016, ele vem substituindo os hot pants, com calcinhas menores e amarradas no lado. E vamos ser sinceras? Usar um modelo assim é sinônimo de shape no lugar e total auto confiança !!

Novos tops

top-biquini

Esquece aquele modelo clássico da parte superior do seu biquíni. A novidade da estação é ousar, de acordo com o seu busto. Seja com um ombro só ou com gola alta – SIIIM! – a ideia é poder fazer diferente e ditar moda!

Biquíni Neoprene

fotor0102201858

De todos os modelos, é o único que eu torço um pouco o nariz e que não entraria na minha mala. Assim como o de crochê, ele já figurou no verão passado, é o queridinho das famosas e agora vem com tudo. Com um quê  de futurista e cores bem vibrantes, esse estilo é ideal para dar firmeza nos bustos. Ah, por ser de um material mais resistente, ele também é bom para prática de esportes. Alguém aqui gosta?

Mixed para C&A

moda

Vamos combinar? Esse ano a rede de lojas C&A se superou no quesito parceria com algumas das maiores marcas de roupas. Já rolou com a Isabela Capeto, com a Lollita, NkStore e até com a modelo Kim Kardashian. A queridinha da vez, é a marca Mixed, que chega nas lojas hoje, 17 de novembro.

Não é a primeira vez que rola uma interação entre as duas. Em 2012, uma edição da marca já ornou nas araras da C&A. Agora, a special collection, vem recheada de peças básicas e uma estampa de borboletas criada exclusivamente para  essa coleção.

resize_cea_mixed_04_09_2015_217936

A inspiração ficou por conta de um jardim, com peças leves. Os tecidos usados foram o crepe e o tweed. Além disso, a coleção vem recheada em calças flares e peças em jeans, que parece que voltou com tudo.  Tem poá e listras também!

Com 60 peças no total, a coleção tem preços entre 69,90 e  290 reais – sim, o valor tá bem salgado.

mixed8

Isabela Capeto e C&A

moda

Vamos combinar? Ninguém sabe fazer parceria como a rede de lojas C&A. A mais nova parceria – a quarta só esse ano – é com a marca Isabela Capeto e dessa vez a novidade fica por conta das roupas que serve tanto para nós, adultas quanto para a criançada!

Essa é a terceira edição da estilista carioca para a fast fashion (já rolou parceria das duas em 2009 e 2010!) e ela traz pras araras, peças inspiradas em jardins lúdicos e muita estampa de flor. Com cores que vão do coral ao branco e muito jeans, a collection vem com regatas, jardineiras (must have do último verão!), bermudas e regatas, no maior estilo carioca de se vestir.

Ao total, a coleção que chegou nas lojas no último dia 22 de setembro, conta com 12 peças e os preços são a partir de R$ 60. Vale lembrar que já rolou só esse ano parceria com a NKStore, com a Lollita e com a celeb internacional Kim Kardashian.

Hoje é dia de rock, bebê!

Daqui umas poucas horas, o RockInRio 2015 finalmente começa e dura não só esse, mas também o outro findi. Apesar de ter amado a minha ida na última edição (fui no dia do Justin – muso – Timberlake!) esse ano decidi curtir de casa e da televisão mesmo (apesar de morar super perto) e preparei esse post com dicas para a galera que vai se jogar festival.

Use roupas confortáveis.

São Pedro resolveu colaborar e o tempo tá bem quente nessa primeira parte. Então, prefira looks bem confortáveis e leves (nada de calça jeans, pelamor!), como blusinha + short + tênis. Óculos escuros também completam o visual. Ah, sem muita make. E não esqueça do filtro solar.

Descanse bem

Para a tchurma que ainda vai pros outros dias, o bacana é dormir bem no dia anterior para que na hora não role cansaço (já que isso é uma das partes ruins do festival) e sono na hora do show principal.

 – Faça refeições leves

Lá o desgaste é bem grande, tanto na hora dos shows quanto antes … então, para enfrentar  essas horas, antes de ir faça refeições bem leves e abuse de frutas, água e sucos para hidratar. Ah e também evite bebidas alcoólicas para conseguir curtir tudo, né? Passar mal não é legal!!

Leve cangas

Como lá não tem cadeiras para sentar, a melhor opção é se jogar nas cangas mesmo para dar aquela descansada quando o corpo pede.

Nova coleção da C&A: Lolitta

moda

Uma coisa não se pode negar: a C&A é campeã quando o assunto é juntar o seu nome com marca/estilistas/gente famosa. De NkStore à Kim Kardashian, a fast fashion resolveu firmar parceria com a Lolitta, da estilista Lolita Hannud.

