Alimentação saudável no inverno

Inverno = frio = vontade de comer muito! E só besteira, vamos combinar não é? Nessa época parece que o nosso corpo praticamente exige chocolate, foundue. Só coisas gostosas! Isso sem falar das maravilhosas festas juninas! Com a temperatura bem baixa, o nosso organismo gasta muito mais energia para deixar o corpo quentinho.

É dai que surge essa vontade louca de comer descontroladamente, já que o nosso metabolismo acelera. Para que isso não aconteça e para manter uma alimentação saudável, é necessário balancear as nossas refeições. Ou seja: o brigadeiro debaixo das cobertas assistindo a um filme, pode. O que não vale é enfiar o pé na jaca! Separei aqui no post quatro alimentos que podem ser consumidos sem culpa na estação mais fria do ano, caso você queira manter uma dieta equilibrada.

– Sopas e Caldos

Talvez, a maior dica para as noites frias, seja investir em sopas e caldos. O motivo? Bom, grande parte das receitas dessas refeições levem verduras e legumes. O ideal é usar e abusar, já que muita gente torce o nariz em outras épocas para esse tipo de alimento.

– Dê espaço para frutas

Não, as frutas não são exclusivas do verão. Vale a pena trocar o doce por uma fruta na sobremesa. Dica: escolha aquelas que tem alto teor de vitamina C – laranja, limão, morango, acerola, tangerina) já que doenças como gripe e resfriado são bem mais normais nessa época

– Prefira o vinho tinto.

Motivos? Bom, o vinho tinto tem propriedades oxidantes e que fazem bem à saúde. E como um dos programas mais bacanas para fazer nessa época é a ‘noite de queijos e vinhos’, o ideal é unir o útil ao agradável.

– Nosso amado chocolate…

… mas tem que ser o amargo, desculpa! Esse tipo é o melhor porque ajuda na diminuição de colesterol, da pressão arterial e diminui os riscos de doenças cardiovasculares. Tradução: tá liberado o chocolate quente e o foundue, SIM!

Anúncios

Anota aê: Brownie no copinho

O meu amigo André Ferreira, chef and vlogueiro do Adorável Vida Light, que já falei dele aqui, preparou um presente pra lá de especial pro mim uns meses atrás: um Brownie com o nome do nosso blog: Entre Nós. E como no próximo domingo é dia dos namorados, que tal preparar essa sobremesa pro amado/amada? Pega o papel, caneta e .. anota aê!

Lembrando que não mudei nada, copiei e colei a receita certinha aqui, ok?

  • Do que preciso mesmo?

– 230gr de manteiga sem sal (1 pacote mais 1 colher de sopa bem cheia)
– 400gr de açúcar (2 xícaras)
– 230gr de chocolate ao leite ou meio amargo (3/4 de xícara)
– 140gr de farinha de trigo (1 xícara mais 2 colheres de sopa)
– 25gr de cacau em pó sem açúcar (4 colheres de sopa cheias)
– 4 ovos em temperatura ambiente
– 1 colher de chá de sal

  • E agora, #comofaz?

#Parte 1 – o brownie!

1. Forre uma fôrma de 20cm com papel manteiga.
2. Pré aqueça o forno a 150 graus.
3. Derreta a manteiga, junte o açúcar e misture.
4. Derreta o chocolate em banho maria (ou no micro ondas, de 30 em 30 segundos) e junte à mistura de manteiga com açúcar.
5. Junte os ovos ligeiramente batidos com o sal (à mão mesmo).
6. Misture a farinha peneirada com o cacau.
7. Leve ao forno por aproximadamente 40 minutos (ou até que forme uma película de chocolate sobre a massa do brownie).
8. Desligue o forno e deixe-o entre aberto, para que o brownie termine o cozimento com este “finzinho” de calor. Se fizer um dia antes, é só cortar. Se for fazer tudo na hora, deixe o brownie descansar no freezer por 40 minutos.

#Parte 2 – a geleia:

1. Em uma panela, adicione 250g de frutas vermelhas (pouco mais que uma xícara de chá), 75ml de vinho do Porto (ou qualquer vinho tinto) e 150g de açúcar (1/2 xícara de chá + 3 colheres de sopa cheias). Faça uma redução (deixe que o volume dos ingredientes na panela diminuam – cuidado para não cozinhar demais e queimar as frutas).
2. Se aparecerem bolhas por cima das frutas, durante o cozimento, retire-as com o auxílio de uma colher de sopa.
3. Leve a geladeira e reserve.

