Ô abre alas – Carnaval parte 3

Foliões! Tá chegando a hora! Falta apenas uma semana pro Carnaval. E se antes eu falei de Salvador e de Recife/Olinda, o terceiro post especial é da festa na Cidade Maravilhosa. E hoje quem fala sou eu mesma! Preparados? Assim como na Bahia e em Pernambuco, Carnaval aqui no Rio de Janeiro é bem democrático. Por ser uma cidade grande, existem opções pra todos os gêneros.

Vamos começar pelos blocos. Gratuitos, você encontra de todos os estilos musicais. Tem pro fã de sertanejo, de pagode, de axé, de marchinha, de funk e de música pop. Tem até aquele que toca de tudo um pouco! Dica: fuja dos tradicionais (Bola Preta, Banda de Ipanema e de cantoras famosas como Anitta e Preta Gil), que lotam e você não acaba curtindo tanto. Detalhe: você escolhe se prefere ir de dia ou de noite.

Um outro conselho é: escolha blocos que saem perto de praia. Explico: como o carnaval rola em fevereiro e ainda é verão, os dias são bem quentes. Além de ser mais frescos, se você cansar de pular, a ideia é partir pra pegar um bronze na areia e se refrescar no mar.

Se você é fã de uma boa escola de samba, o ideal é já curtir algum ensaio de quadra que começam em outubro, com a escolha do samba enredo. E de dezembro até o último findi antes do carnaval começar, lá na Sapucaí, rola os ensaios técnicos, de graça. A cada final de semana, escolas da série A e de Acesso, usam o espaço pra saber como fica na Avenida.

E de sexta até segunda, rolam os desfiles propriamente dito. E eles são pagos e o valor depende do setor. Eu nunca fui, só consigo acompanhar pela televisão mesmo.

Mas se você tá fugindo de tumulto, a dica é dar uma de turista e aproveitar a praia e cachoeiras que a cidade oferece e que em dias normais. A minha sugestão é ir pra Zona Oeste – Recreio e Guaratiba – que são mais sossegadas.

De resto, é só tomar alguns cuidados durante esses cinco dias, escolher uma fantasia bacana, se jogar no brilho. E ai, decidiu qual o seu destino na próxima semana?

És linda, Olinda – Carnaval parte 2

Lembra que semana passada eu chamei uma amiga pra falar do carnaval em Salvador? Então agora chegou a vez de falar de duas cidades que estão na lista pra visitar desde que nasci: Recife e Olinda. O carinho é grande porque meus avós maternos nasceram em Pernambuco.

Ou seja, tá no sangue o amor. E, pra isso, convoquei outra amiga – a Marta França, que conheci quando tinha outro blog – pra falar um pouco como é a folia lá na terra do frevo.

Em Recife o carnaval começou faz tempo! É que todo findi tem os ensaios de maracatu e que podem ser vistos lá no Marco Zero, basta aparecer. Esses ensaios servem pro folião curtir e já sentir o clima dos blocos que já abriram. O carnaval pernambucano é único por um simples motivo: somos democráticos e multiculturais. Isso sem falar que é pra todos os bolsos, já que não é preciso pagar nada pra entrar nos blocos e dura 24 horas praticamente.

E quando começa o carnaval?

Se você curte e aguenta uma boa mistura regional, com muito frevo, coco, blocos e mistura de ritmos, a minha sugestão de lugar ideal é o famoso Galo da Madrugada. Considerado o maior bloco da América Latina, a festa do Galo – como é conhecida – surgiu no final dos anos 70 quando um grupo de amigos e famílias do bairro São José – queria resgatar o tradicional (e esquecido até então!) carnaval de rua do Recife. Nessa época, era sufocado por festas de clubes. Pra quem quiser pular, anota: o bloco sai pela manhã do sábado de carnaval e dura até o final da tarde. Sempre.

Mas se você faz parte da turma que gostam de aproveitar ao máximo, as atrações ficam por conta do Marco Zero – o mesmo lugar que rolava antes, lembra ? – que fica no centro da cidade. Ou você pode ir pra Olinda, que fica distante uns seis quilômetros e que tem os famosos bonecos de Olinda. Mas uma dica: evite andar sozinho por conta de ondas de violência que infelizmente são mais recorrentes nessa época. É aquele ditado: “Seguro morreu de velho”.

Pra quem se programou e tem uma grana guardada nesse período, existem os camarotes como Carvalheira e o Aparador, e que reúnem grandes atrações nacionais e com programação exclusiva.  Quem tem criança na família, como eu, não fique preocupada: existe uma programação infantil pros pimpolhos na cidade, seja ela Recife ou Olinda.

E como toda boa cidade litorânea, duas praias bombam essa época: Porto de Galinhas se você quiser curtir um sol e banho de mar e a praia de Boa Viagem, pra juntar a galera e tomar uma cerveja ou um suco. Afinal, verão + praia + carnaval combinam!