O esquema da vez é o seguinte: a coleção vem trazendo releituras da marca, em um total de – OMG – quarenta peças e que vão desde vestidos de shape mais estruturado até os vazados. Ela  afirmou também que a modelagem não mudou, é tudo no mesmo jeito como se fosse pra Lolitta. Vamos encontrar também nas araras da C&A calças misturando bandage e couro, calças flares e peças de alfaiataria.

Sem título-1ll

Além disso, a coleção capsula traz para as Becky Bloom de plantão, dois modelos de sapatos e um de bolso. O jeito é preparar o cartão, ladies. As peças vêm com o preço um tanto quanto salgado, estão entre 80 e 350 reais.

Ah, atenção: apesar de ainda não ter uma data, vai rolar pré-venda SIM no e-commerce da C&A. Nas lojas físicas, elas chegam em apenas 43 unidades, no dia 11 de agosto.

Seis motivos para amar o inverno!

Há quem ame. E também tem a turma dos que detestam. Eu faço parte do time que não suportam o inverno e sofrem com ele. Uhum. Já estamos na metade da estação, agora que o ‘bicho pega’. Tá na hora de tirar as botas, galochas, luvas, jaquetas, gorros e cachecóis do fundo do armário e sofrer nesse frio (já falei que não curto, né? Entããão)…

Porém, como tudo na vida, há sim o seu lado bom e existem algumas coisas que no inverno é bem melhor de se fazer. Preparei uma lista com seis coisas que só o inverno nos proporciona. Quer saber quais são? Continue lendo o post de hoje

Podemos nos esbaldar nas festas juninas!

Uma das maravilhas da vida, na minha opinião, é comer. E é justamente no inverno que encontramos as festas juninas, que a gente se joga SIM (e com muito prazer, obrigada) nos quitutes que parece que só comer nessa época: canjica, pé de moleque, sopas, paçoca… é meter o pé na jaca total! E já que o lema é comer..

Fondue!

Imagine que no verão, seus amigos marcam de se encontrar para comerem fondue. Visualizou? Estômago já revirou, não? Fondue é aquele guloseima que é muito melhor de se aproveitar quando o tempo tá mais friozinho…

Li-qui-da-ção

É nessa época também que conseguimos renovar nosso guarda roupa do verão: maiôs, biquínis, vestidos leves e sandálias estão na maior parte das vezes com metade do preço. Hora de dar uma passada nas araras mais escondidas, não é

Melhorar condicionamento físico

Tudo bem, sabemos o quanto o humor e a vontade de ir a academia caem quando levantamos e o tempo pede cama. Mas você sabia que é nas temperaturas mais baixas que nossa musculatura fica mais rígida e nosso corpo rende mais. Isso sem contar que não rola suor, né?

Se jogar no look pijama + pantufa

Nesse frio, a pedida é desfilar pela casa nos dias de folga com um bom pijamão. Tem coisa melhor do que isso? Junta ainda com um par de pantufas fofas e é pura

Make sempre impecável.

Quem não sai de casa sem ao menos ter no rosto a dupla base + rímel comemora essa estação, já que por não ter calor, as chances do make escorrer são nulas!!

Anos 90 estão de volta!

Quem viveu os anos 90 sabe do que estou falando. Depois de duas décadas ditando moda (anos 70: meia lurex e anos 80: balonê) a concorrência era meio que desleal, concordam? O fato é que depois desse tempo todo, algumas coisas que foram must have, agora estão voltando com tudo. E eu te conto quatro tendências que bombaram nos #ano90 e agora estão figurando o guarda roupa das it girls.

Bolsa – mochila

Confesso, eu tive essas bolsas que mais parecem mochilas. Duas, aliás. Achava prática e fofa ao mesmo tempo. Meu sorriso se alargou quando vi que elas estão voltando com tudo e já querendo pelo menos umas 3! É aquele tipo 2 em 1. É mochila, mas também super pode ser usado como apenas bolsa.

Jardineira

Outra coisa que me fez ficar muito mais feliz foram as jardineiras, tanto que elas foram tendência no verão 2015 e continuaram firme e forte. Prática, é possível combinar essa peça com vários looks e ocasiões informais. Aquele momento #temqueter.

Gargantilha de tatuagem

De todos, é o item mais brega possível, vamos combinar! Porém no final dos anos 90 e começo dos 2000 (tanto que falei aqui!) não usar essas gargantilhas era sinônimo que nós, meninas, não estávamos na moda. Faço parte do time que nunca usei, ok?