#Parte 3: as casquinhas de chocolate

1. Derreta 250g (1/4 de barra de 1kg) de chocolate fracionado meio amargo (no micro ondas ou em banho Maria). Este chocolate não precisa ser temperado (muita gente conhecesse este processo como “choque térmico” – que é voltar o chocolate a sua temperatura ideal). Com o chocolate fracionado, ou cobertura, você apenas precisa derretê-los e esperar que voltem ao estado “sólido”.
2. Encha pequenos balões na medida de uma taça de de sobremesa.
3. Molhe o “bumbum” destes balões no chocolate e deixe em uma fôrma de bolo envolta em filme PVC (também pode deixar que descansem em tapetes de silicone) ou papel manteiga. Se você não fizer isso, são grandes as chances do chocolate agarrar no recipiente e colocar tudo a perder.
4. Repita esta operação por 4x (até que as casquinhas fiquem firmes, como um pratinho).

#Parte4: creme de leite fresco:
1. Na batedeira, coloque 250g (ou 250 ml) de creme de leite fresco e 2 colheres de sopa de açúcar.
2. Bata até chegar em ponto de chantilly (tomando cuidado para não bater demais e tudo virar manteiga).

Para montar:

1. No copinho de chocolate, coloque alguns quadradinhos de brownie, 2 colheres de chá de geleia e despeje o chantilly. Para fazer a voltinha, utilizei o bico de confeitar “Pitanga”, da marca Wilton (você encontra em lojas de artigos para festas).
2. Por cima, adicione algumas frutinhas, raspas de chocolate e o que mais a sua imaginação deixar fluir.

Ficou tonta com tanta informação? Sem problema! O Dé ensina passo a passo nesse vídeo aqui:

Festa Junina: 5 motivos para amar

Junho para você é sinônimo de…? Bom, para mim é a época em que temos a melhor festa do ano – sorry, Natal and Reveillon – mas as juninas são sensacionais! E pra refrescar sua memória, o post de hoje traz cinco motivos para correr pra quadrilha mais próxima!

Tem quadrilha…

Não, não é algo que você só podia dançar quando era criança. Mesmo adulto, participar de uma quadrilha – seja ela ensaiada ou não – é delicioso. O Nordeste – mais especificamente em Campina Grande – tem a tradição de quadrilhas enormes com pessoas adultas. E eu diria mais: a diversão é maior que quando somos pequenos. Afinal, o que seria da vida se não fosse pagar micos?

… tem canjica, tem quentão!

E mais um monte de comida gostosa! Quer ver mais? Salsichão, pé de moleque, paçoca, bolo de fubá, milho cozido, arroz doce, caldos, doce de leite.. é uma delícia atrás da outra que é impossível você não gostar de uma! Dieta? Esquece, vai

Ser brega é ser cool

Acredite, nada mais bacana do que ser brega nessa época de festa junina. Vale combinar umas coisas que no resto do ano, não dá pra usar. Chapéu de palha, camisa xadrez, vestido de chita. A ordem é ousar!

O que falar das brincadeiras?

Além da quadrilha, outra coisa ma-ra-vi-lho-sa das festas juninas são as barracas de brincadeira que é garantia certa de diversão: Pescaria, corrida do saco, derrubando latas, pau de sebo e correio elegante. Escolha a sua e se divirta!

A decoração é maravilhosa, vai

Bandeirinhas, Fitinhas, Luzinhas. Isso é apenas parte de uma decoração que a gente pode ver nessa época. E é tudo tão coloridinho que não ofusca os olhos. E dependendo do lugar, pode rolar até fogueira de verdade.

Anota aê: Cupcake da Páscoa

Uma coisa é certa: Páscoa sem chocolate é o mesmo que queijo sem goiabada, avião sem asa! E pra isso, eu recrutei o meu querido amigo and confeiteiro André Ferreira, que tem um blog (que já falei aqui!), o Adorável Vida Saudável.