Fora isso, aqueles cuidados de sempre e que servem pra qualquer lugar: alimente-se e dê preferência pra roupas mais leves. Ah, e não se esqueça de se hidratar, ninguém quer passar a folia no hospital. Abuse da fantasia, do glitter, das plumas e dos paetês.

Pra mais infos, acesse: http://www.penocarnaval.com.br/programacao

Bem vindo a Salvador – Carnaval, parte 1.

Fevereiro já chegou e advinha o que temos? Sim, isso mesmo: CARNAVAL. Cinco dias de descanso ou de folia pra quem curte. Esse ano eu preferi coisas mais leves – 31 chegou com força! – mas pedi pra uma amiga – Luciana Santos – contar como é as coisas por Salvador. A Lú é minha amiga de São Paulo e apesar de morar na terra da garoa é baiana de alma e coração. Confere só.

Quem aqui já pensou em passar o carnaval na Bahia? Pois é, com certeza você já ouviu muitos comentários sobre um dos maiores carnavais do país!  Afinal, somente em Salvador é possível ver a Daniela Mercury cantando ao som de um piano em cima do palco, ou Ivete, Gil e Caetano cantando juntos.

Como atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu, diz a lenda, e como você está vivo, não importa a sua preferência musical, são sete dias de festa – que começa na terça anterior e dura até a quarta feira de cinzas – na qual você escutará absolutamente de tudo, do axé até a música clássica.

*Dicas*

Tá com a grana contada? Bom, nesse caso vale a pena ir de pipoca. Lá, você não ficará em nenhum dos blocos , que são cercados por uma corda, que é segurada pelos cordeiros. Seu lugar é no lado de fora e, teoricamente sem a segurança dos guardinhas que protegem os blocos. Dessa forma, nunca leve coisas de valor, evite locais tumultuados, não vá sozinha e, se vê que está rolando briga, se afaste. Os principais circuitos são: Barra-Ondina e Campo Grande-Osmar

“Que bom você chegou, bem vindo a Salvador!”

É válido procurar um hostel ou pousada que fique próximo ao circuito, assim você economizará no transporte e ainda ficará próximo à praia. Nessa época os locais para hospedagem costumam ficar bem caro. O legal é procurar com pelo menos seis meses de antecedência um lugar pra ficar. Se for de galera, uma boa pedida é alugar um apê ou casa, muitas pessoas alugam suas próprias casas para a galera de fora. Uma das vantagens de rachar um local é que além da maioria delas terem áreas de lazer – como piscina – , acaba saindo mais barato.

Mas se você conseguiu comprar o abadá – passaporte pro lado de dentro dos blocos – cuidado na hora de buscar: muita gente costuma ficar de olho pra poder te roubar. Detalhe: cada abadá é exclusivo do seu bloco. Ah, e não se esquece de comer coisas leves e beber muita água! Se não está acostumada com o tempero forte, da uma maneirada.

Mas, se você não é fã de tumulto, sem problemas, afinal de contas estamos na Bahia! Cercada por ilhas e uma região metropolitana que abrange inúmeras praias, é possível passar o carnaval curtindo sombra, mar e água fresca. Um dos maiores e principais meio de transporte para as ilhas é o ferry boat – e que transporta até teu carro – que sai do porto de Salvador, que fica ali na cidade baixa.

A praia do Forte, localizada na região metropolitana, e onde se encontra o projeto Tamar, é um dos pontos mais visitados durante o feriado, tanto por pessoas que vão passar apenas um final de semana quanto por aqueles que escolhem o vilarejo para passar o período. Lá tem muitos hotéis e pousadas, nas quais acontecem diversas festas e passeios.

Costa do Sauípe também é ponto de encontro de diversas tribos, nacionais e internacionais. O vilarejo litorâneo, que fica no município de Mata de São João, é conhecido pela sofisticação atrelada à simplicidade. Embora esteja distante da folia da capital, no local ocorre o que pode ser chamado de carnaval particular, uma folia dedicada aos visitantes da região.

E ai, animada para passar algum carnaval na Bahia?

[TemQueLer]: Mentira Perfeita

livro

Lembra que falei nesse post aqui que eu tava lendo um spinoff e em breve traria a resenha aqui? Bom, chegou a hora de falar do meu primeiro livro lido em 2017: Mentira Perfeita, da Carina Rissi.

Atenção: contêm spoiller, ok?


Sinopse: Com Mentira Perfeita, Carina Rissi prova mais uma vez que o seu forte é contar boas histórias, com ritmo acelerado e repletas de paixão, humor e reviravoltas. Júlia não tem tempo para distrações. Ela é brilhante e sempre se esforça para ser a melhor naquilo que faz; por essa razão, sua vida pessoal acabou ficando de lado. Algo que sempre preocupou sua tia Berenice. Gravemente doente, a mulher teme que Júlia acabe completamente sozinha quando ela se for. Júlia faria qualquer coisa qualquer coisa mesmo! por tia Berê e, em seu desespero para agradar a única mãe que já conheceu, inventa um noivo enquanto torce por um milagre… E então o milagre acontece: Berenice se recupera e, assim que deixa o hospital, gasta todas as suas economias com o casamento dos sonhos para a sobrinha. Como Júlia pode contar a ela que mentiu, com a saúde da tia ainda tão frágil? É quando Júlia conhece Marcus Cassani. Ele é irritantemente cínico, mulherengo e lindo de um jeito que a deixa desconfortável. Marcus também está enfrentando problemas, e um acordo entre eles parece ser a solução. Tudo o que Júlia sabe é que deveria se afastar de Marcus. Mas seu coração tem uma ideia muito diferente… Mentira Perfeita é um spin-off de Procura-se Um Marido, uma história que se passa no mesmo universo da primeira. Aqui você vai conhecer novos personagens inesquecíveis, além de rever aqueles que já moram no seu coração.