Sobreposição com vestido

Quem viu o filme “Patricinha de Beverly Hills”, sabe do que eu estou falando. A personagem da atriz Alicia Silverstone vivia combinando vestidos com blusas e acabou ditando moda. Deu para ver que isso não ficou só nos anos 90 e agora as mocinhas estão arriscando na mesma onda.

Kim Kardashian e C&A.

Nessa última semana, a famosa e comentada Kim Kardashian desembarcou aqui no Brasil para lançar a mais recente parceria da rede de fast fashion C&A. Apesar de não gostar muito dela (confesso que não entendi ainda como ela ficou ‘famosa’!), não podemos negar: Ela é marketing puro!

Foi pensando nisso – eu acho – que a C&A resolveu investir em uma mini coleção para a sua rede. E não é a primeira vez que eles fazem esse tipo de parceria, seja com famosas ou com outras marcas. Já rolou com a PatBo e com a NkStore, por exemplo.

Kim na coletiva de imprensa

Os cerca de vinte itens da coleção custam entre R$ 25,90 e R$189 e, na minha singela opinião tem muito a cara da senhora West. “São simples e sexy e representam bem quem eu sou”, disse a modelo à revista Vogue. Quando se trata de guarda roupa, ela gosta e muito de ousar!

E nas araras da C&A, o que vamos encontrar? Peças com comprimento midi, claro, como as saia-lápis (aquele modelo que afunila desde o quadril e as coxas e não dão volume), top cropped, blusa com gola alta e vestidos colados, além de dois modelos de sapatos: um escarpim e uma sandália. Bem o tipo de peça que vemos a modelo usar por ai, né?

Já deu pra perceber que as modelagens foram feitas para valorizar o corpo não é? Tudo básico, mas muito sensual, sem ser vulgar. Ou seja, a cara da Kim! Então, amiga, use do seu adorado bom senso ao pensar em comprar algum item da coleção. Ah, e uma péssima notícia: as suas peças não tem quase nenhuma variação de cor, é basicamente preto, branco e cinza. No máximo um vestido vermelho e uma blusa rosa de gola alta – a única que talvez iria pro meu guarda roupa. E só.

As roupas já estão disponíveis no e-commerce e nas lojas físicas a partir do dia 21 de maio.

#100: Anos 2000, eu vivi!

Pode parecer estranho – e de certa forma é – mas já tem quinze anos que os anos 2000 bateram à nossa porta. Clichê, mas parece ontem. Eu, que tinha quase 14 anos na época, começava uma nova fase: novo colégio, novas amizades que duram até hoje. Mas você lembra o que acontecia no mundo nessa época?

O atentado do 11/09 ainda não tinha acontecido e o único reality show era o “No Limite”, aquele programa que a gente tinha um certo nojinho, mas adorava a adrenalina, já que o BBB só apareceu nas nossas telas dois anos depois.

O que passava na nossa telinha no ano 2000: Nova fase da Malhação, começo da onda de Reality Show e uma das cenas mais emocionantes da história, em Laços de Família.

O que passava na nossa telinha no ano 2000: Nova fase da Malhação, começo da onda de Reality Show e uma das cenas mais emocionantes da história, em Laços de Família.

Ainda na nossa televisão, suspirávamos com o romance de Catarina e Petruchio, em “O Cravo e a Rosa” e sofríamos ao ver a Carolina Dieckmann chorar ao ficar careca na novela “Laços de Família”, uma das minhas preferidas do Maneco. Para os jovens, a nova Malhação começava a mudar seu formato: de academia com pessoas fitness, o retrato passou a ser o adolescente e a família.

Hoje em dia para escutar alguma música, basta conectar ou no Spotify ou na ITunes. Ou em uma playlist no Youtube. Mas nos anos 2000, ouvir boa música era sinônimo de: disc-man + inúmeras pilhas e uma caixa com seus CDs favoritos (poucos sabiam criar novos Cds). Ah, e para descobrir aquela música que você ouviu na rádio e queria saber quem cantava. Esquece, era um drama, pois muitas vezes… eles não falavam o nome muito menos quem cantou!

Para falar com alguém, hoje basta mandar um whatsapp. Ou até um SMS. Só que nos ano 2000, a nossa comunicação era feita por… telefone! Estranho, não é? Nos colégios, os papos rendiam pelos bilhetes trocados durante aquelas aulas super maçantes e que nós morríamos de medo que o professor acabasse pegando! #fail

Máquina fotográfica de filme, disc-man, celular que tinha o jogo da cobrinha: Quem nunca teve isso?