Pedi pra ele preparar algo especial e exclusivo para nós, para a data e também para inaugurar uma nova tag aqui, o “Anota aê”. Vou trazer toda semana uma receita nova e super prática para gente. Pega o caderno e o lápis e vamos anotar o Cupcake da Páscoa! Ah, e o vídeo te ensinando como preparar, tá nesse link aqui.

cupcake_de_pascoa_01

Ingredientes da Massa:

100g de manteiga sem sal
2 xícaras de chá de açúcar
2 ovos
1/2 colher de sopa de essência de baunilha
1/4 de colher de sopa de sal
1/2 xícara de chá de leite
1/2 colher de sopa de fermento em pó

 

 


 

Preparo da massa:

1. Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar até ficar tudo esbranquiçado.

2. Acrescente os ovos, um a um, batendo sem parar. Adicione a baunilha, o sal e continue.

3. Coloque o leite, aos poucos, intercalando com a farinha de trigo.

4. Pare de bater e acrescente o fermento em pó, misturando com uma colher. Distribua a massa em forminhas para mini cupcakes, preenchendo 3/4 delas.

5. Asse em forno pré aquecido a 180º por, aproximadamente, 20 minutos.


Ingredientes do buttercream de leite ninho:

200g de manteiga sem sal

3 colheres de sopa de açúcar

1/2 lata de leite condensado

1 lata de creme de leite sem soro

1/2 lata de leite ninho


Preparo do buttercream:

1. Bata a manteiga com o açúcar até obter um creme liso.

2. Acrescente o leite condensado e continue batendo.

3. Adicione o creme de leite e, por último, o leite ninho (aos poucos) batendo sempre.

4. Leve à geladeira para que a cobertura ganhe consistência.


cupcake_de_pascoa_02

Montagem do cupcake:

1. Com os bolinhos já assados, faça um furo no meio deles e recheie com geleia, brigadeiro, ganache ou qualquer outro recheio de sua preferência.

2. Utilize o buttercream de leite Ninho já gelado e faça duas voltas, de cima para baixo, nos minu cupcakes. Eu utilizei o bico para confeitar “Pitanga Reto”, da Wilton.

3. Enfeite com uma mini cenoura feita de pasta americana (tem tutorial dela no vídeo).

#TemQueLer: Adorável Vida Light

Quem me conhece, sabe duas coisas sobre mim: que eu adoro blog de textos – tanto que criei essa ‘coluna fixa’, tag #TemQueLer – e que não levo o mínimo jeito para uma vida saudável. Mas mesmo assim, não podia deixar de trazer nessa quarta, o blog do meu amigo André Ferreira, o “Adorável Vida Light”.

O Dé é um dos meus grandes e queridos amigos desde os tempos de Altas Horas e faculdade, mora lááá em Brasília e dono de uma pâtisserie que leva o seu nome e percebeu que as horas trabalhadas + má alimentação presentearam ele com pressão alta e quilos a mais. Foi então que ele decidiu que iria começar uma vida mais saudável: com alimentação regrada aliada a exercícios físicos. E o blog surgiu.

O blog tem pouquinho tempo, quase quatro meses. Lá, o André dá receitinhas bem saudáveis e lights, sem glutén, sem lactose. E para quem pensa que para ser saudável é sinônimo de comer só salada, tá muito enganada. Ele ensina bolo, pudim, espaguete e até sorvete! Claro que tudo dentro da lógica do benéfico a que ele se propôs.

E tem mais! As coisas boas não param por aí. Recentemente o Dé também começou seu canal no youtube, onde ele dá receitas super fáceis de fazer. Quer saber mais? Só clicar aqui embaixo para descobrir esse novo mundo.

instafacebook

Receita: Mousse de Maracujá

Recentemente, alguns amigos casaram e outros foram morar sozinho. Resultado? Um tanto de open house para ir e aquele melhor estilo: cada um leva alguma coisa. Sempre decido levar a bebida para não errar, mas na última sexta eram dois eventos especiais: pré niver + open house de uma amiga e decidi mudar o rumo e encarar as panelas.

Eu sou do time ‘Desastres na cozinha’, logo precisei de uma receita mega prática e fácil. Pedi conselhos sobre um doce que havia experimentado na casa de uma amiga que sofre do mesmo mal que eu e resolvi tentar e fazer do meu modo a minha mousse me maracujá.

Tão prática e tão fácil e mais ainda, o modo de preparo é tão rápido que – juro – até criança consegue fazer e não leva mais que quinze minutos. Pegue seu papel e sua caneta e anote.