Autora: Carina Rissi

Páginas: 462

Editora: Verus


Júlia trabalha na L&L – a empresa que a Alicia, mocinha do “Procura-se um marido” herdou – na área de TI e vive com a sua tia Berenice e que tem um carinho especial, já que foi ela que a criou. Preocupada com o estado de saúde de Tia Berê, que precisa de um novo coração, Júlia inventa que tá namorando em uma das crises da senhorinha.

Empolgada, a tia pega todas as economias guardadas pro transplante pra pagar a festa de casamento dela. E, Júlia entra em desespero.. até porque não existe noivo! Quando ela faz um favor pra uma colega de empresa, ela conhece Marcus, cunhado de Alicia e a antipatia é imediata. Alguns dias depois, o carinha descobre o problema dela e resolve ajudar..

Mas Marcus não é tão bonzinho não. Ele, que não pode mais andar por causa de um acidente alguns anos antes tá louco pra morar sozinho e pra convencer seus pais precisa arrumar uma cuidadora. E é ai que a Julia entra. Ele convence a jovem a se passar pela cuidadora, enquanto Marcus é o seu noivo de mentira pra tia Berenice, que adora o rapaz logo de cara.

O que achei bem bacana nesse livro foi alguns temas que não são muito levados em conta e são tratados de uma forma bem importante: transplante de órgãos e acessibilidade.

Apesar do enredo bem clichê – eles se apaixonam, negam, não se declaram e todo o circulo vicioso existentes em romance – típico das histórias do gênero, a leitura é bem agradável fofa.

 

Qual o seu estilo?

moda

Existem muitos jeitos de se vestir e de combinar roupas. Você sabe o seu? Bom, eu fiz um guia explicando os cinco estilos mais usados. Se quiser saber em qual você se encaixa, continua lendo esse post:

Boho

Originaria dos habitantes da região da Europa Central, que eram conhecidos como pessoas que iam contra as regras, o estilo boho surgiu nos anos 70. Ele traz influências e mistura vários estilos em um só: romântico, hippie, folk e vintage. Se aproveita de acessórios como chapéus, botas e lenços e muita biju: cordão, anéis e pulseiras. Os tecidos usados são leves e combina estampas e sobreposições. Saias, vestidos e jeans flare são algumas das peças que compõe esse estilo que é mais descompromissado, mas ao mesmo tempo elegante.

Activewear

Praticidade e conforto são as duas palavras chaves do activewear, que tem a palavra de origem inglesa. Mistura roupas esportivas, como jaquetas, moletom, camisetas, leggings e tênis. Além disso, as peças de quem segue esse estilo, são leves e soltas.

Lady Like

Considerado um dos estilos mais femininos, doces e suaves, o ladylike é o queridinho das celebs. Atemporal, investe em vestidos com as saias rodadas ou plissadas– na sua maioria em tons pastel, como azul bebê, amarelo claro e rosa claro e branco – e valorizam as curvas das mulheres. Além disso, salto alto – tire as suas dúvidas sobre eles aqui – é uma peça que não pode faltar no guarda roupa de quem adora essa tendências. Com uma pegada meio anos 50, o ladylike é também pra quem curte um look bem arrumadinho e delicado. Estampas florais ou de poá, bolsinhas, babados e rendas também compõe o estilo ladylike.

Glam

Na tradução, são peças que tem muito brilho, tachas, paetê, correntes e peles. Mas, a sua origem vem mesmo da palavra glamour! A mulherada que adota esse estilo apostam em roupas um pouco mais justas – vestidos, blusas – sem se preocupar se o evento é diurno ou noturno. Possuem algumas variações como o Glam Rock, o Retrô Glam e o Glam Chic.

Cool

Divertido, despojado e despreocupado. É assim que a mulher que adota esse estilo se veste. Antenada com as tendências, sabe misturar peças muito bem e em qualquer ocasião. Abusa de sobreposição e peças sexys.

La La Land: eu ainda não vi!

O mundo já viu La La Land, não é? Menos eu, infelizmente. Pelo que eu sei é um filme que faz muita gente sair das salas de cinema chorando. A história é sobre uma aspirante a atriz (Emma Stone) e um pianista (Ryan Gosling) que em meio as diferenças acabam se apaixonando e… o resto ainda não sei. A única coisa certa é que tem muita música embalando as cenas.