Máquina fotográfica de filme, disc-man, celular que tinha o jogo da cobrinha: Quem nunca teve isso?

Hoje, cada mergulho é um flash e em questão de segundos você consegue ver a foto tirada. Mas você lembra que para isso acontecer, precisava terminar o filme de 12, 24 ou 36 poses e ainda por cima torcer para que não queimasse ou a foto ficasse legal? As máquinas digitais foram ficar famosas só lá no final dos anos 2002 e era artigo de luxo. Em 2015, são poucos os celulares que não tem uma câmera digital.

E eles, aah, eles! Os celulares nos anos 2000. Aposto que o seu aparelho de hoje faz tudo: internet, tira foto, acessa conta, manda whatsapp, posta foto no instagram. Mas há 15 anos, o máximo que conseguíamos fazer era além de jogar o jogo da cobrinha, fazer ligações! E também era artigo de luxo. Estranho, né?

musicPor falar em música, você lembra quem bombava nas rádios nesse ano? Era a época que o pop adolescente se tornou beeem visado por conta das boys bands. Ou seja, Backstreet Boys, NSync, Five. Tinhamos também a princesinha do pop, Britney Spears, Christina Aguilera e as garotas do Spice Girls’. Dos artistas tupiniquins, a gente pode colocar nessa lista Sandy e Júnior, que estreavam um seriado e tinham um hit atrás do outro. A Wanessa (ex-Camargo) era outra artista que bombava na época.

Aquele momento vergonha ao perceber que você usou ao menos uma dessas coisas.

Aquele momento vergonha ao perceber que você usou ao menos uma dessas coisas.

E na moda? O que bombava há 15 anos? Aquele momento que você morre de vergonha alhia. Lembra não? Pra começar, aquelas gargantilhas trançadas, que eu, particularmente, achava um horror! Outra coisa que também fazia a cabeça da mulherada eram aquelas tatoos de strass. Perfeitinho para as adolescentes. Essa achava fofo, mas hoje, apenas não! Outra coisa que fazia a cabeça literalmente de nós, mulheres eram os lenços, que usávamos no melhor estilo piratinha. Nos pés, o que não podia faltar eram aqueles tamancos de borracha. Estabanada como sou, tive um só por motivos que torcia fácil o pé.

Rede social então, era utopia. Aliás, você se imaginava postando na web o lugar que estava, o que ia comer, o look do dia para todo mundo saber? Esquece. Para felicidade da nação, isso ainda não existia. O finado Orkut só apareceu uns quatro anos depois.

E você, qual a lembrança que tem desse ano?

Como usar o sutiã certo?

Levanta a mão a mulher que não adora e não pira em uma lingerie. Seja para o dia a dia ou para dar aquela sensualizada no visual, nós, mulheres passamos algumas horas das nossas vidas escolhendo a melhor, a mais bonita, a que encaixa mais no nosso corpo. Item dito como essencial no nosso guarda roupa, ele deve acima de tudo nos trazer: conforto! Para isso, separei cinco modelos que variam de acordo com os seios de cada uma. Dá uma olhada!

 

Se você tem seios grandes, a melhor coisa é usar sutiã no estilo nadador, aqueles que as costas possuem um formato em “Y”. Motivos? Bom, eles são ideais para dar sustentação, sem fazer grande volume e dão maior liberdade ao movimento dos ombros.

Já se você faz parte da turma que possui seios pequenos e médios, o modelo ideal para você são os de tomara que caia, já que eles, ao contrário do estilo nadador, dão volume aos nossos seios. As laterais são mais reforçadas. Ah, é também indicado se por acaso precisa usar uma blusa ou vestido que não tem alça, não é?

Para os sutiãs no estilo triângulo, é perfeito para qualquer tipo de seios – preste atenção ao volume do seu, o que influencia no tamanho da base e da alça – e também para quem quer mais conforto, em blusas básicas e que não desejam decote. Podem ou não ter bojo.

Nos modelos meia taça, tem como objetivo valorizar o colo da mulher e é ideal para aquelas com seios médios e pequenos. Existe o modelo mais cavado, que é conhecido como balconê.

Se a sua intenção é juntar os seios e aumentar o busto, o modelo perfeito é aquele chamado Push Up, já que o bojo tem um volume interno extra. Ótimo também para blusas cujo decote é naquele famoso “V”.

E então, já escolheu o seu modelo preferido?