*MOUSSE DE MARACUJÁ*

2015-07-31 14.14.55 

Ingredientes

2 caixinhas/latas de leite condensado (395 ml)

2 caixinhas de 200 ml de creme de leite

4 maracujás

Modo de preparo:

  1. Bata a polpa do maracujá no liquidificador sem água e coe esse líquido.
  2. Coloque no liquidificador: o suco, o leite condensado e o creme de leite e bata novamente.
  3. Coloque em um recipiente grande ou em porções individuais e leve à geladeira por pelo menos duas horas (se tiver com muita pressa, uma hora no freezer já basta!
2015-07-31 14.15.10

Porção individual

Viram como é absurdamente fácil, além de não precisar levar ao forno e fogo? Ah, caso não curta maracujá, a fruta pode ser substituída por limão ou manga, ok?

Seis motivos para amar o inverno!

Há quem ame. E também tem a turma dos que detestam. Eu faço parte do time que não suportam o inverno e sofrem com ele. Uhum. Já estamos na metade da estação, agora que o ‘bicho pega’. Tá na hora de tirar as botas, galochas, luvas, jaquetas, gorros e cachecóis do fundo do armário e sofrer nesse frio (já falei que não curto, né? Entããão)…

Porém, como tudo na vida, há sim o seu lado bom e existem algumas coisas que no inverno é bem melhor de se fazer. Preparei uma lista com seis coisas que só o inverno nos proporciona. Quer saber quais são? Continue lendo o post de hoje

Podemos nos esbaldar nas festas juninas!

Uma das maravilhas da vida, na minha opinião, é comer. E é justamente no inverno que encontramos as festas juninas, que a gente se joga SIM (e com muito prazer, obrigada) nos quitutes que parece que só comer nessa época: canjica, pé de moleque, sopas, paçoca… é meter o pé na jaca total! E já que o lema é comer..

Fondue!

Imagine que no verão, seus amigos marcam de se encontrar para comerem fondue. Visualizou? Estômago já revirou, não? Fondue é aquele guloseima que é muito melhor de se aproveitar quando o tempo tá mais friozinho…

Li-qui-da-ção

É nessa época também que conseguimos renovar nosso guarda roupa do verão: maiôs, biquínis, vestidos leves e sandálias estão na maior parte das vezes com metade do preço. Hora de dar uma passada nas araras mais escondidas, não é

Melhorar condicionamento físico

Tudo bem, sabemos o quanto o humor e a vontade de ir a academia caem quando levantamos e o tempo pede cama. Mas você sabia que é nas temperaturas mais baixas que nossa musculatura fica mais rígida e nosso corpo rende mais. Isso sem contar que não rola suor, né?

Se jogar no look pijama + pantufa

Nesse frio, a pedida é desfilar pela casa nos dias de folga com um bom pijamão. Tem coisa melhor do que isso? Junta ainda com um par de pantufas fofas e é pura

Make sempre impecável.

Quem não sai de casa sem ao menos ter no rosto a dupla base + rímel comemora essa estação, já que por não ter calor, as chances do make escorrer são nulas!!

[Resenha]: The Taste Brasil

Sou fã confessa de reality show: BBB, A Fazenda, Esquadrão da Moda, Extreme MakeOver. Todos eles tam um cantinho guardado no  meu coração. Foi zapeando a televisão que encontrei meu mais novo vício: “The Taste Brasil“, pelo canal a cabo GNT.

Felipe Bronze, André Mifano e Claude Troisgros: trio de mentores

O programa, começou tem um pouco mais de um mês – com doze pseudo chefs de cozinha, quatro em cada time – e tem uma lógica bem simples e diferente dos outros programas gastronômicos: toda a comida é provada as cegas.

Os mentores são: Felipe Bronze, aquele que faz ‘mágica’ com a cozinha e apareceu algumas vezes no Fantástico e no BBB, o Claude Troisgros, chef francês mais conhecido pelo seu programa “Que marravilha”, também do GNT e meu preferido, André Mifano. O formato, claro, não é novo e existe a versão americana, cujos mentores são Anthony Bourdain, Nigella Lawson, Ludo Lefebvre, e Marcus Samuelsso (que participou apenas da primeira temporada).