Mas esse não é o único musical que fez a cabeça da galera viciada. Fiz um #top6 de outros filmes musicais pra você relembrar antes de comprar o seu ingresso.

Chicago

Muito se falou sobre esse filme, porque a galera podia jurar que era uma espécie de continuação de Moulin Rouge, sucesso no ano anterior. Bom, eu odiei quando o vi no cinema.

Lançado em 2002, explora o tema da celebridade instantânea nos anos 20. Com seis Oscars, a história conta sobre Velma e Roxie, papel de Catherine Zeta-Jones e Renée Zellweger. A primeira que é uma estrela dos palcos da época descobre que seu marido a trai com a própria irmã e mata os dois. Já a segunda, é uma dona de casa, cujo sonho é ser uma cantora famosa. Condenada por assassinato ao amante, Roxie conhece Velma na prisão e as duas se tornam amigas. Mas mesmo assim, por conta dos seus crimes, Roxie e Velna começam uma disputa pelo posto de maior celebridade no meio artístico.

Mamma Mia

Um dos musicais mais fofos e divertidos que assisti! Lançado em 2008, Mamma Mia conta a história de Sophie está pra casar e quer entrar na igreja com o seu pai. Ai que entre o problema: sua mãe era hippie e teve um caso com três caras nos anos 70 e um deles a engravidou. Pra acabar com o mistério, a garota envia um convite pra todos eles.  Baseada nas músicas do grupo “ABBA” – que inclusive dá o nome ao filme – tem como protagonistas a Meryl Streep e Amanda Seyfried. Ah, e o cenário não é nada mais nada menos do que a Grécia. Bom pra você?

Moulin Rouge

 

Eita filme triste! Moulin Rouge é um bordel famoso na França que tem a prostituta Satine, papel da musa Nicole Kidman. Vivendo um amor impossível por Christian (Ewan McGregor), um jovem escritor, Satine enfrenta vários obstáculos pra tentarem ficar juntos.

Grease

O mais antigo da lista, de 1978. Sandy (Olivia Newton-John) é uma jovem estudante bastante tímida e recatada que se apaixona nas férias de verão por Danny (John Travolta), um cara pop no colégio nos anos 50. Quando as aulas recomeçam, para surpresa de ambos, que eles são colegas de classe. Começam as dúvidas dos dois: pra ele, vale o risco de abandonar a fama de badboy? E pra Sandy, será que o cara é fiel ao amor? Nem preciso destacar todas as músicas presentes no filme, não é? Mesmo quase quarenta anos depois, ainda faz sucesso pros mais saudosos e amantes do gênero.

Pitch Perfect

Beca acabou de entrar na faculdade e tem um sonho:  aspirante a DJ, quer se tornar uma ótima produtora musical. Porém, acaba aceitando o convite de fazer parte do coral de música, o The Barden Bellas, que precisa se recuperar depois do desastre no último campeonato. A estudante – papel de Anna Kendrick – acaba se afeiçoando as suas colegas de capella e participando mais ativamente das atividades.

Hairspray

Tracy Turnbland é uma menina gordinha cuja maior vontade é se apresentar dançando no programa de maior audiência nos anos 60, o “The Corny Collins Shows”. Depois de fazer um teste, ela consegue entrar, pra desespero da sua rival. Fora do considerado padrões da época – e porque não de hoje em dia, não é? – Tracy ainda se apaixona pelo boy da concorrente.

[Aperta o Play]: Sandy

É novidade aqui o quanto eu sou fã da Sandy aqui no blog? Hoje a cantora completa 34 anos e sou fã e me acho tão parecida com ela em tantos aspectos: descobri depois que temos mesmo signo, ascendente e lua, ok pra você?

Meu amor por ela começou lá em 1997 – ufa, 20 anos – desde que eu vi no cinema o filme “O noviço rebelde” e desde então eu sou orgulhosa de dizer o quanto sou fã da Sandy. Tentei, com muita dificuldade, confesso, separar algumas das minhas músicas preferidas dela.

Aquela dos 30

Quem leu o post de ontem, vai saber o quanto eu peguei pra mim essa música, né? A Sandy gravou quando ela mesma tava perto dos ~temidos 30~ e me identifiquei tanto com ela e tudo o que ela me falava que ponto: é nossa. É uma das raras canções que me emocionam – tanto que eu sempre choro quando ouço no show.

Não dá pra não pensar

É a minha favorita dos tempos da dupla e me faz lembrar bastante a minha adolescência. Além disso, essa música é a carro chefe do meu álbum favorito, aquele que tinha a capa em p&b.

Segredo

Acho essa música tão sensacional que às vezes me faltam palavras, de verdade. O enredo dela é simples: ela larga o cara e mesmo assim sente falta Anos depois o reencontra e quer saber se eles ainda podem contar segredos um para o outro, já que ela mudou.

Nada é por acaso

“Nada é por acaso e nem precisa ter razão”, é assim o refrão da música que também fazia parte do meu CD favorito. E quem nunca usou a frase, hein? “Aaah, como eu quero você!”