A cada episódio, um tema é escolhido e vira o motivo da prova (já foi: comida da infância, raizes, bebidas alcóolicas e comida latina). Cada pessoa da equipe tem que preparar um prato de acordo com o tema proposto. O mentor, então, escolhe o melhor prato que vai ser provado pelo chef convidado (e que tem a ver com o tema, claro). Ele escolhe o que mais gostou e a pessoa é imune.

Na próxima etapa, ocorre a prova para eliminar algum concorrente. E essa que me dá mais dó, confesso. Ainda no mesmo tema, cada chef tem que preparar um colherada (sim, os pratos são servidos em uma colherada!) para que os três mentores provem, novamente, sem saber quem preparou.

É escolhido além do melhor prato, os três piores que correm o risco de saírem. Depois, os chefs principais já sabendo de quem são os piores pratos, decidem quem vai ser eliminado. Nessa última quinta, foi eliminado o quarto participante. Só restam oito.

Passa todas as quintas, as 22:30! Ah, e uma boa notícia para quem perdeu os primeiros episódios: assinantes da NET, no canal NOW, existe a opção para que você veja tudo o que já passou.

Meus lugares favoritos em SP!

Amanhã, 25 de janeiro, a minha querida São Paulo comemora seus 461 anos. Ela é de longe, minha segunda cidade favorita para morar (só perdendo para o meu Rio de Janeiro querido), tanto que já escrevi aqui uma crônica sobre o amor que existe em SP. Sei, que se um dia eu precisar mudar de cidade e escolher uma, sem sombra de duvidas seria a terra da garoa.

Bom, também não é segredo que ano passado, depois de tanto pensar, resolvi me aventurar em uma cidade totalmente desconhecida e passar uma temporada por lá, pra fazer um curso. Foram quase 90 dias.

Claro, que assim como todas lugar, ela não é perfeita e tem os seus defeitos. Por exemplo, paulista não sabe dar informação, acho que é cultural. Pelo menos, para carioca não e foi infelizmente isso que percebi (no meu primeiro dia ainda!). Apesar disso, eu adorei o tempo que passei por lá e separei lugares que fui e coisas bem bacanas que encontrei por lá. Não deu pra conhecer tudo, mas SP é logo ali não é, ‘meo’?

Parque do Ibirapuera

Sou muito fã de praia e acostumada a ar puro mesmo morando no Rio de Janeiro, sabe? E, ver aquela quantidade de prédio me incomodava um pouco. Pra respirar o ‘verde’, tirei uma tarde e fui com as minhas roommates conhecer o Parque do Ibirapuera. Localizado no bairro da Vila Mariana e pra conhecer tem que ter (muita) disposição! Com mais de mil quilômetros quadrados, o parque conta com ciclovias, pistas para corridas, três lagos artificiais e muito, muito verde.

10294516_10152375046608901_2836252392240748388_n

Fora os museus e auditórios presentes dentro do ‘Ibira’ (apelido carinhoso <3) e alguns shows ao ar livre. Ah, o local também conta com um bicicletário em que você pode alugar bikes para aproveitar o passeio, além de barraquinhas vendendo lanches e é ideal para um piquenique.

10330224_10152377971363901_5356482166968880396_n 10344825_10152636107923901_5146576773886558067_n

Para mais informações, só acessar o site.

25 de março

10155015_10152363289683901_8178905654845137522_nConsiderada o maior centro comercial da América Latina, devido à enorme quantidade de camelôs e lojas comerciais a “25 de março”, foi um dos pontos que fiz questão de conhecer e é localizada perto da Sé. Fui em uma tarde (e não era em época de alguma data meramente comercial) e achei muito, muito cheio. Ideal para quem quer fazer compras em um preço muito mais barato. Lá, conseguimos encontrar do “A” até o “Z”. Não encontrou o que desejava em alguma loja? Bom, ali tem com certeza. atenção: vá preparado pra andar e desviar dos vendedores que te interpelam no meio da rua mesmo.

10341553_10152363577808901_28151443156913081_nMercado Municipal de São Paulo

Quem viu a novela da Rede Globo, “A Próxima Vítima” (1995), sabe do que eu estou falando. O personagem do Tony Ramos possuía uma barraca de frutas por lá e muitas cenas do folhetim foram ambientadas no Mercado Municipal. Louca por novelas, não podia deixar de conhecer. Barraca de frutas? Tem. E muitas. Cada uma com especiarias mais exóticas do que as outras. Lá, experimentei maracujá argentino, lichia e pitaya. Mas vai preparando o bolso, essas frutas, apesar de doces, são bem salgadas.