Perdida e Salva

Fã que é fã dedica essa música pra Sandy. É só prestar atenção na letra. “E apesar de ser tão imenso, cabe em mim, o mundo que você me deu.” Eu adoro – novidade –  tanto que coloquei na lista de músicas do meu livro

Quando você passa

Ou Turu turu, pros íntimos. Dispensa apresentações, tem som de adolescência e de sofrer pelo crush.

 

3.1!

Chegar numa idade nova é engraçado, vocês não acham? Não sei vocês, mas eu tiro esses primeiros vinte e seis dias do ano e tento fazer uma reflexão sobre a vida. Vê o que eu errei, o que eu acertei, o que eu preciso melhorar como pessoa, sabe? O que eu quero pro meu novo ano! Ano passado, quem me conhece, sabe a aflição que eu passei no meu dito inferno astral: eram os temidos 30 e as dúvidas, incertezas pairavam como mosquinhas na minha cabeça.

Ai veio o temido dia. E passou. E deu um alivio danado. E cá estou, 365 dias depois com os 31 batendo a porta hoje. E fiquei pensando no que eu diria pro meu eu mais jovem – lembra daquela reflexão que sempre rola aqui? – e quais conselhos eu me daria.

Siga seus instintos, seu sexto sentido

Tive a prova pelo menos umas duas vezes que tenho vários anjinhos lá em cima – ou ao meu lado – que dão aquele suporte quando você fica em dúvida de qual caminho seguir ou que simplesmente te dão O empurrão e dizem: “Go, girl”.

Se der medo, vai mesmo assim.

Sou insegura por natureza, mas esses meus 30 e já alguns me mostraram que só – e somente – eu que posso enfrentar meus monstros internos. Mande aquela mensagem, vai atrás do emprego dos seus sonhos, marque aquele intercâmbio desejado há anos, vá naquele show mesmo sozinha porque não?

Fique sempre perto dos seus pais

Pouca gente sabe, mas minha mãe faleceu tem um pouco mais de quatro anos e meu pai se divide entre duas cidades. Eu que nunca abri mão de passar a virada do ano no Rio de Janeiro, larguei tudo pro alto pra ficar com ele por várias semanas, mesmo na época que eu mais amo, o verão.

Planeje e rabisque

Garota, não há nada errado em querer ser médica aos 15 e aos 21 decidir que quer ser jornalista. Também não é louco largar um noivado porque descobriu que não ama o boy. Mesmo sendo A louca das listas e planejamentos. Não tem problema nenhum a banda tocar de improviso! É até melhor, vai por mim.

Se sinta linda – mesmo que digam que não

Mesmo que falem que você tá gorda, você tá linda. Mesmo que critiquem o seu modo de andar, relaxa, você é única. Mesmo que falem que você não tem talento nenhum, você tem. O que importa é que antes de tudo, você precisa se amar.

Aquele cara babaca é mesmo um babaca

Lembra quando o teu boy crush te trocou pela bonitinha da rua dele? Então. Ou do boy que, mesmo sendo ‘só brincadeira’, te humilhou na frente da galera? Anos depois você descobre que ele não cresceu – só formou a família com a protagonista de Malhação – e continua o mesmo idiota e babaca de sempre. Vai por mim, gata, não foi perda. Foi livramento.

Faça novos amigos, mas conserve sempre os antigos.

Se tem uma coisa que eu prezo hoje são os meus amigos. Aquele papo de ‘poucos e bons’ ou que amigos é a família que Deus permite escolher é bem válido. Mas se tem uma coisa que é importante: o melhor de conservar os antigos, é fazer novos amigos. Clichezão, mas pura verdade.

Dance, cante, rebole sempre que você quiser.

Esqueça que é mico, que faz passar vergonha. O ideal é: deu vontade, faça! Aquele velho papo de é feio é regra idiota da sociedade chata em que vivemos. Mesmo que você não saiba a coreo, mesmo que você esqueça a letra. O que vale é a diversão!

[TemQueLer:] Alma Gêmea por acaso

livro

O Tem Que Ler de hoje é de mais uma produção nacional! Falei o quanto valorizo as autoras brasileiras, né? E a Li Mendi é uma das minhas #3 na vida! Além de ser uma querida, a Li é responsável por um dos meus livros favoritos da vida, o “Um Coração em Guerra”. Mas não é sobre ele que vim falar hoje. É sobre “Alma Gêmea por acaso”.


Sinopse: Melissa e Isadora são duas gêmeas completamente iguais de corpo, completamente diferentes de alma. Isa pede a sua irmã Mell para se passar em seu lugar com Renan, um novo gatinho que conheceu, pois está ainda enrolada com seu antigo ex-namorado e precisa ganhar tempo. Porém, Mel não consegue se limitar a enrolar Renan e acaba gostando demais da chance de se passar pela outra gêmea. E aí que a engraçadíssima e romântica teia da estória vai se formar.

Autora: Li Mendi

Número de páginas: 541


O livro tem duas versões – uma de ebook e a outra é de livro físico – e o que vou falar é a que eu li, a primeira. A grande diferença é que na versão digital, a Li narra a história em mais páginas e fala da relação das gêmeas e dos irmãos. Já no livro, os protagonistas são Isadora e Téo e alguns capítulos extras aparecem.

Isadora e Melissa são duas irmãs gêmeas, com temperamentos completamente diferentes. Isa, a mais extrovertida cursa design, enquanto Mel faz medicina e é bem tímida. Certa noite, Isa, pede para a irmã para se passar por ela em uma festa de faculdade. É que a menina descobre que Renan apostou que ficaria com a menina depois de levar um fora.

E é ai que entra a Mel, que se passa por Isa como forma de se vingar de Renan. Nesse meio tempo, a Isa conhece Téo, que vem a ser irmão mais velho de Renan. Então é ai que a confusão começa entre essas gêmeas e os irmãos.

Recomendo a versão digital, por ser mais detalhada, sabe? E vocês, já leram

 

Especial Verão: cuidado com os cabelos

bele

Lembra que semana passada eu falei sobre as etapas do cronograma capilar? Bom, o papo hoje é sobre o cuidado que a gente precisa ter com os fios durante essa época. Os dias quentes e as constantes idas à praia e na piscina que tem areia, sal e cloro exigem uma preocupação mais específicos com os nossos cabelos. Para isso, alguns passos são necessários e é isso que eu falo no post de hoje.

Água neles!

Sempre que possível, jogue água corrente para enxaguar sempre que sair do mar ou da piscina. Isso serve para retirar os resíduos como cloro e sal que atrapalham os fios.

Couro cabeludo limpo

No verão, por ter dias mais quentes que o normal, é comum a gente suar mais. E isso reflete na nossa cabeça. Logo, com o couro cabeludo sempre que possível limpo, evita o aparecimento de seborreia e caspa.

Hidratar, sempre

O ar costuma ficar com uma maior umidade nessa época, o contato direto com mar e piscina costumam ressecar os fios. Aposte nas ampolas de efeito rápido

Ao Natural

Aproveite essa época do ano para dar um descanso pras suas madeixas! Tente evitar o uso de secador e de chapinha, usando para os dias mais especiais. O cabelo agradece!

 

Achei no Spotify

Umas duas semanas atrás, achei sem querer uma playlist no Spotify. E sabe o que aconteceu? Viciei em cinco músicas – que eu nunca tinha ouvido falar por sinal – e trouxe pra você aqui nesse post.

Jolene – Ray La Montagne

Com uma pegada bem country e um tanto voz e violão, “Jolene”, conta sobre um cara que perdeu a mulher amada – que dá nome ao título da música – por causa de drogas e bebidas. Não é tanto minha favorita quanto as outras, mas tem um ritmo bem bacana pra ouvir numa roda de amigos.

Sing to you – John Splithoff

Essa musica foi a última da lista que eu conheci e foi super por acaso. Pelo que eu andei pesquisando, esse é o único single do cara e foi lançado tem menos de um ano. Sing to you conta a história de um cara que deseja se declarar cantando pra alguém. Apaixonada!

Adele – Water Under the Bridge

Bom, quem é meu amigo mais intimo sabe o quanto eu torci o nariz pra Adele por motivos de achar que ela mais grita do que canta. Mas, ao colocar no aleatório, do nada comecei a ouvir Water Under the Bridge e ai já subiu a janelinha de #1 da cantora. Ela até que grita um pouco, mas o balanço da canção é tão gostoso de ouvir. Fora que eu me identifiquei super com a música.

Make it to me – Sam Smith

Sam Smith faz parte do seleto grupo: gosto das músicas, mas não sou fã do artista. Assim como Adele, ele exprime uma emoção – pra mim, ok? – bem forçada na hora de cantar. Mas ai veio “Make it to me”, com a sua letra maravilhosa que me deixou suspirando pelos cantos. Ponto pra você, Sam.

Wasn’t Expecting That – Jamie Lawson

Adoro a possibilidade que as plataformas digitais oferecem para gente conhecer novos artistas. Jamie Lawnson é um deles. Com apenas um álbum lançado em 2015, traz uma das músicas mais lindas que eu já ouvi, é uma declaração e tanto pro crush. Se tornou uma das minhas favoritas de verdade, daquelas que você ouve mil vezes sem enjoar!

[Top 5]: Filmes de praia

foilme

Sempre que escuto “Férias de verão”, eu lembro logo de praia. Talvez seja por morar em cidade praiana, a associação é inevitável. Por isso, se você é da turma que adora a combinação sol + areia + mar, separei pra essa sexta, cinco filmes que tem a praia como pano de fundo. Reúne os amigos, marca uma maratona e é só dar o play.

Curso de Verão


Vamos começar a lista com um clássico da Sessão da Tarde. Em 1987, Freedy Shooper professor de educação física tem planos de passar as suas férias de verão no Havaí com a namorada. Porém, é chamado as pressas pelo chefe pra dar aula de inglês a um grupo bem peculiar de alunos que foram reprovados, já que o professor original ganhou na loteria e larga o emprego. Freddy, papel de Mark Harmon, não vê outra saída e mesmo não gostando de lecionar acaba aceitando. Ele passa a ter uma relação de amizade entre os garotos e em meio a mar, sol, onda e muita praia o verão passa sem Freddy perceber.