Pizzarias

Das coisas que mais sinto falta em São Paulo é a gastronomia que é ótima. E eu, que amo comer, adorei quase tudo que comi por lá. Principalmente as pizzas. Quer ofender um paulista? Ameaça colocar outra coisa que não seja azeite nas pizzas. Catchup? Crime. Fui com a família da minha amiga em uma autêntica pizzaria italiana e fui informada: ‘Pede catchup e você será massacrada’. Mas vamos combinar, não é nem necessário! Virou tanto #vício que arrumei logo uma pizzaria perto de onde eu morava e, bem, comia quase toda semana.

Avenida Paulista, MASP e Livraria Cultura

10246048_1423599471222638_1287848894_n

Uma das coisas que não poderia deixar de conhecer durante a minha estada era a Avenida Paulista, que abriga além de outras coisas, o MASP (Museu de Arte de São Paulo) e a Livraria Cultura. E uma das coisas mais bacanas de SP é que lá se respira cultura. Como existe uma quantidade enorme de museus (como o Museu da Imagem e do Som que não consegui conhecer), sempre tem exposições bem bacanas. Fui passear pela Paulista umas duas vezes, ambas para curtir o festival de humor Risadaria, que acontece todos os anos com os feras do humor.

1098392_10152299680178901_1213377036_n 10175192_747078048657248_612109027_n

Primeiro dia, rolaria um mini standup com o Fábio Porchat no Conjunto Nacional. No semana seguinte, um bate papo com outros atores do Porta dos Fundos, o Antônio Tabet e o João Vicente de Castro, na Livraria Cultura. Pausa. Para quem é apaixonado por livros, como eu, entrar na Cultura é querer fincar raízes e falar: só saio daqui quando conseguir ler todos esses livros, me deixem por aqui por favor. Depois disso, fui conhecer o MASP, único museu que visitei. Geralmente, nas terças feiras a entrada é gratuita (não sei se isso acontece em todos os museus) e tinham três exposições no dia (duas só no segundo andar), que infelizmente não lembro os nomes (mas sei que uma era sobre a Grécia e outro sobre arte), mas tudo muito, muito lindo! Uma pena lá ser proibido tirar foto (e, sim, tem um segurança em cada parede praticamente.

Vila Madalena

Pra quem gosta de curtir uma boa balada, ir na Vila Madalena é o ideal. Fui em três ocasiões: a primeira quando fui passar um final de semana por lá em 2013, conheci o bar Quitandinha, e ano passado numa casa de shows com um nome bem peculiar, o Favela da Vila e em um outro bar- restaurante para comemorar o aniversário de uma amiga, o Alto da Harmonia que tem um terraço com uma vista linda da cidade.

1907616_10152303114583901_372929945_nO bairro é tipicamente boêmio e além das residências, conta com vários barzinhos para quem quer apenas curtir e conversar com os amigos. Mas, diferente do Rio de Janeiro, onde tudo é informal (principalmente no vestuário), nem pense em ir de havaianas ou sandália de dedo em um desses lugares (algo que você vê e muito na capital carioca) por mais simples que o local pareça ser .

[Especial Fim de ano]: Rabanadas

Enquanto uns esperam a noite do dia 24 de dezembro pra se entupir de nozes, castanhas e avelãs, eu anseio e muito por elas, as gostosuras do Natal: rabanadas.E quem disse que fico aguardando depois da ceia? Que nada, colocou na mesa, eu ataco.

(foto: Google)

(foto: Google)

Sou tão fissurada por elas que ano passado, quando fui passar as festas de fim de ano no Sul, fiz questão de levar o pão para não ter erro de não conseguir encontrar. Se você ainda não conhece essa de-lí-cia ou não sabe fazer a receita, seus problemas acabaram. E já aviso: se você, assim como eu, tem zero habilidades na cozinha é bem fácil de fazer. Vamos lá? Papel e caneta na mão!