Esposa de mentirinha

Daniel depois de sofrer uma desilusão amorosa decide não se relacionar mais. Cirurgião plástico, o cara trabalha ao lado de Katherine, sua melhor amiga. O problema é que Daniel se apaixona por Palmer e inventa que é esta a postos de se separar. E é ai que entra Kath, que junto com seus dois filhos viajam pro Havaí fingindo ser a família de Daniel. Os protagonistas do filme, Jennifer Aniston e Adam Sandler, garantem as risadas do começo ao fim além da química que eles têm.

Muita calma nessa hora

 

Um dos filmes que não canso de assistir. Tita descobre que tá sendo traída na véspera do seu casamento e recruta as suas melhores amigas, Mari e Anninha pra aproveitar a lua de mel que já está paga, em Búzios. Claro que elas se metem em várias confusões, tudo isso com a praia de Búzios como plano de fundo.

Sonho de Verão

Esse ai é o meu filme favorito desde 1990! Eu consigo saber as cenas e as falas to-das decoradas. Estrelado pelo Sérgio Mallandro no papel dele mesmo e pela primeira geração das Paquitas – quem é dos anos 80 vai entender – e pela Fafy Siqueira. Sérgio, um bom-vivant descobre que um casal de milionários vai viajar pra Europa e se passa por sobrinho deles pra impressionar a namorada e os amigos. Só que um ônibus com vários adolescentes chega por engano e pensam que a mansão em que ele se instalou é uma colônia de férias.

American Pie 2 – A segunda vez é ainda melhor.

Um ano depois da formatura, o grupo de amigos – Jim, Oz, Kevin, Stifler e Finch -decide se reunir nas suas primeiras férias de verão da faculdade e alugam uma casa na praia. Nadia, a crush de Jim tá de volta ao pais e é claro que confusões acontecem. Temos também a obsessão do Finch pela mãe do Stifler. Ah, pode não parecer mas esse filme é de 2001.

Tudo sobre cronograma capilar

Verão sim e no outro também e só temos uma certeza além do calor: o tanto de danificado que nosso cabelo fica. É piscina, é praia, é suor. Junta o fato de que muita gente aproveita fim de um ano e começo do próximo pra tirar férias e então bye, cabelos bonitos.

Bom, é ai que entra um negócio que anda bombando entre a mulherada: o cronograma capilar. Nunca ouviu falar? Além disso, outro beneficio dessa tabela é pra quem deseja transitar do cabelo alisado para o natural. Tá no lugar certo e continua a ler esse post que tem t-u-d-o direitinho.

Especialistas afirmam que antes de tudo é necessário criar uma rotina de cuidados com o intuito de recuperar os fios danificados e deixa-los mais saudáveis.

A cada lavagem, um produto específico é usado e ele vai repor os componentes que as suas madeixas precisam. O tratamento é feito em três partes: hidratação, nutrição e reconstrução, durante um mês, três dias na semana.

 

A hidratação serve para repor a água na nossa fibra capilar, com produtos como aloe e vera, frutas, glicerinas e vitaminas. Já a nutrição é a responsável por renovar a oleosidade dos fios. Os seus produtos são aqueles que possuem óleo de argan, tutano e similares.

E, finalmente a reconstrução é pra restaurar a proteína capilar. Pra essa etapa, é importante saber também: ela é recomendada aos cabelos extremamente danificados com química. As suas máscaras são compostas por queratina, colágeno e creatina

Toda etapa deve ser feita em um intervalo de pelo menos 48 horas entre elas, evitando que o cabelo fique bem pesado. Outra coisa importante que a gente pre-ci-sa levar em conta é jamais lavar os cabelos com água quente, a maior responsável por aumentar a oleosidade.

Verão sim e no outro também e só temos uma certeza além do calor: o tanto de danificado que nosso cabelo fica. É piscina, é praia, é suor. Junta o fato de que muita gente aproveita fim de um ano e começo do próximo pra tirar férias e então bye, cabelos bonitos.

Bom, é ai que entra um negócio que anda bombando entre a mulherada: o cronograma capilar. Nunca ouviu falar? Além disso, outro beneficio dessa tabela é pra quem deseja transitar do cabelo alisado para o natural. Tá no lugar certo e continua a ler esse post que tem t-u-d-o direitinho.

Especialistas afirmam que antes de tudo é necessário criar uma rotina de cuidados com o intuito de recuperar os fios danificados e deixa-los mais saudáveis.

A cada lavagem, um produto específico é usado e ele vai repor os componentes que as suas madeixas precisam. O tratamento é feito em três partes: hidratação, nutrição e reconstrução, durante um mês, três dias na semana.