Ingredientes

  • Pão para rabanada (ou “pão dormido”)
  • 2 xícaras de chá de leite
  • 1/2 xícara de chá de açúcar
  • 1 lata de leite condensado
  • Óleo para fritar
  • Canela em pó
  • 3 ovos

Modo de fazer:

  1. Bata no liquidificador o leite condensado e o leite e coloque em uma vasilha.
  2. Bata os ovos com uma colher e deixe em outra vasilha (ou prato)
  3. Corte o pão em rodelas e passe na “misturinha” dos leites e depois nos ovos.
  4. Frite no óleo bem quente
  5. Empane ele com uma mistura de açúcar e canela
  6. Tá pronto para comer! Aproveitem e sem moderação.

[Especial verão]: Sucos que vão bombar!

“Vem chegando o verão, um calor no coração”.

E no corpo, não é? Na estação mais quente do ano, em que mesmo na sombra nós suamos, nada melhor e mais refrescante do que um suco bem gelado!! Separei cinco receitas de sucos de frutas que são deliciosos e super fáceis de fazer e que são ideais para um fim de tarde. Além de hidratar e matar a sede, eles repõem o líquido que perdemos e ainda ajudam na dieta. Papel e caneta na mão, vamos lá.

 

  • Paraíso Gelado

Você vai precisar de: 4 maçãs, ¼ de limão (com casca) e gelo moído
Como fazer: Corte as maçãs em gomos finos e o limão em rodelas finas. Coloque na centrífuga e sirva sobre o gelo moído.

  • Néctar Tropical

Você vai precisar de: 1 rodela fina de abacaxi, 1 maracujá doce, 1 mamão ou ½ grande e 1 pêssego
Como fazer: Corte a rodela do abacaxi em tiras, o maracujá em quatro ou seis gomos, a pêssego e o mamão em gomos finos. Bata tudo na centrífuga.

accc1cd2cbc8bb0f4f7243b25b7bf16f

  • Refrescância Pura

Você vai precisar de: 1 cacho pequeno de uvas verdes, 3 kiwis, 1 laranja-pêra
Como fazer: Corte os kiwis em rodelas finas, descasque a laranja, cortando em pedaços. Coloque todas as frutas na centrífuga.

  • Junto e misturado

Você vai precisar de: 1 pêssego, 1 laranja, ¼ de xícara de água mineral com gás, rodelas de limão
Como fazer: Retira o caroço do pêssego e corte ele em pedaços pequenos. Com a laranja descascada (mantenha aquela película branca dela!) e cortada em pedaços processe tudo no liquidificador. Adicione a água mineral e enfeite com as rodelas de limão.

  • Suco Natura

Você vai precisar de: 1 rodela de abacaxi, 8 morangos
Como fazer: Coloque as frutas na centrífuga.

 

 

Receitinha da semana: Banana Banoffe

Quem me conhece, sabe que eu adoro comer. Sou daquelas que vive com fome mesmo, que almoça pensando na sobremesa #gordafeelings e toma café pensando no jantar! Para doces então, sou rata!  No fim do ano, fui passar as festas de Natal em Curitiba e a minha querida tia me apresentou essa maravilha. Coloquei na lista de doces preferidos para vida! Pedi então para ela que me mandasse a receita para que eu pudesse dividir com vocês aqui e para fazer aqui no Rio também. E quer saber? É super fácil de preparar. Vamos lá ?

 

Ingredientes:
  • 200 gramas de biscoito Maizena
  • 1 lata de leite condensado (cozido na panela de pressão)
  • 100 gramas de manteiga
  • 3 bananas maduras cortadas em rodela
  • Chantilly
  • Canela (opcional)
Como fica pronta a torta (foto: Google)

Como fica pronta a torta (foto: Google)

Modo de Fazer:
– Antes de mais nada, coloque a lata de leite condensado na panela de pressão com água o suficiente cobrir a lata e deixe cozinhar por uns 40 minutos. Deixe esfriar e separe.
– No liquidificador, triture os biscoitos fazendo aquela farofinha. Misture com a manteiga até fazer aquela massinha homogênea. Numa forma de fundo removível, forre essa mistura e leve ao forno pré aquecido por uns 15 minutos
–  Faça uma camada com todo o leite condensado cozido já frio.
– Por cima, coloque as bananas cortadas em rodelas ou em fatias, como você preferir
– Por último, cubra tudo com o chantilly e polvilhe com canela (se você gostar, claro)
– Leve para a geladeira por duas horas e..
… Delicie-se a vontade!