A hidratação serve para repor a água na nossa fibra capilar, com produtos como aloe e vera, frutas, glicerinas e vitaminas. Já a nutrição é a responsável por renovar a oleosidade dos fios. Os seus produtos são aqueles que possuem óleo de argan, tutano e similares.

E, finalmente a reconstrução é pra restaurar a proteína capilar. Pra essa etapa, é importante saber também: ela é recomendada aos cabelos extremamente danificados com química. As suas máscaras são compostas por queratina, colágeno e creatina

Toda etapa deve ser feita em um intervalo de pelo menos 48 horas entre elas, evitando que o cabelo fique bem pesado. Outra coisa importante que a gente pre-ci-sa levar em conta é jamais lavar os cabelos com água quente, a maior responsável por aumentar a oleosidade.

Aqui, uma tabela do cronograma pra cada tipo de cabelo. Eu quero tentar assim que der. E você, já tentou algo? Conta aqui nos comentários pra mim!

[TemQueLer]: Procura-se um marido

Se tem uma coisa que eu gosto e valorizo é a literatura nacional: sou fã de vários autores brasileiros. E quando se trata do gênero chick lit, melhor ainda! O livro do #TemQueLer de hoje é o da Carina Rissi, “Procura-se um marido”. E foi quando eu conheci o trabalho dela.

A autora também é bastante conhecida pela galera como a escritora da série “Perdida”, mais um que tá na imensa lista de livros a se ler. Ano passado eu li “No Mundo da Luna” – meu favorito até agora – e que já falei dele bem aqui.


Sinopse: Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a não ser, é claro, que esteja devidamente casada. Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel.

Autor: Carina Rissi
Editora: Verus (Record)
Páginas: 474
Ano: 2012


Alicia é a chamada jovem menina rica. Leva a vida do jeito que quer sem pensar no amanhã. E é quando o seu avô Narciso, sua única referência de família, falece e deixa uma clausula bem importante no testamento: ela só assume a herança quando estiver casada.

Por conhecer a neta tão bem, Vô Narciso toma essa decisão esperando que a jovem tome um rumo na vida. E é ai que Alicia se desespera. Aos 24 anos, nunca trabalhou e precisa de uma hora pra outra, saber como funciona o império deixado por seu avô. E é ai que entra o mocinho, Maximus.

Como todo conto de fadas – moderno ou não – eles se apaixonam e ficam naquele vai e vem. O final, como todo livro do gênero é bem claro e nem precisa falar.

Carina tem uma escrita que te empolga e que te faz querer mais e mais. O livro fica então leve e prático. Não lembro em quanto tempo eu terminei. Pra quem já leu ou ficou interessado: existe uma espécie de continuação da trama,  que é o meu livro atual: “Mentiras Perfeitas”, e que é o último lançamento da autora.

[Aperte o Play]: Parece que foi ontem!

Viram o título? Pode não parecer, mas 2007 foi há dez anos! Eu tava largando uma faculdade e começando a fazer Jornalismo e tinha meus bons – que saudades! – 21 anos.  Os extintos orkut e o msn ainda eram OS caras das redes sociais. O youtube tinha um pouco mais de dois anos de criação e foi o ano que minha dupla favorita – Sandy e Júnior – encerrou sua carreira. Ou seja, foi pra lá de marcante, né?

Pois é, parece clichê, mas parece que foi ontem não é? E esse post é especial. Cinco músicas que marcaram o meu ano de 2007. Vamos dar o play ?

Girlfriend – Avril Lavigne

Parece bizarro, mas se prestar atenção a Avril não mudou nada nos últimos anos. Tirando a parte que queremos saber qual formol ela usa, a canadense lançava o seu hit Girlfriend. No clipe, Avril faz dupla interpretação: da namorada que é zoada por todo mundo e da sua rival, que quer justamente roubar o boy.

Say Ok – Vanessa Hudgens

Embalada pelo sucesso do segundo filme da High School Music, Vanessa Hudgens, a protagonista da trilogia lançava o seu primeiro sucesso solo, Say Ok. Eu amava (ou ainda amo?) essa música que falava sobre uma garota que não sabia se dava ou não uma chance pro crush. #quemnunca

Se ela dança, eu danço – Mc Leozinho

Muito antes de Anitta e Ludimila, quem predominava o cenário do funk carioca era Mc Leozinho. Embalada pelo seu sucesso anterior, “Ela só pensa em beijar”, Leozinho, veio com “Se ela dança, eu danço” que bombou nas pistas. Afinal, falei pro DJ!

Umbrella – Rihanna

Antes da RiRi se tornar essa pessoa que muda de cabelo como eu mudo de roupa, ela ainda era a menina do guarda chuva. Umbrella foi uma das primeiras músicas que a lançou pro mercado de música pop, fiquei pasma quando vi o tempo que tem. É uma das minhas favoritas delas, lembra que falei aqui?

Paraíso Proibido – Strike

2007/2008 foi O ano das bandas de rock – Nx Zero, ForFun, CatchSide – Strike sempre teve as músicas mais legais. E “Paraíso Proibido” fez tanto sucesso que foi tema de abertura da novela “Malhação” naquela temporada.